Eletrobras encerrou 2016 com lucro após quatro anos de prejuízos

eletrobras.jpg
 
Jornal GGN – Em 2016, a estatal Eletrobras registrou lucro líquido de R$ 3,4 bilhões, o primeiro desde 2011, apesar do prejuízo de R$ 6,26 bilhões no último trimestre do ano passado.
 
O resultado da Eletrobras foi ajudado pelo reconhecimento de indenizações que a empresa receberá pela renovação de contratos de concessão no final de 2012, que teve efeito líquido de R$ 18,88 bilhões.
 
De acordo com o balanço enviado para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), os principais impactos negativos no ano passado estão relacionados aos prejuízos das empresas de distribuição que chegaram a R$ 6,9 bilhões.

 
Entre outros impactos negativos, estão as as provisões referentes ao valor recuperável dos ativos a preços de mercado (impairment), somando R$ 2,8 bilhões, além do contrato oneroso relativo à Usina Nuclear de Angra 3 (em fase de construção), no total de R$ 1,3 bilhão.
 
Desde 2012, a estatal atingiu mais de R$ 30 bilhões em perdas, ocasionados pela renovação de contratos com tarifas mais baixas, durante o governo Dilma Rousseff. 
 
Apesar do resultado positivo em 2016, as ações ordinárias da empresas estavam em queda de mais de 3% no pregão de hoje. 
 
O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) teve resultado negativo de R$ 4,78 bilhões de reais no trimestre, contra R$ 8,47 bilhões de reais negativos no último trimestre de 2015. No total de 2016, o Ebitda somou R$ 19,8 bilhões, ante R$ 10,7 bilhões de reais negativos no ano anterior.
 
A receita operacional líquida da Eletrobras chegou a R$ 12,3 bilhões no quarto trimestre, um aumento de 56% em relação ao mesmo período de 2015. As receitas operacionais em 2016 somaram R$ 60,75 bilhões, um crescimento de 86% na comparação com o ano anterior. 
 
No ano passado, a Eletrobras agregou 1.465 megawatts (MW) a seu parque gerador e ampliou e somou ao Sistema Interligado Nacional (SIN) mais de 1.766 quilômetros de linhas de transmissão.
 
Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 comentários

    • O modo irônico está ligado?
      Prezado,
      Se você quis ser irônico, mandou bem. Caso contrário, sugiro que deva se informar melhor. Pergunte a quem conhece o setor, trabalha n’alguma empresa do sistema, para saber quem é, como atua, a quem está ligado e quais interesses defende o atual ocupante da presidência dá Eletrobrás.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome