Gurgel ficou muito isolado, afirma subprocuradora

Da Folha

‘Gurgel infelizmente ficou muito isolado’, afirma Wiecko

DE SÃO PAULO

A subprocuradora-geral Ela Wiecko, candidata ao cargo de procurador-geral da República, diz que o Ministério Público Federal não faz um controle eficiente da Polícia Federal e diz que o mote de sua campanha é “fazer juntos”. “Quero uma administração realmente participativa.”

Folha – O MPF está isolado da sociedade?

Ela Wiecko – Isolado, ele não está. Fui corregedora e, agora, como ouvidora, recebo manifestações de confiança no MPF. Mas achar que esse diálogo é tranquilo, que as pessoas têm clareza, não.

Como garantir maior protagonismo político do PGR?

De uns tempos para cá, o procurador-geral não tem sido aquela pessoa que a imprensa procura para saber sua opinião sobre temas candentes. Deveria se manifestar mais sobre segurança pública, política criminal. O PGR tem muitas funções importantíssimas. Tem que se organizar com pessoas de confiança que o assessorem e que o informem. Tem de se aproximar das universidades.

Qual a avaliação da gestão de Roberto Gurgel?

Ele demorou muito para começar o planejamento estratégico. No momento em que escolheu o secretário-geral, Lauro Pinto Cardoso, melhorou muito essa administração. Mas, na articulação em relação a outros MPs, ao Legislativo e ao Executivo, parece que ele não tem pessoas que ajudem nisso.

Como vê as pressões contra Gurgel pelos senadores Renan Calheiros e Fernando Collor?

Eu não tenho informação suficiente para responder. Como o cidadão comum está vendo isso?

Como vê a crítica de que há centralismo na atuação do PGR nas ações penais? Vai distribuir mais os processos?

Leia também:  Jaques Wagner pede suspensão de uso da Força Nacional em assentamentos na Bahia

Com certeza. Gurgel, infelizmente, não sei exatamente por quê, ficou muito isolado. Às vezes é um perfil pessoal.

Que acha do foro privilegiado?

O Supremo Tribunal Federal e o Superior Tribunal de Justiça são tribunais que não têm condições para fazer esse trabalho de instrução [obter provas e efetuar diligências].

Acha que a PEC 37 vai passar?

Não tenho bola de cristal. Acho que há uma boa possibilidade de não passar. Está havendo toda essa movimentação da sociedade civil.

A sra. acha que o MP deve comandar a investigação?

Sim.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome