Polícia afirma que britânico foi autor de ataque em Londres

londres_foto_atentado_westminster_bridge.jpg
 
Jornal GGN – Nesta quinta-feira (23), a polícia de Londres afirmou que o britânico Khali Masood, de 52 anos, foi o autor do ataque ocorrido ontem na região do Parlamento.
 
Masood nasceu na cidade de Kent, no sudeste da Inglaterra, e a polícia diz que ele não estava sendo investigado, e que também não existiam evidências de que ele planejava realizar um atentado. 
 
A informação da polícia londrina contrasta com a fala da primeira-ministra Theresa May, que disse que Masood foi investigado pelo serviço secreto britânico. 

 
“O que posso confirmar é que esse homem havia nascido no Reino Unido e que há alguns anos ele foi investigado pelo MI5 [serviço secreto] em relação a preocupações sobre extremismo violento”, disse a primeira-ministra ao Parlamento.
 
Masood já tinha passagem pela polícia por posse de armas e lesão corporal. Sua primeira condenação é de 1983, por depredação, e a última é de 2003, por posse de uma faca.
 
No ataque, o agressor atropelou pedestres na ponte de Westminster, e esfaqueou um policial que estava desarmado. Ele foi morto em seguida. Além de Masood, três pessoas morreram e 40 ficaram feridas. 
 
Ainda na quarta-feira, o Estado Islâmico reivindicou o atentado. “O autor do ataque diante do Parlamento britânico é um soldado do EI e a operação foi realizada em resposta a um chamado para atacar os países da coalizão”, afirmou nota da agência Amaq. 
 
Assine
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora