Vale aciona novo alerta de desastre neste domingo

Sirene voltou a tocar às 5h30. Cerca de 24 mil pessoas estão sendo retiradas de novas áreas sob risco em Brumadinho
 
Atualizada 11h18
 
Barragem VI. Foto: Polícia Militar de Minas Gerais/Divulgação
 
Jornal GGN – A companhia Vale voltou a acionar as sirenes de alerta às 5h30 deste domingo (27), o que levou a retirada urgente dos moradores da região da comunidade Vila Ferteco, em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte (MG).
 
Segundo comunicado, a companhia detectou um aumento dos níveis de água na barragem VI, também da região da Mina Córrego do Feijão. A estrutura faz parte do complexo de Brumadinho, onde a barragem B1 rompeu na tarde de sexta-feira (25).
 
Cerca de 24 mil pessoas estão sendo evacuadas pelos bombeiros de áreas de risco da cidade, segundo informações do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais. Dentre as áreas que estão sob maior risco estão Parque da Cachoeira, Pires e Bairro Novo Progresso.
 
“As áreas para onde as comunidades estão sendo levadas são as áreas previstas no plano de ação de emergência da barragem”, disse um porta-voz dos Bombeiros à agência Brasil, tenente Pedro Aihara. 
 
“As autoridades foram avisadas e, como medida preventiva, a comunidade da região está sendo deslocada para os pontos de encontro determinados previamente pelo Plano de Emergência”, completou a multinacional na nota pública. 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

8 comentários

    • “Apois”

      Pode ter certeza de que elas acreditam, do fundo de seus coraçõezinhos inocentes, que foi o mito que orientou essa evacuação para salvar suas vidas, porque a culpa do rompimento da barragem foi do Lula.

       

      E, como sabemos, o mito não esta orientando evacuação nenhuma, por absoluta incapacidade do meio.

  1. Crime, vergonha, selvageria, atentado genocida, terror.

    Rompimento de barragens de rejeitos de mineração tem sido recorrentes, agravados por danos progressivavente maiores, na exata consequência da apetite mundial pelo nosso minério de ferro. Por absurdo, foram todos perfeitamente evitáveis, no sentido que não existe nenhuma lógica em acumular rejeitos perniciosos a vida humana e ao meio ambiente  em áreas de tal risco, que em tais eventos  trazendo consequências a centenas  ou milhares de quilômetros rio abaixo, contaminando até o oceano Atlântico. Pelo verdadeiro genocídio ora assistido vemos que se trata de terror semelhante ao ocorrido em 11 de setembro. Estou com vergonha deste feito nacional. Tudo ao menor custo possível para as mineradoras.

  2. Flávio Bozo sai do alvo dos holofotes
    O alvo dos holofotes da imprensa não é mais o Flávio Laranja Bolso Nato mas a tragédia de Brumadinho. Ele deve estar respirando aliviado.
    É que a burguesia afunda barcos cheios de crianças e dorme tranquila.
    Meu pai lavrou tanto a terra, alimentou tanta gente e morreu tristemente. Um está como esse Flávio Bolsonaro nunca plantou um grão de milho sequer, tem milhões depositados em sua conta bancária apesar de só prejudicar a população com o seu laranjal.

  3. A culpa é de quem?
    Afinal, de quem é a culpa da tragédia?
    Acho que vão concluir que os culpados são as vítimas.

    “A conta não pode vir para a gente. Não pode vir para o nosso governo porque nós assumimos faz 30 dias”. Vice-Presidente e Genersl Mourão

    “Se bem que a questão da Vale do Rio Doce não tem nada a ver com o governo federal, apenas cabe a nós a fiscalização, por parte do Ibama”. Presidente Bolsonaro, que tem feito críticas duras ao Ibama que chama de “indústria de multas”.

    O Prefeito de Brumadinho joga a culpa no Estado.

    Aí da não ouvi a opinião do Governador de Minas. Ontem ouvir o Presidente da Vale minimizar a tragédia. Acho que vão concluir que a culpa é das vítimas

  4. Novo desastre

    A “Barragem VI” está mesmo ao lado da “Barragem I” que foi a que se rompeu. Elas estavam praticamente pegadas.

    Isso pode ser visto em qualquer site de mapas, por exemplo neste https://www.mapa-mundi.org inserindo as coordenadas -20.119444,-44.124167

    Sendo assim a própria estrutura da “Barragem VI” pode ter sofido danos com o rompimento da “Barragem I” e pode também se romper a qualquer momento. Não quero ser alarmista mas isso me parece óbvio.

  5. Dizem que um mal nunca vem

    Dizem que um mal nunca vem só… Não seria melhor ir esvaziando lentamente essa barragem para as pessoas poderem voltar às suas vidas nas zonas afetadas e para poderem continuar com as buscas sem a ameaça de mais essa tragédia?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome