IBOPE: Haddad dispara 11 pontos, Bolsonaro mantém liderança

O candidato do PT dispara e se isola em segundo lugar, indo a segundo turno contra Bolsonaro
 

Foto: Reprodução G1
 
Jornal GGN – Em apenas 7 dias, o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, aumentou 11 pontos percentuais na pesquisa IBOPE, ficando em segundo lugar nas intenções de voto, totalizando 19%. A liderança segue para Jair Bolsonaro (PSL), com 28% das intenções.
 
A pesquisa IBOPE, divulgada há pouco, indica que Fernando Haddad irá a segundo turno contra Bolsonaro e aumenta a distância do candidato Ciro Gomes (PDT), que registra agora 11% das intenções.
 
Em seguida, o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, tem 7% das intenções, empatado tecnicamente com Marina Silva, da Rede, que tem 6%.
 
A evolução de Fernando Haddad, de 11 pontos percentuais desde a última pesquisa, realizada há uma semana, ocorre paralelamente ao crescimento dos eleitores de Bolsonaro, que também obteve um aumento de 2 pontos percentuais.
 
Já Ciro Gomes manteve os mesmos 11% das intenções, sem oscilação. Alckmin e Marina obtiveram uma queda: o tucano caiu de 9% para 7% e Marina de 9% para 6%.
 
Por outro lado, a margem de erro da pesquisa IBOPE é de 2 pontos, para mais ou para menos, e ainda há um considerável número de eleitores que dizem votar em branco ou nulo, representando 14%, e que não sabem ou não responderam, que são 7%.
 
A rejeição aos candidatos também foi questionada pela pesquisa IBOPE, e Bolsonaro lidera com 42% de rejeição dos eleitores brasileiros. Em segundo lugar, o candidato do PT aparece com 29%, Marina Silva com 26%, Alckmin com 20% e Ciro Gomes com 19%.
 
Abaixo, os resultados das intenções de voto à Presidência da República:
 
Jair Bolsonaro (PSL): 28%
Fernando Haddad (PT): 19%
Ciro Gomes (PDT): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
Marina Silva (Rede): 6%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
João Amoêdo (Novo): 2%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Cabo Daciolo (Patriota): 1%
Vera Lúcia (PSTU): 0%
Guilherme Boulos (PSOL): 0%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Branco/nulos: 14%
Não sabe/não respondeu: 7%
 
Os níveis de rejeição:
 
Bolsonaro: 42%
Haddad: 29%
Marina: 26%
Alckmin: 20%
Ciro: 19%
Meirelles: 12%
Cabo Daciolo: 11%
Eymael: 11%
Boulos: 10%
Alvaro Dias: 10%
Vera: 9%
Amoêdo: 9%
João Goulart Filho: 8%
Poderia votar em todos: 2%
Não sabe/não respondeu: 9%

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

42 comentários

  1. Espero que na próxima semana
    Espero que na próxima semana Haddad chegue na casa dos 25 PP. O ideal é ir para o segundo turno com a menor diferença possível, pois lá a guerra será grande.

    • Esse final de semana ele já estará nesse patamar.

      Em situação de normalidade (se é que é possível falar em normalidade no Brasil) ele terá algo em torno de 30 a 33% votos na eleição. Dependendo da força da corrida anti-bolsonaro ele pode ultrapassar facilmente os 40% e ganhar no primeiro turno (essa é uma hipótese muito otimista, mas existe).

    • Ideal

      O ideal mesmo, Gilson AS, seria a transferência de todas as intenções de voto que tinha Lula para Haddad, que venceria no primeiro turno. Se formos para o segundo, será enorme o perigo de vitória do fascismo. Isto porque o índice de analfabetismo político do eleitorado é enorme.

  2. Lula e a transferência de voto em movimento

    Os 19% de Haddad-Manuela já representam cerca de 46% de transferência de votos de Lula.

    Ainda estamos na terça-feira, até o final de semana o candidato do PT, deve subir para 25%, o que representaria 60% de transferência de voto de Lula.

    Acredito que quanto maior a distância para Ciro e Marina, maior e mais rápido será a transferência de voto, principalmente no Norte e Nordeste.

    Na próxima semana vamos caminhar para 80% de transferência de votos de Lula  para Haddad-Manuela, lembrando que o PCdoB tem uma millitância muita aguerrida, o que ajuda no processo de transferência de votos.

    Na semana que antecede as eleições vamos atingir o patamar de 100% de transferência de votos, o que possibilita a eleição de Haddad-Manuela em primeiro turno.

    Contra a reforma trabalhista,

    Contra a Lei da Terceirização,

    Contra a Reforma da Previdência.

    Pela ampliação das políticas sociais.

    Pelo aumento real do salário Mínimo.

    Por Lula Livre.

     

     

    • Não funciona dessa forma.

      A transferência de voto não passará de 80%, não existe transferência de 100% dos votos. O restante dos votos é o que ele vai conquistar.

    • Calma !
      Sou Petralha roxo,
      Calma !
      Sou Petralha roxo, mas não vejo as coisas com tanto otimismo assim .
      Não vejo a transferência de votos sendo automatica desse jeito. Muito eleitores podem não ter simpatia pelo Haddad como tem pelo Lula.
      Mitos eleitores podem nao se animarem em votar no Haddad.

      Sem contar as cascas de bananas e o acidente de percurso que até as eleições a direta vai armar e jogar.
      Ou você acha que eles vão entregar o poder assim de bandeja.

      Fico muito com pé no chão e preparado para porrada.

      • Estrutura partidária, campanha nacional e militância

        O PT tem uma estrutura nacional, além disso tem o apoio da CUT e dos movimentos sociais, e a campanha dos governadores, senadores e deputados, todos com Lula-Haddad-Manuela .

        Sem contar o horário político.

        A militância do PT e do PCdoB estão aguerridas,

        Agora, precisamos lembrar os eleitores  trabalhadores e eleitoras trabalhadoras que votam em Jair Bolsonaro, que ele vota a favor da Reforma Trabalhista,

        Antes quase todos falavam em transférência de no maximo 30% dos votos de lula para Haddad-Manuela, mas o fato é que já está em quase 50% de transferência de votos de Lula para Haddad-Manuela, e isto em uma semana.

  3. Não confio no Ibope, o

    Não confio no Ibope, o instituto de pesquisa da inescrupulosa globo. Na eleição para a prefeitura de São Paulo em 2012 esse instituto de pesquisa apontava o Haddad em 3º lugar na disputa eleitoral, no final o candidato petista não só foi para o 2º turno como venceu a eleição. Algo parecido ocorreu na Bahia na última eleição para governador, o Ibope apontava o Rui Costa do PT em 2º lugar, atrás do candidato Paulo Souto do DEM, no dia da votação o candidato petista venceu no 1º turno.

    Algo muito estranho também está ocorrendo no Rio Grande do Sul. O candidato do PSDB teve uma disparada significativa enquanto o candidato do PT teve uma queda brusca nas intenções de votos, segundo o Ibope. Eduardo Leite do PSDB crescceu de 18% para 25%, enquanto Miguel Rossetto caiu de 14% para 12%. Vindo do IBOPE, ligado a globo que é uma empresa que tem todo o interesse em derrotar o PT é melhor desconfiar.  

    Sincermente acho que esses índices do Bolsonaro estão superestimados, assim como as intenções do Haddad estão subestimados. A globo, por meio do seus instituto de pesquisa, provavelmente esteja lançando dados falsos para induzir os eleitores a aumentar a votação no Bolsonaro com a estratégia do voto útil.

     

    • Estórias não faltam…
      Olha
      Estórias não faltam…

      Olha contou uma uns dias atrás.

      Na boa, tá faltando um instituto de pesquisas confiável quando se trata de eleição….

      • Em São Paulo na disputa ao o

        Em São Paulo na disputa ao governo do Estado na eleição de 2014 o candidato do PT Alexandre Padilha durante toda a campanha eleitoral teve entre 5% a 8% das intenções de votos no IBOPE e no Datafolha. O Alexandre Padilha teve 18% dos votos no dia da votação.

        Algo muito semelhante está ocorrendo de novo em São Paulo com o candidato do PT Luiz Marinho. O IBOPE aponta o candidato do PT com 5%, sendo que o Doria tem 21% e o Skaf tem 20% das intenções de votos. Se o Luiz Marinho repetir o desempenho do Alexandre Padilha certamente estará na disputa do 2º turno, mas o IBOPE não mostra esses dados.

         

         

    • Concordo contigo! Ibope e

      Concordo contigo! Ibope e Datafolha tem modus operandi pra lá de manjado. As últimas eleições mostram que, apenas nos minutos finais, os dois institutos forçam suas pesquisas e margens para encostar no Vox Populi, esse sim, muito mais fidedigno em suas análises.

      Acho que o Bolso tá inflado – tenho para mim que 25% no primeiro turno, tá mais que de bom tamanho – e o Haddad subavaliado. A Grobo, bem sabemos, joga sua batalha de vida e morte contra o PT  e não vai poupar expedientes nem baixarias para tentar levar, mesmo que com isso arraste o que temos de civilização pro seu esgoto particular.  

      No mais, precisamos ter claro que essa guerra se extenderá e, nem de longe, se encerrará com a eleição.

       

  4. depois de me senti matematicamente no gráfico…

    trago dos velhos carnavais de 67,68, 69, o grito da Av Presidente Vargas

    lá vem o Cacique de Ramos

    e a galera fera, mas com moças lindas e gostosas, do Bafo da Onça, saía correndo no maior desespero

  5. Lula Magno é o cara

    Conforme esperado, Lula Magno ganha mais uma campanha.

    É hora de vencermos esta eleição no primeiro turno.

     

    #HaddadNoGovernoLulaNoPoder

  6. Aceleração, ação, reação e desidratação

    Agora que o primeiro turno começou de verdade, vai se montando quase um pré-segundo turno entre Lula/Haddad e Bolsonaro/antipetismo.

    Alckmin e Marina desidratando à velocidade da luz, se realmente o Ciro Gomes partir pra cima dos votos deles até o dia 7 dá tempo dois dois ficarem ali no bolo dos vírgulas fazendo companhia a Henrique Meirelles, Cabo Daciolo, João Amoêdo, Álvaro Botox Dias…

  7. A pesquisa IBOPE, divulgada hoje, demonstra que Haddad é o que m

    A pesquisa IBOPE, divulgada hoje, demonstra que Haddad é o que mais cresce

    NO PRIMEIRO TURNO:

    Jair Bolsonaro (PSL): 28%

    Fernando Haddad (PT): 19%

    Ciro Gomes (PDT): 11%

    Geraldo Alckmin (PSDB): 7%

    Marina Silva (Rede): 6%

     

    OBSERVAÇÕES:

     

     – Bolsonaro cresceu dentro da margem de erro, de 26% para 28%

    – Haddad foi o único que realmente demonstrou crescimento, de 8% para 19%. Em sete dias ele mais que dobrou em intenção de votos, 11%;

    – Ciro manteve os mesmos 11% da pesquisa anterior;

     – Alckmin caiu de 9% para 7% e Marina de 9% para 6%.

     

    REJEIÇÃO:

    Bolsonaro: 42%

    Haddad: 29%

    Marina: 26%

    Alckmin: 20%

    Ciro: 19%

     

    OBSERVAÇÕES:

    – Quanto maior é a rejeição de um candidato, mais difícil fica para ele conseguir ampliar o seu eleitorado.

     

    NO SEGUNDO TURNO:

    Haddad 40% x 40% Bolsonaro 

    Ciro 40% x 39% Bolsonaro 

    Alckmin 38% x 38% Bolsonaro 

    Bolsonaro 41% x 36% Marina 

     

    OBSERVAÇÕES:

     

    – Bolsonaro só ganha para Marina: ele tinha 38% na pesquisa anterior, passou para 41%, Marina tinha 38% e caiu para 36%;

    – Haddad já empata com Bolsonaro: cresceu de 36% para 40%, enquanto Bolsonaro manteve os mesmos 40% da pesquisa anterior;

    – Ciro manteve os mesmos 40% da pesquisa anterior e Bolsonaro cresceu de 37% para 39%

    – Alckmin vencia de Bolsonaro na pesquisa anterior, 38% a 37%, mas agora empata, 38% a 38%

     

    *Portanto, Haddad cresceu muito nas duas últimas pesquisas e demonstra que tem margem para crescer mais e derrotar Bolsonaro.

    • Ganhar no primeiro turno com
      Ganhar no primeiro turno com Haddad, acho muito difícil .
      Com Lula seria bem mais fácil.
      Os votos do petistas está em torno dos 30%, sendo o mesmo valor dos anti-petismo , ou votos da direta.

      Haddad terá que convencer 20% , dos 40% do eleitores moderados, brancos e nulos. Esse contingente de eleitores flutuam de um lado para outro.
      Como convencer este povo a votar no Haddad no 1o turno é que é o problema.

      O 2o turno vai ser tenso, pior que 2014,0quando Aécio Neves estava encostando na Dilma.

      • Estrutura partidária, campanha nacional e militância

        O PT tem uma estrutura nacional, além disso tem o apoio da CUT e dos movimentos sociais, e a campanha dos governadores, senadores e deputados, todos com Lula-Haddad-Manuela .

        Sem contar o horário político.

        A militância do PT e do PCdoB estão aguerridas,

        Agora, precisamos lembrar os eleitores  trabalhadores e eleitoras trabalhadoras que votam em Jair Bolsonaro, que ele vota a favor da Reforma Trabalhista,

        Antes quase todos falavam em transférência de no maximo 30% dos votos de lula para Haddad-Manuela, mas o fato é que já está em quase 50% de transferência de votos de Lula para Haddad-Manuela, e isto em uma semana.

  8. O jogo eleitoral tem 2 tempos

    A pesquisa aponta que o único candidato que vence o Coiso num segunto turno é Ciro Gomes.

    Dos cinco primeiros colocados, Ciro é quem tem a menor taxa de rejeição.

    O PT conta com o Voto Útil para eleger Haddad. Mas o Voto Útil pode virar Voto Nulo, por causa do antipetismo.

    • O Anti-Petismo é uma lenda

      O Anti-Petismo é uma lenda urbana. Lula ia ganhar no 1º turno, lembra? Então onde estava o anti-petismo ali?

       

    • Ciro vai sair desta eleição

      Ciro vai sair desta eleição com o mico na mão. Achou que tinha cacife para chegar em algum lugar mantendo distância do PT e de Lula. Não se posicionou do lado certo da história de olho no apoio do centrão e em alguns votos da direita. Tivesse aceitado o posto de vice de Lula, estaria hoje no lugar de Haddad e ganharia a eleição no primeiro turno. Já era. Uma parte de seus votos passará para Haddad ainda no primeiro turno.

  9. Acredito que o Haddad sobre

    Acredito que o Haddad sobre feito rojão porque as pesquisas não conseguem mais esconder a transferência de votos do Lula e o Capitão Coiso sofreu uma facada de marketing com a internação hospitalar e as incontroláveis mulambadas verbais do vice General Mourão. Derreteu a maquiagem. Acho bom o Haddad reforçar a segurança pessoal.

  10. Os datapigs aos poucos vão

    Os datapigs aos poucos vão chegando nos números do Vox Populi, como quando ainda tinha Lula e o VP dizia que ele tinha 40 e os outros nem 30 e depois chegaram nos 40. O interessante é que os blogs de esquerda e seus comentaristas parecem acreditar mais nas pesquisas encomendadas pelo pig do que nas encomendadas pela CUT, pois sempre baseiam suas análises nas pesquisas dos datapigs. e tratam com desdém a do VP. 

  11. Segurança de Haddad
    Após resultado da pesquisa Ibope vi na rede muitos Bolsonaristas revoltados e cuspindo fogo. PT tem que aumentar urgentemente a segurança de Haddad com reforço inclusive de agentes da PF.

  12. Errei. Não me desculpem

    Domingo, 16/08/2018, às 77h08min, eu postei o comentário a seguir transcrito:

    “O Decrescente Crescimento do Bolsonaro

    O crescimento do Bolsonaro tem um acentuado decrescimento. Antes ele tinha 20% de intenção de voto e passou pra 22%, crescendo, portanto, 10%; depois foi de 22% para 24%, crescendo, portanto, 9%. Agora foi de 24% para 26%, crescendo, portanto, 8%.
    Acho que na próxima pesquisa o crescimento dele não será mais decrescente, mas crescente.
    A conferir”

     

    Errei. O crescimento eleitoral do Bolsonaro foi apenas 7%. Acho que o BTG e seu instituto de pesquisa estão dificultando a tarefa dos institutos de pesquisas oficiais com um pouquinho mais de seriedade – Datafalha e Ibope – de catapultar o Bolsonaro num ritmo mais acelerado.

  13. No 2º turno, João Goular Filho venceria Alckmin

    O Alckmin afirmou:

    “Uma parte do eleitor que está ali com Bolsonaro, ele está com medo do PT, então ele acha que o Bolsonaro é o que pode ganhar a eleição do PT. É o contrário, o Bolsonaro é o passaporte para a volta do PT porque no primeiro turno tem 13 candidatos, eu escolho um, no segundo turno ficam dois, é rejeição: eu não quero este voto no outro. O Bolsonaro é a maior rejeição, eu tenho das menores. Eu acredito que a última onda, que é a onda que vale, nos vamos chegar lá pra mudar o Brasil”.

    Se Alckmin fosse para o segundo turno com o João Goulart Filho, ele perderia a eleição para esse nanico eleitoral, pois ele tem o menor índice de rejeição.

  14. Instrução/Renda x Educação

    A pesquisa IBOPE aberta por níveis de instrução e renda é uma amostra inquestionável de que instrução e renda não guardam relação com educação. Esta última vem de casa, do âmbito familiar, quaisquer que sejam os níveis de renda e escolaridade. É incrível como o analfabetismo político grassa no pessoal de instrução formal do nível médio para cima, aparentemente coincidindo com os de maior renda. Será que, politicamente, esse pessoal é tão analfabeto que não percebe o perigo do fascismo? Ou a educação que receberam é mesmo fascista? Caso para estudo dos especialistas. Por aqui deve haver alguns.

      • “Educação” Domiciliar

        O que pretendem, Photios, é que a instrução seja domiciliar, pois entendem que a instrução coletiva, fora do domicílio, prejudica a educação que julgam poder dar e que a realidade, que critico no comentário anterior (claro, empiricamente, pois não sou especialista no assunto), prova  se tratar de falta de educação. 

    • Os mais ricos e mais estúpidos votarão no Bolhossauro

      Os Eleitores do Bolsonaro se orgulham do fato de 31% das pessoas que tem intenção de votar no referido candidato terem curso superior completo. De acordo com as pesquisas, o Bolsonaro é o candidato com o maior percentual de eleitores com curso superior completo, ao passo que os demais candidatos têm menores percentuais de eleitores com alta escolaridade. Essas pesquisas procedem?

      Não, elas não procedem.

      Diga-se de passagem que o percentual de eleitores do Bolsonaro sem curso superior completo é 69%. Os eleitores do Bolsonaro não são os mais escolarizados, os eleitores do Bolsonaro são os mais ricos, e eles são mais ricos não porque são mais escolarizados, mas, ao contrário, são mais escolarizados porque são mais ricos, mas essa alta escolaridade não os torna mais sábios, muito pelo contrário. Não foi à ao que o Filósofo e Matemático Inglês Bertrand Russel afirmou que os homens nascem ignorantes, não estúpidos, e que é a escola que os torna estúpidos.

      Ontem eu conversava com um pequeno empresário que dizia não entender porque, no Brasil, os pequenos empresários pagam mais impostos do que os grandes empresários. Ele disse que vai votar no Bolsonaro porque espera que o Bolsonaro vai inverter essa realidade, fazendo os pequenos empresários pagarem menos impostos ao tempo em que fará os grandes empresários pagarem mais impostos.

      Eu expliquei a ele que isso se chama incentivos fiscais, que seriam justificados pelo fato dos grandes empresários, supostamente, criarem mais emprego do que os pequenos empresários. Expliquei a ele que isso é uma mentira, pois a maioria esmagadora dos empregadores são pequenos e médios empresários, e não os grandes empresários. Eu disse a ele que o Bolsonaro vai facilitar ainda mais a vida dos mais ricos ao tempo em que vai dificultar ainda mais a vida dos mais pobres, pois quem vai votar nele são os mais ricos, os quais são mais escolarizados porque são mais ricos e não o inverso, e que, por isso, o Bolsonaro não vai reduzir a carga tributária sobre os pequenos e médios empresários, pelo contrário. O mencionado pequeno empresário com o qual eu conversava tem curso superior completo – mecânica. Ele concordou comigo e ficou indeciso.

      Quem planta armas colhe facadas

  15. Pesquisa para o senado?

    Alguem ja planilhou como vai ficar a distribuicao dos partidos no senado e camara, face as pesquisas atuais?

    Tao importante quando eleger um presidente de esquerda, é eleger um congresso comprometido com a anulação das reformas de Temer. Infelizmente as coligações dificultam essa contabilidade porque podemos votar num candidato a deputado e acabar elegendo outro por conta das coligações entre os partidos.

    Ao meu ver, coligações deveriam ser sumariamente proibidas. O percentual de cadeiras nas camaras se daria pela votação atingida pelo candidato majoritário no 1o turno, com a votação nominal servindo apenas para definir a ORDEM de preenchimento das cadeiras no parlamento. Com isso se acabaria não só com os puxadores de votos mas forçaria os partidos a terem candidatos melhores no 1o turno.

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome