Socialismo e Democracia

Tem muita gente que não apreende sequer o mais simples na questão do Socialismo: não existe nem pode existir país comunista. O que se tem é o Socialismo enquanto transição para o Comunismo, que ninguém pode advinhar como será mas pode, pelo menos, dizer que não será na forma estatal e não comunitária atual.

Buscar a construção do Socialismo é um cuidado que vem do Lenine na década de 1920 e se manteve entre os Bolcheviques até o pós Segunda Guerra, com a formação do Leste Europeu, feita explicitamente com a ajuda — nada fraca — das tropas soviéticas. Ou como dizia o Che: o que fazia o Exército Vermelho nesses países? coçavam o saco?

O coroamento da construção do Socialismo é o processo de transição para o Comunismo onde não haveria mais classes nem Estado. Utopia anarquista, ranço anarquista nas teorias de Marx e Engels, considero eu, mesmo inspirado em Domenico Losurdo.

Mesmo no caso mais simplificado de uma Revolução desembocar diretamente no Socialismo e começar a transição para o Comunismo fica uma questão: o Estado continua a existir exatamente para dirimir conflitos entre classes e entre cidadãos. Numa sociedade sem classes não existiria o Estado e portanto não existiria a Democracia, qualquer que seja sua forma, pois a democracia é uma forma de poder e portanto forma do Estado existir, mesmo que para dirimir conflitos entre cidadãos, não mais entre classes.

Como é que vai conseguir a façanha de trabalhar anos a fio através do Estado — não apenas, mas o Estado Socialista é essencial como meio de se chegar ao Comunismo — tendo como utopia um Comunismo sem Estado, eu não sei. Ou melhor, eu sei pelo menos uma coisa: não vai haver democracia plena nunca, não por limitação imposta mas pela proposta.

Dito de outra forma, o Estado Socialista é o instrumento essencial para construir uma Sociedade sem Estado, portanto sem democracia — que se faria desnecessária –, ele vai ter que agir se desconstruindo e, como tal, desconstruindo a democracia por mais elevada que ela venha a existir em determinado momento. Não seria necessário esperar pelo Comunismo para não existir Democracia, ela se desfaria naturalmente a meio do caminho e se perderia o principal meio que o Estado tem para construir o Socialismo e fazer a transição para o Comunismo, vale dizer, a Democracia.

[paro no momento, meu dedo está ferido e dói bastante teclar, bem poderia mudar o nome para Democracia Perdida … nas Brumas de Avalon]

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome