Privatização da Eletrobras é sancionada com vetos

Dentre os dispositivos barrados, estão a possibilidade de desconto na compra de ações por funcionários demitidos e a sabatina de indicados à ONS

Jornal GGN – A medida provisória que tornou possível a privatização da Eletrobras foi sancionada com vetos pelo presidente Jair Bolsonaro, conforme mostra a edição desta terça-feira do Diário Oficial da União.

Dentre os pontos vetados por Bolsonaro, estão a possibilidade de que funcionários demitidos da empresa pudessem adquirir ações da Eletrobras com desconto; proibição de extinção de algumas subsidiárias da Eletrobras; a obrigação de o governo aproveitar os funcionários demitidos da empresa por um ano.

O presidente também vetou a obrigação de a Eletrobras realocar a população que esteja na faixa de linhas de transmissão de alta tensão; e a obrigação de os nomes indicados para diretoria do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) passarem por sabatina no Senado Federal.

O governo federal acredita que a tarifa de energia elétrica pode ficar até 7,36% mais barata, mas entidades do setor afirmam que a conta de luz pode ficar mais cara por conta dos custos extras embutidos pelos deputados e senadores. As informações são do portal G1.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome