EUA lança sua maior bomba não nuclear no Afeganistão

moab_us.jpg

Foto: Departamento de Defesa dos EUA

Jornal GGN – De acordo com oficiais norte-americanos, os Estados Unidos lançaram no Afeganistão a sua maior bomba não-nuclear de seu arsenal, com o intuito de destruir um sistema de cavernas e túneis utilizadas pelo Estado Islâmico.

Segundo o Pentágono, a bomba GBU-43, apelidada de “a Mãe de Todas as Bombas”, foi lançada na província de Nangarhar através de um jato MC-130.

 
Sean Spicer, porta-voz da Casa Branca, afirmou que os Estados Unidos encaram a guerra contra o Estado Islâmico “muito seriamente”, e que, para derrotar o grupo, é preciso “negar espaço operacional, o que fizemos”. Ele também disse que o país tomou todos os cuidados necessários para evitar mortes de civis. 
 
O bombardeio no Afeganistão ocorre uma semana depois do ataque à uma base aérea a Síria, mostrando um crescimento do militarismo na gestão de Donald Trump.
 
Em sua campanha eleitoral, o republicano criticou as intervenções dos EUA no Oriente Médio, defendendo um foco maior em questões domésticas. “Os Estados Unidos não podem ser a polícia do mundo”, afirmou. 
 
A GBU-43 ou Massive Ordinance Air Blast (MOAB) é dez vezes maior que a maior bomba do arsenal não nuclear dos EUA, com potência similar a 11 toneladas de dinamite.
 
Em comunicado o Pentágono explicou que “o bombardeio foi pensado para minimizar o risco para as forças afegãs e americanas que realizam operações sobre o terreno nessa área, ao mesmo tempo que maximiza a destruição de combatentes e instalações do EI-Khorasan”.
 
“Esta é a munição adequada para reduzir os obstáculos e manter o ritmo da ofensiva contra o EI-Khorasan”, disse o general John W. Nicholson, comandante das forças americanas no Afeganistão.
 
De acordo com a emissora norte-americana CNN, o Pentágono enviou drones de reconhecimento e está utilizando satélites para o impacto resultante do lançamento da bomba. 
 
Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

22 comentários

    • As operações no Afganistão

      As operações no Afganistão são controladas diretamente pelo (JCS (Estado Maior Combinado) e não sofrem interferencia da Casa Branca, as forças americanas já estão lá, não se trta de nova decisão.

      • Um ataque com arma desse
        Um ataque com arma desse porte, jamais utilizada antes, certamente teria impacto no cenário político Internacional já com temperatura elevada em vários graus acima do normal. Por isso é razoável supor que a casa branca tenha, no mínimo, sido informada previamente pelos comandantes militares do lançamento dessa super bomba, mesmo que eles tenham autonomia para ordenar seu uso sem informar nada ao presidente. Seria uma temeridade política deixar a casa branca no vácuo informacional e fazer Trump descobrir pela imprensa que essa bomba mastodonte foi lançada inclusive porque o local é geograficamente muito próximo do território da China e das antigas repúblicas soviéticas. A autonomia dos comandantes tem limite.
        O secretário de imprensa da casa branca deu uma coletiva logo que foi noticiado esse bombardeio e não respondeu as perguntas se Trump havia autorizado ou fora previamente informado a respeito da operação.

  1. O “Pai” é maior

      Nesta macabra competição do “maior”, a FOAB/ATBIP ( Aviation Thermobaric Bomb of Increased Power ) russa, mesmo sendo mais “leve” que a MOAB (GBU-43) ou a MOP (GBU-57 ), pois tem aprox. 7,0 toneladas, mas sendo termobárica a capacidade de fatalidades dela após explosão equivale a 44 toneladas de TNT, com “blast” ( area de sopro ) com 500 mts de raio ( variveis de acordo com o terreno ).

        No próprio arsenal americano existe uma “bomba” mais “pesada”, a GBU-57 MOP de 13 toneladas de massa, mas com “apenas” 2,4 toneladas de carga explosiva, já a GBU-43 MOAB pesa 9,8 toneladas, mas desta massa 8,5 toneladas são de alto explosivo.

         Quem tem :  A MOP :  Somente os Estados UNidos, e considerada “não declarada” para aliados NATO, assim como a solicitação de fornecimento a Israel foi negada em 2015, já a MOAB tambem foi fornecida a Inglaterra e declarada NATO, supõe-se em certos circulos que Israel, Arabia Saudita e Coréia do Sul possuam algumas unidades.

  2. As populações e países

    As populações e países muçulmanos servem de laboratório e mercado para a máquina de guerra dos Estados Unidos.. Na Síria, atacam ao lado do Estado Islâmico, no Afeganistão, alegam combatê-lo. A morte se tornou o bem mais precioso para o país que outrora combateu o nazismo. 

  3. Mesmo com Hitler morto, o

    Mesmo com Hitler morto, o plano de sequestrar a humanidade e subjugá-la não morreu. Os EUA são o herdeiro natural do nazifascismo. Uma miséria humana habita as mentes e corações americanos. 

  4. Olhem só a bomba. Parece uma

    Olhem só a bomba. Parece uma obra de arte. Só a pintura de laranjão deve ter custado uns 10 milhões de dólares. E depois dizem que na matriz não há corrupção.

  5. Essa porcaria deve ter sido

    Essa porcaria deve ter sido fabricada pelo Tony Stark. E me desculpem a brincadeira porque o assunto é muito sério. Mas não resisti porque lembrei-me de cara das primeiras cenas do filme de estréia do “herói”.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome