Eleições municipais: partidos apostam em candidaturas conservadoras para conseguir voto da direita

Segundo levantamento, 1.212 políticos com profissões mais conservadoras, de pastor, padre, policial militar, delegado a militar das Forças Armadas, formam as chapas que concorrem às eleições

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Jornal GGN – Na corrida para vencer as eleições municipais, partidos tem apostado suas fichas em candidaturas conservadoras para os cargos de prefeito e vice, a fim de angariar votos de eleitores de direita. As informações são do Uol.

Segundo levantamento da reportagem, 1.212 políticos com profissões mais conservadoras, de pastor, padre, policial militar, delegado a militar das Forças Armadas, formam as chapas que concorrem às eleições municipais. 

A maior parte dos candidatos, 661, concorrem como vice. Já a disputa para prefeito conta com 551. 

A ala militar é expressiva, com 393 candidatos policiais militares, 223 militares aposentados, 35 bombeiros militares , 35 coronéis e 23 membros das Forças Armadas. Ainda constam na lista cabos, major, capitão e soldado.

Curiosamente, a ala religiosa aparece em menor proporção, com 287 pessoas na categoria “sacerdotes ou membros de ordem ou seita religiosa”. Deste total, 201 são pastores de igrejas evangélicas, além de 25 padres da Igreja Católica. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Raio X das Eleições: SP, o reduto do antipetismo

1 comentário

  1. Posso até estar fazendo uma avaliação equivocada, mas nas capitais e nas grades cidades do interior onde saíram chapas de esquerda, essas estão crescendo nas pesquisas deixando para trás candidatos bolsonaristas de raiz, logo vejo que partidos de esquerda que lançaram candidatos conservadores caíram em dois erros, o do oportunismo e de má avaliação.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome