Banco Mundial confirma Weintraub como diretor até outubro

Weintraub deve assumir as funções do cargo a partir da próxima semana, cumprindo somente dois meses

O ex-ministro junto a bolsonaristas em ato antidemocrático – Foto Reprodução

Jornal GGN – Abraham Weintraub, ex-ministro da Educação do governo Bolsonaro, foi confirmado como diretor-executivo do Banco Mundial, uma nomeação feita pelo mandatário e que precisava ser confirmada em votação pela entidade.

Weintraub deve assumir as funções do cargo a partir da próxima semana, cumprindo somente dois meses, até o dia 31 de outubro, quando o mandato se encerra e será aberta novas eleições.

O ex-ministro de Bolsonaro, acusado de ingressar de forma ilegal nos Estados Unidos, com visto oficial concedido a ministros de Estado, quando já havia deixado o governo, foi eleito pelo grupo, apesar de sofrer duras críticas de membros do Banco Mundial.

O Brasil tem a maioria do poder de voto no grupo de nove países que representa, incluindo Colômbia, República Dominicana, Equador, Haiti, Panamá, Filipinas, Suriname e Trinidad e Tobago.

No comunicado, o Banco Mundial não trouxe detalhes sobre o placar da votação.

 

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Antonio Francisco das Neves

- 2020-07-31 17:00:38

Reportagem no jornal Estado de Minas diz que: salário será 3 vezes maior do que ele ganhava no MEC. https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2020/07/31/interna_politica,1171886/nao-esperem-barulho-salario-de-weintraub-sera-3-vezes-maior-no-bird.shtml A wikipedia tem artigo sobre Weintraub https://pt.wikipedia.org/wiki/Abraham_Weintraub

Bo Sahl

- 2020-07-31 10:40:47

Isso NÃO É cabidismo de emprego. Nem covil de "parças", né? World Bank: SHAME ON YOU! braZil, nem se fala...

Curto e grosso

- 2020-07-31 10:27:19

Legal, agora é Bando Mundial.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador