A jogada da Veja por trás da capa com Aécio, por Arnaldo César

Foto: montagem com reprodução de capas da Veja

veja_capas_aecio.jpg

Do blog de Marcelo Auler

Perderam a classe média

Arnaldo César  (*)

Âncora, por 19 anos, do telejornal “Evening News”, da rede de televisão CBS, Walter Conkrite foi considerado o norte-americano de maior credibilidade junto à opinião pública do seu País. Ele morreu em 2009, aos 92 anos de idade. Ficou célebre um editorial que pronunciou da bancada do seu telejornal, no final dos anos 60, depois de uma série de reportagens que produziu no Vietnã.

O então presidente Lindon Johnson ao assistir esse pronunciamento comentou: “Perdemos o Conkrite, perdemos a classe média”. Perderam também a guerra. Depois disso, Johnson desistiu de se candidatar à reeleição. Volta e meia, a historinha narrada acima é relembrada pelas escolas de jornalismo dos Estados Unidos, especialmente quando querem demonstrar o papel da imprensa nas tomadas de decisões de uma nação.

Não é o caso da grande mídia brasileira. Por aqui, ela sempre rezou de acordo com a cartilha e os interesses dos poderosos. Por isso, a capa da Veja desta semana, a de número 2524, com a manchete “A vez de Aécio”, chama a atenção.

Aliada, de primeira hora, do ex-governador de Minas nas eleições presidenciais de 2014, a revista de maior circulação do País revela que Aécio Neves e sua irmã Andrea eram mimoseados com propinas depositadas pela empreiteira Norberto Odebrecht, em contas sediadas em Nova Iorque.

A reação dos irmãos Neves não fugiu ao figurino de todos que foram alcançados por delações premiadas. Andrea, visivelmente, emocionada, com os olhos rasos d’água, esbravejou: “por que tanto ódio?”.

Só para não deixar passar em brancas nuvens, na edição 2.397, de 23 de outubro de 2014, ou seja, três dias antes do pleito do segundo turno que se realizou no dia 26, Veja estampou uma capa, igualmente espalhafatosa, com letras vermelhas, entre as imagens recortadas de Dilma e Lula em que apregoava: “Eles sabiam de Tudo”.

Reproduzida aos milhões, essa capa foi espalhada por todos os cantos do País, como se fosse um galhardete de campanha. Nem o adereço de mão e tampouco a denúncia contida naquela edição conseguiram derrotar nas urnas a dupla Dilma e Lula.
 
 
Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

22 comentários

  1. Walter Cronkite, não

    Walter Cronkite, não Conkrite.

    Quanto à perguntinha da Andréa, a resposta está com o irmãozinho dela.

    Não lhe causou um milímetro de pesar o ódio desencadeado pelo irmãozinho dela contra Lula, Dilma, Dirceu, na mesmíssima Veja.

    Nada. Nem um milimetrozinho.

    E agora, o “ódio” (da parte de quem, ainda que mal pergunte?) que “desaba” sobre ela e o irmãozinho dela a levam ao youtube, em vídeo que sequer merece o adjetivo “patético”.

    Seria patético, se não fosse asqueroso.

    O irmãozinho dela, pelo menos, não chorou.

    Triste fim de carreira.

    A política, bem entendido.

    • nem fale nisso!

      “Triste fim de carreira.”

      Melhor não tocar nesse assunto perto do homem.

      Ele é um político novo e tem muito passado pela frente!

  2. REVISTA VEJA –

    Foi muito boa enquanto o redator era o Mino Carta. Jã faz tempo que representa o que há de mais ignorante na dita classe média.

  3. Essa revista, Veja, não está

    Essa revista, Veja, não está queimando Aécio. Aécio já estava queimado muito antes disso, foi escurraçado até pelos coxinhas na manifestação antipetista. Não há o menor prejuízo ao golpe em difamar Aécio. Pelo contrário, com isso o golpe recupera credibilidade junto à coxinharada.

    O que a revista – e outros “shownalismos” que-tais – está fazendo é buscar reaproveitar a carcaça morta de Aécio para tentar esvaziar o argumento de que a justiça brasileira – dentre a qual, o perverso Moro – é parcial. O julgamento de Lula está aí e parte dos povo perde os argumentos de “e o Aécio? Moro vai continuar protegendo o PSDB?”. Como se os crimes de Moro não fossem cometer, ué… crimes, mesmo, e sim condenar Lula sem condenar Aécio…

    A propósito de Moro, já reparou que ele não recusa uma ida ao Congresso mesmo sabendo que será atacado pelos congressistas? E já viu como Moro retruca humilde aos ataques, lamentando não comentar suas ações? Acho que Moro até gosta desses ataques, é como se eles permitissem que Moro expiasse suas culpas, pagasse pelos crimes com um grave abaixar de cabeça, algo incompatível com a grande aprontação que é chamar para a briga não apenas o capital produtivo brasileiro mas toda a classe política. Ser atacado por quem, na visão dele, é inferior a ele, é tomado por ele como lisonja. Acho estranho que se comemore falas de deputados recriminando Moro, ele se alimenta dessas falas, acha que palavras são apenas palavras, não ferem, o que fere é perder a liberdade. Isso é grave num juiz, né não? Isso sem falar em entregar interesses nacionais a país estrangeiro, hein?

    • Exato

      Sem dúvida, a conclusão lógica da intenção por trás da capa de Veja é dar argumento para que defende a impacialidade de Moro e do Judiciário em geral, bem como, aproveitar-se da oportunidade e tentar  resgater um mínimo de credibilidade acenando com uma pretensa isenção jornalística.

      Além de tentar fortalecer a ação de Sérgio Moro contra Lula, conta-se que Aécio, Serra e Alckmim são perdas efetivas e não contabilizadas na escrituração eleitoral do PSDB. A “desblindagem” dessas figuras destina-se a reconhecer o prejuízo agora. Melhor agora do que em 2018 durante a eleição, quando não haverá mais tempo para absorver o impacto na opinião pública. As expectativas dão conta que muita água passará sob as pontes da política nacional até as próximas eleições e prejuízos reconhecidos são mais gerenciáveis do que ter que lidar com o risco das contingências. Então o que há é o mais puro pragmatismo em ação, como sempre, ancorado na hipocrisia. 

  4. Veja

    Esta “revista de esgoto” e aquela rede que nem é preciso dizer o nome, conseguiram dominar corações e mentes de muitos brasileiros. Alguns não conseguem nem raciocinar mais. Se não aparecer na revista ou na TV e jornais deles, é tudo mentira.

    Ontem, após muito tempo, fui assistir o fantástico p/ ver a repercussão da revista. E não é que eles não tinham lido, nem mencionaram nada, como costumam fazer . Esses  são os “verdadeiros patriotas” brasileiros. argh ! Dá nojo, asco, raiva e muitas outras coisas, que não digo, em respeito aos que costumam comentar aqui.

    Mas eu consegui captar a mensagem.

  5. Hora do “Sacrifício” Tucano

    Depois do sacrifício do PMDB, sob a forma de Eduardo Cunha, parece que a estratégia da Investigação da Lava-jato é muito clara. Agora eles precisam do sacrifício do PSDB, na forma de Aécio Neves. Assim vão parecer imparciais ao público brasileiro, para então poderem chegar ao mote principal da Piada, que é a Prisão Ilegal de LULA. Porque, não se enganem meus amigos, seja pelo ridículo TRIPLEX, ou por aquele sítio que tanto se fala, ou por qualquer outra acusação que criarem – Oooppsss!!! – quer dizer, “investigarem” , baseado nas provas reais que são as delações premiadas, eles vão condenar o LULA. Afinal, esse é o programa de orientação dado nos escritórios da CIA/FBI ao “Salvador” da Nação Brasileira. Mas se a medida da condenação pudesse ser Eduardo Cunha, 15 anos e meros R$250mil de multa (depois de em uma única conta dele, ter passado cerca de 1 bilhão de reais), eu diria que LULA já pagou por tudo com a perseguição dos últimos anos. Mas se a medida for por José Dirceu, acho que ele pega 1000 anos, ainda prorrogáveis. É … deprimente nossa justiça!!!

  6. É claro que a Veja é imunda,

    É claro que a Veja é imunda, falsa e não acredito numa linha do que essa merda publica.

    Mas por um segundo vou fechar os olhos e admitir que adorei o que ela fez com o Aécio.

    Queria ver como está a cabeça da classe média coxinha imbecil que votou no Aécio e foi as ruas pedindo o ForaDilma. Foram feitos duas vezes de idiotas, mas é claro que agora, como aconteceu com o Collor, você não vai achar um que admita ser um estúpido midiotizado.

     

  7. Timing … Ó timing … onde estás?
    Eles querem o emocional e estimular o ódio como o sentimento para juízo, é a técnica deles e é somente o que eles têm, tudo manjado.

    Nesse clamor produzirem suas manchetes e cenas espetaculares de condução coercitiva e prisão, para isso a peça publicitária do filme também serve, é um engodo feito por odiosos da mentalidade e modo de Lula governar. Se o filme for mesmo essa peça política panfletária, evidentemente será um fracasso, mas eles acreditam que podem incitar o mesmo sentimento que incitaram na ocasião da divulgação ilegal das gravações – e que o conteúdo não indicava nada – feita por um juiz de primeira instância. Ilegal e imoral.

    O problema é que isso já não é mais possível, o povo não embarca mais, é impossível persuadir a isso – Lula preso, condenado – quando se tem uns bandidos descarados no poder suspeitíssimos de terem inclusive matado Teori Zavascki! Mais: As tais reformas do ensino médio, da previdência e trabalhista com a terceirização irrestrita, tudo vergonhoso e descarado, o povo não engole esta pauta feita por bandidos mesmo com suporte da mídia familiar também mafiosa e enxerga Lula já como boa alternativa a essa pauta.

    Se pararmos para pensar, nada mais genuíno politicamente, visto que a pauta que querem empurrar ao povo perdeu as eleições quatro vezes consecutivas.

    Não há mais timing, pode fazer filme e lançar no depoimento do Lula, só vai fazer pressão entre eles mesmos, não há mais a catarse, eles a perderam.

    Não é possível catarse de justiça(mento) que possa favorecer a eles quando há bandidos descarados no governo com uma pauta clara de ataque aos direitos.

  8. Eh, isso indica que vem chumbo grosso para Lula

    Sobre o Aécio, até o Ricardo Lewandowiski ja disse o que pensa… Ah, sim, tem o Ciro Gomes que continua a dizer nas entrevistas nas midias coxinhas que o “Aécio é um cara legal”. Não duvido Ciro, que seja mesmo, e que com isso e mais as criticas a Lula, vc vai querendo ganhar uma lasquinha dos desiludidos e amargurados coxinhas com o PSDB.

    Mas Aécio esta em fim de carreira, assim como Serra. O Serra de tanto tomar rivotril nunca voltou mais ao normal. O Aécio parece por vezes também um pouco “avoado”. Chateado hein, Aécio? Toda esse empenho em combater a Dilma para no final, o Doria ser o candidato do PSDB:). Enfim, os irmãos ja poderão cuidar do que realmente os interessa.

  9. A derrota (sem disputa) de

    A derrota (sem disputa) de Johnson nao se deveu á guerra do Vietnã nem ao desembarque de Cronkite. Ele foi afundado por outro fator. Em 1965 assinou a lei dos direitos civis, a lei dos direitos dos negros, na verdade. E no exato momento em que assinou, disse, a um de seus auxiliares: “com isso, perdemos o Sul por algumas décadas”. O Sul era praticamente um curral do Partido Democrata. Virou radicalmente.

  10. Se LULA tem culpa que pague

    Se ficar provado que LILS tem culpa no cartório, que pague.

    Senão, apoiaremos ele.

    Mas quem tem que provar que ele é culpadp a justiça.

    Em tempo: acredito no papai noel – da direita e da esquerda. Se é que me entendem.

  11. CONDENAR LULA

    Não deve ser descartada a hipótese de os ataques a Serra e Aécio terem como pano de fundo a criação de um clima de “ISENÇÃO” , e dessa forma ocorrer um condenação a LULA .

    Afinal , como condenar LULA , enquanto os cadáveres SERRA e AÉCIO estão no meio da sala e todos fingem que não vêem ? 

  12. Já que o Aécio não decola, apesar do seu aeroporto público-privé

    Já que o Aécio Neves não decola, apesar do seu aeroporto público-privado de Cláudio, MG, só resta ao PIG defenestrá-lo e tentar fazer o João Dória decolar, pois o Lula não aterrissa nem que a vaca tussa.

  13. Vesga

    Gente, é ficar de olho aberto, se saiu na “vesga” é para prejudicar o povo brasileiro. Estes senhores não nenhum apreço pela verdade e pelo dito povo.

  14. É cedo para comemorar. Para

    É cedo para comemorar. Para mim trata-se de uma jogada com duplo objetivo: afetar isenção para justificar a perseguição diutirna a Lula, única forma de deter a sua candidatura a Presidente e justificar a implementação da lei para coibir o abuso de autoridade. Não necessariamente nessa ordem. Tudo combinado com os russos: congressistas interessados em “acabar com essa porra”, tucanos togados, mídia hegemônica, setores do capital interessados na permanência do mordomo de filme de terror na presidência até a conclusão da “reforma trabalhista”. Penso que interessa a todos os atores da conspiração que resultou no golpe, aí incluídos PGR e os “intocáveis” do Moro – findar com a Lava Jato, exceto quanto a continuidade da perseguição que movem à esquerda, especialmente ao Partido dos Trabalhadores e ao Presidente Lula. Um Grand Finale para a ópera bufa em que, com notáveis exceções, atores medíocres instalados nos poderes executivo, legislativo e judiciário federal (em minúsculo mesmo), subiram à ribalta para “em nome dos meus filhos, da minha esposa ou de um obscuro vilarejo decretar que o Brasil é uma república das bananas, eternamente saqueado por uma elite colonizada e insensível à sorte (ou azar) da maioria da população, submetida ao saque da sua força de trabalho e à negação de seus direitos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome