Eliane Berger, esposa de Guido Mantega, morre aos 56 anos


O ex-ministro e sua esposa Eliane Berger = Foto: Divulgação
 
Jornal GGN – O ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou na manhã de hoje (12) o falecimento de sua esposa, a psicanalista Eliane Berger, aos 56 anos. “Merecido descanso depois de uma longa luta”, disse Mantega, em comunicado.
 
Desde a manhã de sexta-feira (09), familiares e amigos próximos começaram a ser avisados de que o quadro de saúde da esposa do ex-ministro estava se agravando. 
 
Ela lutava contra um câncer no intestino, durante seis anos, e estava internada com falência múltipla de órgãos. Casados há quase 20 anos e com um filho de 17 anos, Mantega afirmou em comunicado o falecimento nesta madrugada.
 
O velório de Eliane será realizado neste domingo, no Cemitério Israelita do Butantã, a partir das 10h, e a cerimônia do sepultamento ocorre no mesmo local, às 14h30.
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

8 comentários

  1. Meus sentimentos ao ministro,

    Meus sentimentos ao ministro, familiares e amigos…..   ao ver a foto do casal, impossível não me remeter ao episódio da condução coercitiva de Mantega, retirado do Hospital antes de uma cirurgia em sua mulher, e os ataques verbais sofridos por ele, no mesmo Hospital eu acho,  pela turba fanática e doente que compõe parte de nossa sociedade nesses tempos……  Moro, Globo, Veja, Folha, Estadão, procuradores da Lava Jato, um dia responderão por todo esse ódio e selvageria, por eles praticados, por eles ensinados e exemplificados à nossa sociedade.

    • Também expresso neste espaço

      Também expresso neste espaço as minhas condolências ao ministro, familiares e amigos.

      E igualmente lembro da absurda condução coercitiva do Guido Mantega num momento extremamente delicado, dolorido que se fossem os “heróis” da Lava Jato dotados de um mínimo de bom senso, de alguma nobreza, teriam evitado, naquelas circunstâncias ao menos, uma exibição tosca, grotesca de seu poder sobre os inimigos que adoram perseguir.

      Os “heróis” não causaram a doença que vitimou a esposa do ministro. Mas certamente comprometeram, E MUITO, o seu tratamento.

      É bom que tenham em mente que se hoje são intocáveis, inimputáveis e poderosos, amanhá ninguém sabe…

  2. Solidariedade a Mantega

    Ao ler sobre o falecimento da esposa do ex-Ministro é impossível esquecer a atitude dos criminosos impunes da milícia policial que queria prendê-lo no hospital sem a mínima consideração pela situação difícil que ele estava passando com sua companheira gravemente enferma. Por isso e por muitas outras coisas é que os golpistas jamais poderão ser perdoados.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome