Atualização do APP “Moda Livre” será lançada, em São Paulo

A ferramenta, que avalia ações de empresas para evitar a mão de obra escrava, passa a monitorar 73 grifes e varejistas

Jornal GGN –  Nova versão do aplicativo “Moda Livre” será conhecida nesta segunda-feira, dia 18 de abril, durante o Fashion Revolution Day SP.  A expansão traz novas 25 marcas à ferramenta, incluindo grandes nomes do varejo nacional, bem como a atualização das informações sobre as dezenas de grifes já presentes na base de dados. A partir desta atualização, serão 73 grifes e varejistas monitorados.

O Moda Livre, da ONG Repórter Brasil, avalia quais ações as principais empresas do setor vêm tomando para evitar que suas peças sejam produzidas por mão-de-obra escrava. Além de oferecer ao público informações sobre as marcas envolvidas em casos de trabalho escravo na indústria do vestuário nacional. A ferramenta já teve cerca de 50 mil downloads e está disponível gratuitamente nos sistemas Android e iOS.

A iniciativa faz parte da campanha global Fashion Revolution, que promove eventos em todo o mundo, para conscientização do público sobre o verdadeiro custo da moda e seus impactos, da produção ao consumo. A ONG, durante o evento em São Paulo, promoverá uma roda de conversas sobre a realidade do trabalho escravo no setor.

O Moda Livre dá ampla repercussão ao tema, que nos últimos 10 anos já identificou centenas de trabalhadores (principalmente imigrantes Sul-americanos) produzindo roupas em situação de escravidão dentro de pequenas e precárias oficinas de costura brasileiras.

Com a atualização o aplicativo passa a analisar o histórico e as políticas de 73 marcas relevantes no mercado da moda, além de possuir uma seção de notícias com todas as reportagens e artigos publicados no site da Repórter Brasil sobre trabalho escravo na indústria do vestuário.

Serviço

Lançamento da atualização do “Moda Livre”

Quando: 18 de abril (segunda-feira), às 17h.

Local: Escola São Paulo

Endereço: R. Augusta, 2239 – Cerqueira César, São Paulo – SP  *Próximo ao metrô Consolação.

Entrada gratuita. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora