Barroso e Bretas vão a NY reforçar o lobby do compliance

Um certo Instituto New Law deu o passo mais atrevido na consolidação do lobby da indústria do compliance no Brasil – uma cadeia improdutiva que tem exposto estatais brasileiras a contratos gigantescos com escritórios de advocacia americanos, visando implementar processos contra corrupção.

De 23 a 26 de abril haverá a “Missão Nova York – Anticorrupção e Compliance”, com a ida de 25 autoridades brasileiras para contatos com escritórios de advocacia, empresas de investigação sediadas em Manhatan e universidades.

Do grupo fazem parte o Ministro Luis Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), o juiz Marcelo Bretas, da Lava Jato Rio de Janeiro, e Maurício Valeixo, diretor geral da Polícia Federal.

Dois dos diretores do Instituto são juízes federais.

Aparentemente, há uma perda generalizada de pudor atingindo todas as instâncias.

 

Leia também:  Mutirão Lula Livre esclarece Fake News da Lava Jato este fim de semana

13 comentários

  1. Ficam perguntando onde é o QG desse golpe político, quem controla, qual a sede, qual o cabeça?

    A respotas está aí. É só levantar todos os locais que esses juízes e políciais visitaram e andaram
    nós últimos 10 anos, aí nos EUA, que vocês descobrirão.

  2. Não, são três juízes federais: Erick Navarro, Érico Teixeira e Isabela Ferrari. Bruno Barata é advogado. Erick e Érico são sócios do Curso Ênfase e Isabela dá aulas lá.

  3. Caro Nassif:
    poderia voltar a colocar o horário em que foi feita cada postagem?
    Voce não imagina como é importante para o leitor e, eventualmente,
    para o comentarista.

  4. O sistema judiciário virou um câncer que destruirá o país por dentro. Parece não haver nenhuma instituição interessada em salvar a nação, talvez porque a ideia de nação tenha desaparecido, restou somente o mercado, servido por juízes, militares, mídia …

  5. Concordo com os comentaristas walter araujo (o horário é fundamental); com Jair Oliveria, Arthemisia e WG. O sr. srouza tem mais informações que possa oferecer? parece conhecer os intestinos da tchurma…

    O que o ministro Barroso está fazendo é ilegal, imoral e só vai engordar, ao que parece, sua conta bancária e a desmoralização do STF (gente seriíssima como professor Lenio Streck defendendo o STF em manifesto quase solitário e esse oportunista (não vou medir palavras com tamanha falta de respeito com um país que vejo todos os dias morrendo aos poucos nas caras de desalento do/as cidadã/os que sustentam essa birosca!) indo viajar (custas e diárias pagas pelo Estado?) para quê?: como pode um funcionário público que é chefe virtual de um dos poderes constitucionais na linha sucessória (a constituição ainda não foi revogada porque se foi e ainda não avisaram no twitter, quando o fizerem, a primeira coisa a fazer é suspender o salário desses fdap (filhos de outra pátria…)) – se ele estiver na presidência rotativa da Corte, cujo mandato como ministro é VITALÍCIO (pode ser demissionário mas dificilmente demissível/exonerável), pode vir a presidir o país… E fazendo venda de miçanga misturando suas funções de Estado com negociatas? E ainda usando, na página, como propaganda a função de Estado! Por que não se apresenta como advogado ou qualquer outra função?
    Grave, gravíssimo, porque ele, com seu voto e sua influência, tem sido responsável direto pela destruição do país.

    Difícil não dar razão a Gilmar Mendes quando duelam no Coliseu brasileiro em ruínas.

    E agora tenho ainda mais certeza de que há mais coisa nessa conspiração contra a representação institucional do STF que apenas as milícias virtuais – Richelieu manda lembranças a seus aprendizes de feiticeiros.

    PQP, depois fica difícil dizer ao povo na rua que deve arranjar tempo para se interessar por política, do pouco que sobra de sua batalha diária pela sobrevivência, que não é apenas material mas moral e emocional também.
    Pelo jeito não é só a Lesa-Pátria que está realizando os lucros de sua participação no Golpe…
    Atenção, corretores de imóveis de Miami, mercado aquecido…

    @#$%¨&*

    Sampa/SP, 23/04/2019 – 20:34

  6. Lá vai o Brasil descendo a ladeira, rumo ao fundo do poço em que foi condenado a mergulhar, para satisfazer os termos de um grande acordo nacional, com a participação dos verdes saúva (como diz o Jcordeiro) e “com STF, com tudo”!

  7. Seria importante relacionar todos os participantes desses “eventos”, ao longo dos últimos 15 anos, para gerar uma lista contendo os nomes, a fim de ser utilizada pela justiça brevemente…

  8. A maior falácia surgida nos últimos anos é que Complience é antídoto para corrupção. O maior objetivo é enriquecimento de membros do judiciário, que como postado antes por leitor, são sócios em cursinhos ou vendem “palestras” para empresas.
    Sentimentos de antiorrupção derivam da própria criação em casa, quando pai, mãe ou irmãos mais velhos incentivam os jovens para, ao invés de embolsar, devolver aquele troco a maior recebido na quitandinha. Também quando mostram o quanto está contido de canalhice naquele papo de que em tudo se leva vantagem, como a tristemente famosa “lei de Gerson” .
    Mas vamos imaginar que pais, mães, irmãos, etc, sejam adeptos do ganho fácil e do enriquecimento ilícito. Ainda sim as empresas poderão se proteger através de sistemas integrados de gestão, desde que corretamente modelados e implementados, ou seja: sem delirios de automatismo em processos da gestão, que apenas dão vantagens financeiras para fornrcedores, sem nenhum valor agregado para o cliente.
    Um exemplo simples: curvas fisicoxfinanceiras permitem desde o primeiro momento que se acompanhem, num painel de gestao, a evolução consistente de um projeto desde seu inicio. Vale destacar que a baseline deste projeto foi homologada por grupo gestor da empresa e disponibilizada para todos envolvidos que possuem a obrigação de apontar desvios, ou gaps que permitam desvios, tornando-se cúmplices no sucesso do empreendimento. E, óbvio, também no fracasso.
    Desenhos como este não são inerentes a advogados ou membros do jurídico. Mas claro que assim como integrantes de outros órgãos, membros do jurídico da empresa estarão presentes na validação da modelagem do sistema e desenhos da baseline de projetos sempre que aplicável.
    Apesar de reconhecer como bastante simplista, sempre fiz uma analogia entre cursinhos ou palestras de Complience e “escolinhas de futebol”. Na minha opinião,
    quem realmente fará a grande diferença não integrará necessariamente seus corpos discentes ou seu público assistente.
    Afinal, assim como jogar futebol, honestidade e ética, novamente na minha opinião, não se aprendem na escola.

  9. a rede de espiões de traíras deve ser imensa…

    li sobre o termo compliance no wikipedia e o
    artigo termina falando dos interesses de diversas
    empresas de inteligencia, principalmente com
    nomes em ingles….
    oS DOIS últimoS parágrafoS têm ar dAS TRAMÓIAS
    TEMPLÁRIAS DO ROMANCE CÓDIGO DA VINCI….
    “Empresas de Compliance & Mitigação de riscos como PwC, NICE Actimize, Montax, THOMPSON e ICTS Protiviti, ou mesmo de Tecnologia da Informação como a Oracle, utilizam serviços de Inteligência, recursos tecnológicos e experiência em investigações corporativas para implementar programas de integridade nas organizações.

    Exemplo histórico de Inteligência de Conformidade era o “Informi Rosso” (Relatório Vermelho) da Santa Aliança, o serviço secreto da Igreja Católica no século XVI. Era um sistema simples de coleta de informações da rede de espiões que depositavam pergaminhos em um vaso de bronze com denúncias de heresia e ameaças do protestantismo inglês em expansão[1].

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome