Em reunião dos Brics, Bolsonaro promete divulgar lista de países que compram madeira ilegal

Segundo o presidente, o sistema que a Polícia Federal desenvolveu pode rastrear o DNA das madeiras apreendidas e a lista vai revelar os tais países que compram madeira ilegal da Amazônia.

Jornal GGN – Em discurso na cúpula virtual dos Brics, que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, o presidente Jair Bolsonaro disse que vai divulgar lista de países que compram madeira ilegal. Além disso, o mandatário criticou a politização da pandemia.

A promessa feita deve se concretizar nos próximos dias. Segundo o presidente, o sistema que a Polícia Federal desenvolveu pode rastrear o DNA das madeiras apreendidas e a lista vai revelar os tais países que compram madeira ilegal da Amazônia. “Muitos desses países são os mais severos críticos no tocante ao meu governo. Com essa lista essa prática vai diminuir e muito”, disse Bolsonaro, sem especificar se é a prática da compra de madeira ilegal ou a prática de críticas ao seu governo.

Falando da pandemia, Bolsonaro criticou a “politização do vírus” e defendeu uma reforma na Organização Mundial da Saúde (OMS). Mimetizou o discurso de Trump, de que a entidade mostrou a centralidade nas decisões por parte de algumas nações. “Precisamos reformar os organismos internacionais como a OMS e a OMC”, disse ele.

Disse ele do esforço em sintonia dos Brics em desenvolver uma vacina. No Brasil, a CoronaVac chinesa está sendo feita em parceria com o Instituto Butantan e a Sputnik V russa tem parceria com o governo do Paraná.

O presidente foi polido, já que a CoronaVac é tema central em sua desavença política com o governador de São Paulo, João Doria, do PSDB.

Com informações do Correio Braziliense.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

6 comentários

  1. Então tá. O vagabundo Jair Bolsonaro causará prejuízo financeiro aos madeireiros cuja exploração econômica ilegal e criminosa ele mesmo tem se esforçado para garantir? Além de ser amalucado, esse capitão tem um sério problema cognitivo: ele é ilógico e crê que todos também são.

  2. Não é novidade dizer que países europeus compra madeira da Amazônia. Vergonhoso é não salientar que isto acontece que a permissão dos que mandam a boiada passar, que retiram fiscais do Ibama, controles do Exército, da Receita e da PF. Até chegar na Europa, mesmo antes de atravessar um oceano, precisam de uma longa viagem pelo território brasileiro. Ridículo, é o sujeito que disse diante de uma câmera a um ex-presidente americano afeito às causas ambientais, que gostaria de parceiros para explorar a Amazônia vir com estas distrações. Mas afinal, que é Bolsonaro, senão o maior defensor de causas perdidas vivendo seu ano de fracassos e derrotas?

  3. O d(es)presidente adolinquente FQM** (Fala Qualquer M#[email protected]) é que “politiza” tudo.
    Pior, politiza não por resultados, mas por ideologias fantasmas em sala de luz acesa, como a guerra fria da década de 1950.
    Ou seja, nasceu naquela década e dela não saiu…
    Comportando-se como a “putinha do Trampa”, destrói as poucas (mas internacionalmente reconhecidas) proteções ambientais que temos, dando apoio velado ou explícito, teórico ou prático a exatamente quem preda e devasta o meio ambiente brasileiro: madeireiros, garimpeiros e ruralistas grileiros, invasores de terras indígenas e não indígenas, exterminadores de índios e pequenos agricultores e o escambau a quatro.
    Mas não é demais reforçar que o grande problema não é esse desequilibrado sem noção.
    Não é dizer que ele “não engana ninguém”. Ele engana muita gente.
    Tanta gente que o elegemos e temos dúvidas para 2022.

    ** O mitosco tem uma variação adulta da síndrome de Tourette, que resulta em descontrole verbal que, no caso de Bozo, é disparado desde o intestino grosso por qualquer contrariedade que lhe atinja. E os mínions acham “o máximo”, batendo palmas pra ele dançar.

  4. A Tradelink é uma empresa britânica que leva navios e navios de madeira da amazônia. A tradelink até se vangloria de seu trabalho sujo.
    No site da empresa ela afirma que tem “27 anos de experiência”
    O proprietário é o inglês Leon Robert Weich, amigo de Ricardo Salles.
    Desde 2010, ele recebeu cerca de R$ 5 milhões em multas do Ibama, mas só pagou R$ 12 mil.
    Qualquer coisa que o Bozo fale sobre ilegalidades na amazônia, vai se ligar imediatamente a seu Ministro do 1/2 Ambiente. Ricardo Salles.

    O narco-presidente tambem disse que iria divulgar as provas da fraude na eleição de 2018. Continuo esperando

  5. É a velha política dos milicos milicianos: combater quem compra e não quem vende. Como no tráfico de drogas,com a diferença que uma tora de madeira não dá para esconder no estômago.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome