México quer explicações dos EUA sobre cirurgias forçadas e abusos a imigrantes

O México exigiu explicações depois das denúncias feitas por uma enfermeira de que mulheres detidas em um centro de imigrantes na Geórgia foram submetidas a histerectomias sem seu consentimento.

Jornal GGN – O governo mexicano cobrou dos Estados Unidos explicações sobre denúncias de que os centros de detenção estariam cometendo abusos contra imigrantes ilegais ali detidos. As denúncias vão desde ataques sexuais a cirurgias ginecológicas não autorizadas.

O México exigiu explicações depois das denúncias feitas por uma enfermeira de que mulheres detidas em um centro de imigrantes na Geórgia foram submetidas a histerectomias (remoção de útero) sem seu consentimento. A denúncia, no entanto, não especificou a nacionalidade das detentas.

O governo mexicano dá, ainda, suporte a uma mulher mexicana que acusa agentes da Agência de Imigração e Alfândega (ICE) dos EUA, em El Paso, de abuso sexual. Este caso foi noticiado, junto com outros, no mês de agosto. Pelas denúncias, um guarda do centro de detenção de imigrantes de El Paso estaria cometendo os crimes. O ICE disse estar investigando.

O comunicado do governo mexicano diz que suas representações buscam, além de explicações do governo norte-americano, a identificação das cidadãs do México que tenham sido vítimas. O governo dos EUA ainda não ofereceu informações.

Uma enfermeira chamada Dawn Wooten, que trabalhou com imigrantes na Geórgia, relatou que procedimentos médicos não autorizados foram realizados nas mulheres e tais denúncias foram apresentadas ao Departamento de Segurança Interna dos EUA. A ICE nega tudo.

Com informações da Reuters.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Giro Econômico GGN: confira um panorama econômico global

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome