Prédio de Itaipu tem sistema solar para gerar a própria energia

Jornal GGN – Um sistema de painéis solares começou a gerar energia para o Centro Executivo da usina de Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR). As placas fotovoltaicas instaladas no teto do estacionamento do prédio estão atendendo a 6,6% do consumo total.

De acordo com a assessoria de imprensa, a geração própria já garantiu uma economia de R$ 2,5 mil para a empresa, considerando a tarifa de R$ 0,54/kWh praticada pela distribuidora Copel.

O objetivo é que até o final deste ano o sistema já produza 10% da energia demandada pelo prédio. A potência instalada passará de 21,5 kWp para 30,8 kWp, um aumento de 42% com geração total de 3.600 kWh/mês.

Atualmente, a instalação conta com 78 painéis fotovoltaicos e dois inversores. Começou a funcionar no fim de março, sob a coordenação da Divisão de Infraestrutura de Itaipu, com o apoio da Divisão de Serviços.

O gerente da Divisão de Infraestrutura, Alexandre Silva de Vargas, disse que o desempenho dos equipamentos nos dois primeiros meses corresponde às expectativas. “Na verdade, está até um pouco acima da média esperada. Mas a gente sabe que tem dias nublados ou com chuva, que geram menos energia. Então, no geral, vai atender a média esperada”, disse.

Alexandre comentou que o sistema está alinhado às diretrizes da Eletrobras e do Sistema de Gestão de Sustentabilidade de Itaipu – entre elas, reduzir o consumo de energia e adotar soluções limpas e renováveis. Outro objetivo é mostrar que o sistema é viável, tanto para instalações comerciais como residenciais.

Leia também:  O gás não é a solução para o setor elétrico brasileiro, por Ronaldo Bicalho

De acordo com o técnico de manutenção elétrica, Felipe Martins Queiroz, a instalação vai ajudar Itaipu a conquistar a certificação ISSO 50.001, norma relacionada com a gestão de energia, que está sendo implementada no Centro Executivo, com apoio da Comissão Interna de Conservação de Energia (Cice).

Depois de expandir o sistema no Centro Executivo, a intenção é replicar o projeto em outras instalações de Itaipu, como o Refúgio Biológico Bela Vista (RBV) e os escritórios regionais de Guaíra e Santa Helena.

Fotos: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. predio….

    Subutilizamos a energia solar em país com mais de 300 dias de sol. Em compensação em estado de privatização de energia como SP pela empresa CPFL, apagão de mais de 10 horas em toda cidade de Sorocaba, S. Roque, Itu, Piedade, Ibiuna. Aluminio não dá nem noticia na imprensa. Talvez efeitos de privatização em ano de eleições. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome