Quarto maior investidor no Brasil, a França está preocupada, diz Le Parisien


Foto: Montagem RFI/Reprodução Le Parisien

Do RFI

“Grande investidor no Brasil, a França está preocupada”, diz jornal Le Parisien

Para quem tem curiosidade em saber o que pensam investidores e autoridades francesas instaladas no Brasil sobre um eventual governo de Jair Bolsonaro (PSL), a resposta está no jornal Le Parisien desta sexta-feira (12): “Grande investidor no Brasil, a França está preocupada”, diz a manchete da página 7.

A França é o quarto maior investidor estrangeiro no Brasil. O desempenho de grandes multinacionais, como Total, L’Oréal, Renault, Peugeot, os grupos Alstom, Carrefour, Casino, Michelin e Engie, interfere diretamente nos ganhos e perdas do índice CAC 40 da Bolsa de Valores de Paris.

As cerca de mil filiais francesas instaladas no Brasil empregam 30 mil pessoas, a grande maioria – 20 mil – inscritas como residentes franceses no Brasil. Autoridades do governo e multinacionais acompanham a evolução da campanha presidencial na maior discrição.

Le Parisien explica que os investidores franceses sentiram a decepção, depois de um primeiro momento de euforia encerrado o primeiro turno, quando se deram conta que Bolsonaro pode não aplicar o programa ultraliberal que promete o economista Paulo Guedes. Pior: o programa econômico de Bolsonaro permanece totalmente opaco, marcado pelas contradições entre ele e seu guru econômico amplamente divulgadas na mídia.

Entre as autoridades francesas é a mesma interrogação e sigilo, já que os dois países assinaram uma parceria estratégica global e recíproca que envolve vultosos contratos de venda de armas e transferência de tecnologia ao Brasil.

“Apologista da ditadura”

Leia também:  Eleições municipais: a largada das esquerdas, por Aldo Fornazieri

O jornal Ouest France comenta a coletiva de Bolsonaro ontem à tarde, apresentando o candidato do PSL como um “apologista da ditadura (1964-1985)”. Esse diário, com tiragem de 700 mil exemplares na região oeste da França, conta que Bolsonaro nega ser de extrema direita, mas afirma ter se aproximado do presidente americano, Donald Trump, por admiração.

Nos programas matinais de rádio, a emissora France Culture diz que a tensão aumentou depois do primeiro turno, com a multiplicação das agressões cometidas por eleitores de Bolsonaro, incluindo o assassinato do mestre de capoeira baiano Romualdo Rosário da Costa numa discussão em que afirmou votar no PT, e outros 50 casos relatados na imprensa brasileira.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

  1. Caramba, cheguei a pensar que

    Caramba, cheguei a pensar que estavam preocupados com o avanço do fascismo sobre o Brasil mas o FDP estão preocupados somente com seus lucros.

    Este é o motivo pelo qual os bilionários apóiam o bozo; o saque que pretendem fazer ao patrimônio dos brasileiros.

    E os bozos não percebem.

  2. O BRASIL COMO PASTO DOS FRANCESES

    É a Pátria dos Otários-Úteis. Maiores Filiais das Maiores Empresas MultiNacionais Estrangeiras que existem. SubEmpregos e exploração descarada sem retorno ou benefício algum. Como é fácil lidar com a estupidez?!! Você instala um Laboratório, importa tudo superfaturado, superfatura todos seus preços que serão pagos pelas Compras Escandalosas e sem regras do Governo. Faz o preço extorsivo que quiser, pois é só repassar a parte da Cleptocracia Esclarecida Esquerdopata instalada e  perpetuada no Golpe Civil-Militar Fascista de 1930, que não haverá transtorno algum para seu achaque. Qualquer problema é só dar Cidadania ao Político e Família que controlam este Feudo dentro das Instituições Brasileiras, não é mesmo Serra? Pode superfaturar em Importações Fraudulentas da Matriz, o que quiser. De Xarope de Refrigerante da Coca-Cola, a Remédios que Laboratórios não fabricam aqui, até Sondas e Plataformas de Petróleo que Total Francesa ou Shell Holandesa usarão no Pré-Sal que doamos a elas. Se tiverem algum problema, Nossas Autoridades processarão e prenderão algum Empresário ou Empresa Brasileira para fazer ‘cortina de fumaça’ e insuflar nosso espirito ideológico anticapitalista. Foi assim com o Dono dos Refrigerantes Dolly, foiassim com Empresas Brasileiras como Odebrecht, enquanto Alstom, CAF, Bombardier e seus Executivos davam no pé do Brasil. Se as coisas mudarem, realmente devem estar preocupados. Quem sabe vem aí alguma seriedade depois de 88 anos farsantes. 40 deles gastos numa farsa de redemocracia. 

  3. Geopolítica

    O que pensam os investidores franceses tem capacidade zero de influenciar o atual momento político brasileiro. Quem está com as rédeas na mão é o poder neocolonial do Império. Objetivo 1: eliminar o B de BRICS. 

    • Já conseguiram há tempos.
      O

      Já conseguiram há tempos.

      O que querem agora é usar o Brasil e a Colombia para derrubar a Venezuela.

      A Rússia e a China já perceberam e estão se aproximando da Venezuela com ajudas econômicas e materiais. Provavelmente devem estar fornecendo armas para que se defendam.

      Os bozos brasileiros poderão ser convocados pelo seu mito para guerrear contra a Venezuela.

      Podemos ter uma Síria aqui do lado.

  4. Pitaco Musical

    SAMBA DO CIRO (Haddad)

    Vai, meu irmão
    Pega esse avião
    Você é um fujão, de correr assim
    De uma fria, mas veja
    O meu Rio de Janeiro
    Antes que um aventureiro
    Lance mão

    Pede perdão
    Pela sua omisão, nesta grão cruzada
    Mas não vale nada
    Me deixou lutando
    E pros da pesada
    Vai voltar me culpando.
    Terá mais quatro anos
    da sua vida à toa
    E num novo partido
    voltará na boa

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome