Contra Bolsonaro, Mourão reconhece Biden: “futuro presidente”

Enquanto Bolsonaro não reconhece vitória do democrata, Mourão ainda disse que "poderemos estabelecer um diálogo sem maiores problemas" com Biden

Foto: Contacto

Jornal GGN – O vice Hamilton Mourão afirmou que será possível dialogar com Joe Biden e o chamou de “futuro presidente”. A fala, distoante da que vem mantendo o próprio mandatário Jair Bolsonaro, foi concedida nesta segunda (30), durante uma coletiva de imprensa.

Um dos pontos de embate do atual governo, o tratamento com o meio ambiente e a repercussão internacional do desmatamento no Brasil já provocou diversas desavenças nas relações exteriores e imagem do país mundo afora.

Ao tratar do aumento das queimadas no Brasil, na sede do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Mourão foi questionado sobre as relações com os Estados Unidos, agora nas mãos do democrata Joe Biden.

O próprio presidente Bolsonaro, até então, ainda não admitia a vitória do novo presidente estadunidense, dando apoio a Donald Trump. Mourão, por sua vez, tratou Biden diretamente de “futuro presidente”.

“Vamos lembrar que o futuro presidente aí conhece nosso país, já foi vice-presidente, fez várias visitas ao Brasil. Então é uma pessoa que em algum momento poderemos estabelecer um diálogo sem maiores problemas”, foi a fala do vice brasileiro.

Sobre o tema especificamente da Amazônia, Biden travou várias críticas ao tratamento dado por Bolsonaro ao Meio Ambiente, ameaçando, inclusive, de gerar bloqueios comerciais. Mourão disse não ter dúvidas de “que as relações serão mantidas em alto nível”.

“Não tenho dúvida que as relações serão mantidas em alto nível e temas como a questão ambiental serão discutidas dentro dos fóruns existentes e que farão parte com certeza das primeiras discussões que serão travadas”, continuou.

Leia também:  Youtube suspende conta de Trump

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Nassif: essa tática dos VerdeSauvas não é nova. Um morde, outro, assopra. Uma vela prá Deus, outra pro Diabo. E vão empurrando com a barriga a Baioneta nos de Pindorama. Se o novo administrador do Condomínio onde moramos não aceitar Cavalão leva o ViceIndio (sem cocar nem urucum). O que não pode é estes perderem a boquinha que levaram mais de cem anos pra implantar —A DemocraciaDaBaioneta…

  2. Mourão vai se preparando para a queda (ou renúncia, ou impedimento, ou suicídio) de Bolsonaro que certamente não durará para muito além da crise piorada em 2021. O grave para Mourão é que não tem quadros das casernas com competência e interesse na administração do país. Também, se for continuar com o apoio político do Centrão, vai fazer cair mais a fé na instituição militar, além do que no Centrão só haverem interesses em fisiologia e não em saídas para a crise. Então se for ruim para Bolsonaro, pior para Mourão que ainda enfrentará o gabinete do ódio, que fará parte da oposição ao governo.

  3. “Vamos lembrar que o futuro presidente aí conhece nosso país, já foi vice-presidente, fez várias visitas ao Brasil. Então é uma pessoa que em algum momento poderemos estabelecer um diálogo sem maiores problemas”, foi a fala do vice brasileiro.

    Véi do céu, como esses militares falam mal, maltratam a língua pátria, terminando quase tudo com “aí”. Parece um generalez, a exemplo do economês e do juridiquês, só que mais horrivel isso aí, tá ok?

    Não me lembro com precisão como era na ditadura, mas parece que houve uma piora grande nisso aí.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome