Jair Renan Bolsonaro é acusado de tráfico de influência

Grupo de empresários teria dado um carro elétrico para o filho 04 do presidente Jair Bolsonaro; proximidade chama atenção do Ministério Público

Jair Renan, o 04, e pai Jair Bolsonaro. | Foto: Reprodução/Instagram

Jornal GGN – Jair Renan Bolsonaro, o filho 04 do presidente Jair Bolsonaro, ganhou um carro elétrico avaliado em R$ 90 mil de um grupo empresarial que atua nos setores de mineração e construção, e que tem interesses em fechar negócio com o governo federal.

Segundo o jornal O Globo, representantes de uma das empresas do conglomerado que presenteou Jair Renan, a Gramazini Granitos e Mármores Thomazini, se reuniram com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, um mês após a doação. E Jair Renan esteve presente no encontro, marcado a pedido de um assessor especial da Presidência.

O grupo capixaba tem apostado na aproximação com o filho do presidente para alavancar os negócios no Brasil (além do Espírito Santo, há atuação no Ceará, na Bahia e em Minas Gerais) e na expansão para o exterior, com foco nos Estados Unidos e em Israel.

Além disso, o conglomerado também tem um benefício diferenciado: desde setembro de 2019, a companhia recebe um benefício fiscal, concedido pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), de 75% no pagamento do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ), válido até 2028 – ou seja, a empresa paga apenas 25% de 100% do imposto devido.

Embora não existam irregularidades na redução de impostos, aval para pesquisas de campo ou intermediação de encontros com ministros, a proximidade de Jair Renan com a Gramazini e outras companhias despertou a atenção do Ministério Público Federal (MPF), que instaurou um procedimento preliminar para apurar “possíveis crimes de tráfico de influência e lavagem de dinheiro”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora