Interpol põe em xeque conduta de Moro e retira Duran do alerta vermelho

 
Jornal GGN – A Interpol eliminou o nome de Rodrigo Tacla Duran da lista de procurados internacionais. Para justificar a retirada do alerta vermelho contra o advogado que trabalhou para a Odebrecht, a agência de investigação internacional apontou que a conduta do juiz Sérgio Moro viola a legislação da Interpol.
 
Ao decidir, a Comissão da Interpol colocou em dúvidas a confiabilidade do julgamento de Moro sobre Durán. “A Comissão considerou toda a informação relevante para determinar se a defesa demonstrou de maneira confiável a probabilidade de que ocorreu a negação flagrante de um julgamento justo”, publicou.
 
“A Comissão considerou que as alegações apresentadas pela defesa que, diante da conduta do juiz responsável por presidir o processo no Brasil, seja suficiente para levantar dúvidas sobre o fato de que pode existir uma violação ao Artigo 2 da Constituição da Interpol”, informou na decisão.
 
O artigo 2 da legislação da agência refere-se à necessidade de que a instituição que busca trazer a cooperação entre as polícias de diferentes países deve trazer como prioridade, sempre, a Declaração Universal de Direitos Humanos.
 
E seguiu sobre os indícios de parcialidade do juiz da Lava Jato no Paraná, Sergio Moro:
 
“A defesa trouxe evidências, que podem ser facilmente verificadas em serviços de buscas abertos, para sustentar a controvérsia de que o juiz [Sergio Moro] falou sobre ele [Duran] publicamente em uma entrevista, quando ao negar movimentos para ele se apresentar como testemunha em outros casos, emitiu uma opnião sobre a veracidade de qualquer informação que ele [Duran] pudesse apresentar.”
 
A entrevista referida foi a participação de Moro no programa Roda Viva, da TV Cultura, no dia 27 de março, em que enquanto Duran estava foragido na Espanha, acusou o magistrado de participar de esquema ilegal com delatores da Lava Jato, recebendo valores indevidos. E durante o programa, o juiz opinou sobre o caso, tentando desmerecer as acusações do advogado.
 
Leia a íntegra da decisão:
 

Foto: Reprodução Twitter

31 comentários

  1. Justiça pras sacanagens deste

    Justiça pras sacanagens deste juiz só de for de fora pra dentro. Ou seja, se vier de fora do brasil, porque aqui ele é a lei. Por isso eu pergunto: em relação ao processo contra este magistrado de primeira instância movido pelo Lula, cadê a Onu quando agente precisa dela?

    • ONU?

      Acredito eu que lamentavelmentre a ONU se transformou num capacho dos interesses dos americanos do norte. Exemplos não faltam. Que o digam “as armas químicas” do Iraque,  a  “fabricação” de  armas nucleares pelo  Irã…

      • Por falar em ONU é bom

        Por falar em ONU é bom saber:

        ONU recomenda que Brasil reconsidere seu programa de austeridade fiscal

        04/08/2018 – RBA

        São Paulo – Relatores em direitos humanos das Nações Unidas (ONU) recomendam que o Brasil reconsidere seu programa de austeridade fiscal e coloque os direitos humanos de sua população, que está sofrendo duras consequências, no centro de suas políticas econômicas.

        – “Pessoas vivendo na pobreza e outros grupos marginalizados estão sofrendo desproporcionalmente como resultado de medidas econômicas restritivas em um país que já foi considerado exemplo de políticas progressistas para reduzir a pobreza e promover a inclusão social”, disseram nesta sexta-feira (3).

        Os relatores lembraram que dados publicados recentemente mostram uma elevação da taxa de mortalidade infantil no Brasil pela primeira vez em 26 anos.

        – “Esse aumento, atribuído a diversos fatores, incluindo a epidemia de zika e a crise econômica, é causa de séria preocupação, especialmente com as restrições orçamentárias para o sistema de saúde pública e outras políticas sociais, que comprometem severamente o compromisso do Estado de garantir direitos humanos para todos, especialmente crianças e mulheres.”

        Segundo eles, algumas das decisões financeiras e fiscais, tomadas nos últimos anos, afetam a garantia de diversos direitos, incluindo à moradia, alimentação, água, saneamento, educação, seguridade social e saúde, e estão aprofundando as desigualdades pré-existentes.

        Os relatores afirmaram também que, embora o governo enfatize a existência de medidas para aliviar as consequências adversas dessas decisões econômicas, as informações recebidas indicam que “essas medidas são em grande parte insuficientes”.

        – “As mulheres e crianças que vivem na pobreza estão entre as mais atingidas, assim como a população afrodescendente, as populações rurais e as pessoas que vivem em assentamentos informais”, disseram os relatores.

        – “Lamentamos que os esforços em relação às políticas direcionadas que abordam a discriminação sistêmica contra as mulheres não tenham sido sustentados”, acrescentaram.

        Eles enfatizaram ainda que as medidas de austeridade nunca devem ser vistas como a única ou primeira solução para os problemas econômicos, especialmente considerando seu impacto nos mais vulneráveis.

        – “Existe um equívoco frequente entre governos e instituições financeiras internacionais de que as crises econômicas podem justificar todo e qualquer corte nos serviços essenciais e nos direitos econômicos e sociais. Mas exatamente o oposto é verdadeiro. As medidas de austeridade devem ser tomadas apenas com a análise cuidadosa de seu impacto, em particular porque elas afetam os indivíduos e grupos mais desprivilegiados. Elas devem ser consideradas apenas após uma avaliação abrangente do impacto sobre os direitos humanos.”

        Tal avaliação, segundo eles, deve contemplar seriamente alternativas políticas menos prejudiciais, como aumentar os impostos para os mais ricos antes que um fardo ainda maior seja colocado sobre os menos favorecidos. Devem ser consideradas ainda medidas para reduzir a dívida pública e recuperar não só a sustentabilidade financeira, MAS também social.

        Segundo os relatores da ONU, o Brasil, outrora campeão no combate à fome e à desnutrição, está revertendo dramaticamente as principais políticas de segurança alimentar.

        – “Na área de habitação, o programa Minha Casa Minha Vida sofreu cortes drásticos”, lembraram.

        Em relação à água e saneamento, um terço do orçamento será reduzido de acordo com as previsões de 2018, disseram.

        – “A Emenda Constitucional 95, conhecida como PEC do teto, que limita os gastos públicos por 20 anos, não deixa nenhuma esperança de melhoria no futuro próximo. Este fato torna ainda mais necessário rever as políticas econômicas sob o prisma dos direitos humanos. Alcançar metas macroeconômicas e de crescimento não pode ser feito em detrimento dos direitos humanos: a economia é servidora da sociedade, não seu mestre”, concluíram.

        Os relatores da ONU informaram ter se engajado em um diálogo com o governo brasileiro para manifestar suas preocupações.

        Os especialistas da ONU que assinaram o comunicado são Juan Pablo Bohoslavsky (Argentina), especialista independente para a dívida externa e os direitos humanos; Leo Heller (Brasil), relator especial para o direito humano a água e saneamento; Ivana Radačić (Croácia), presidente do grupo de trabalho para a questão da discriminação contra mulheres na lei e na prática; Hilal Elver (Turquia), relatora especial para o direito à alimentação; Leilani Farha (Canadá), relatora especial para o direito à moradia; Dainius Pūras (Lituânia), relator especial para o direito à saúde física e mental; Koumbou Boly Barry (Burkina Faso), relator especial para o direito à educação.

        https://www.redebrasilatual.com.br/politica/2018/08/direitos-humanos-sao-mais-importantes-do-que-austeridade-fiscal-dizem-representantes-da-onu/

         

  2. REPITO AS PERGUNTAS

    QUEM TINHA MAIS MOTIVO PARA ELIMINAR O EX-MINISTRO TEORI ZAVASKI?   AFINAL, É CONFIÁVEL QUALQUER INVESTIGAÇÃO QUE NEGUE TENHA HAVIDO UM CRIME?  SERÁ QUE ALGUM JORNALISMO INVESTIGATIVO VAI FUNDO NESSA ELIMINAÇÃO MINISTERIAL?     AFINAL, A GENTE PODE TER SUSPEITA QUE É QUASE CONVICÇÃO, MESMO SEM TER PROVA DE QUE ALGUÉM MANDOU MATAR OUTRO ALGUÉM?   PUXÃO DE ORELHA PODE SER DADO MAIS DO QUE UMA SÓ VEZ?    E ALGUÉM PODE MORRER PARA NÃO DAR MAIS PUXÃO DE ORELHA EM OUTRO ALGUÉM?    QUANTA INTERROGAÇÃO…MAS EM SE TRATANDO DE ALGUÉM DE CARÁTER NEBULOSO, CRIMINOSO, VIRAR ASSASSINO TAMBÉM É POSSÍVEL, NÃO É MESMO?   SÓ INVESTIGAÇÃO SÉRIA RESPONDE A TUDO ISSO…

  3. Se houvesse um VAR para

    Se houvesse um VAR para analisar os lances mais controversos, a república de Curitiba já teria implodido.

  4. Se o Lula tivesse fugido…

    Se O Lula tivesse fugido pra Rússia e pedido asilo, hoje ele poderia estar de boa, pois a Lava Jato só tem poder aqui dentro. 

    Mas, o Lula foi ouvir o Frei Beto, e se entregar… Aliás, o mesmo Frei Beto que o aconselhou a nomear Joaquim Barbosa para o STF. 

      • O brasileiro tem como fugir, sim

        Meu caro, o brasileiro tem como fugir sim, assim como Lula tinha desde o princípio. 

        Se Lula tivesse desde o princípio mandado Frei Beto ( que é um tucano reaça inflitrado ) , às favas, Joaquim Barbosa não teria sido nomeado; a ação penal 470 ( vulgo mensalão ) não teria sido julgada, aliás nem teria surgido; se Lula não tivesse feito a asneira da lista tríplice, não teríamos tido Lava Jato, Odebrecht quebrada, 14 milhões de desempregados, e muito mais. 

        Se o brasileiro votar em outro, que não seja Lula, estará fugindo de um destino trágico, de listas tríplices, e outras asneiras tão comuns ás decisões do petista Lula. O brasileiro, votando em outro que não seja Lula, estará escapando de um Ministério Público fora de controle, de uma mídia controlada por controle remoto ( é pra rir ou chorar? ) , de alianças com os políticos mais reaças do planeta, como Michel Temer e suas malas de dinheiro, e de tantas outras asneiras que ” nunca dantes ” ocorreram na presidência deste país. 

        Mas se o brasileiro achar que não pode escapar disto, então merece mesmo o Lula e mais do mesmo. 

          • Sim, claro .

            Meu caro Ulisses.

            A meu ver, a única opção viável ao Brasil no momento é Ciro Gomes. Não estou defendendo que ele seja perfeito, mas em face das opções que temos, é sem dúvida o melhor e mais preparado. 

            O ódio que a esquerda devota para Ciro não tem o menor fundamento. Se pegarmos todas os argumentos que usam contra ele: 

            Já  esteve no PSDB, mas foi numa época em que este ainda era de esquerda. 

            Esteve em vários partidos, porém, saiu por motivos justos, como a saída do PSDB, quando o partido se tornou vendilhão da Pátria.

            Não se posicionou contra a Lava Jato, mas também não foi a favor. Estratégia certa, uma vez que atacar um poder  constituido e com Juízes, Ministros e Procuradores Gerais nomeados em sua maioria pelo próprio PT não faz sentido. Se o PT errou nas nomeações de PGR e lista tríplice, que assuma o erro da condenação de Lula sem provas. 

            Enfim, tudo o que a esquerda acusa Ciro, é olhando bem, vaidade ferida dos petistas, birra, pirraça, coisas de moleques. O discurso de Ciro é extremamente próximo do de Lula, e Ciro tem a vantagem de não ser adepto do republicanismo, como Lula. 

            ————–

            O Lula não tem votos nenhuns, pois está preso e inelegível. Qualquer candidato pois, tem mais votos que Lula.

  5. CNJ, STF, STJ, STE, PARA QUEM SERVEM?

    Como se explica o silêncio geral dos magistrados que estão em cargos superiores ao de Sérgio Moro,

    sobre suas lambanças em processos que envolvem Lula e outros políticos?

    Porque o CNJ não diz uma só palavra a respeito de tudo isso e continua conivente com Sérgio Moro?

    Porque o STF não diz uma só palavra a respeito de tudo isso e continua conivente com Sérgio Moro?

    Porque o STJ não diz uma só palavra a respeito de tudo isso e continua conivente com Sérgio Moro?

    Porque o TSE não diz uma só palavra a respeito de tudo isso e continua conivente com Sérgio Moro? QUANDO SERÁ QUE UM MAGISTRADO SUPERIOR AO JUIZ DE CURITIBA, VAI TER A ÉTICA DEREVER UM DESSES PROCESSOS CONTRA LULA PARA SABER COMO É DE VERDADE QUE ELESE COMPORTA EM SEUS PROCESSOS CONTRA ESSE RÉU E SEU PARTIDO?SERÁ QUE VIVEMOS UMA ERA DE “ILEGALIDADES COORDENADAS” EM TODO O JUDICIÁRIO?QUAL A FINALIDADE DISSO TUDO, SE TODOS ESSES MAGISTRADOS JÁ SÃO CONSIDERADOSCOMO OS MAIORES MARAJÁS DO SERVIÇO PÚBLICO NO MUNDO TODO? 

  6. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Será que os desembargas gravatinha-com-lencinhos, mais o dito desprocurador junto ao tribuneco, mais a dita dona carmencita, sem contar os peixinhos-graúdos do stjoteco, lerão a decisão da INTERPOL?

    Será notícia no globosta?

  7. a maior importância da parcialidade reconhecida…

    é que ela altera julgamentos

    mas a importância do favoritismo reconhecido publicamente é maior ainda,

    porque em qualquer circunstância é uma forma de corrupção.

    Em algumas pode até ser considerado crime

     

    mas que deve ser desesperador, com certeza, um juiz perseguidor contemplar o futuro

    justamente com o que o futuro lhe reserva – favoritismo no judiciário é crime

    • em tempo…

      ou justamente com as suas opiniões declaradas interna e externamente

      às vezes a gente pensa que está fazendo o maior sucesso e está apenas de calça arriada e de quatro

       

      lembrei dos métodos da CIA para eliminar os que cagam fora dos planos

  8. Este é o problema do

    Este é o problema do Moro. 

    Ele fala pra quem concorda com ele. E quem concorda com ele repete. Não se trata de verdade e legalidade. 

    Moro vai dizer que a Interpol não manja de nada. 

    Ah, a vaidade.

  9. Uma coisa é certa. Ao

    Uma coisa é certa. Ao desgraçar o nome da Justiça Federal na Europa o nóia de Curitiba fez, sem querer, um grande favor ao Brasil. As portas para uma verdadeira reforma desta bosta de Judiciário, com o STF com tudo, foram abertas a pontapés.

  10. bom post

    Será que a midia corporativa vai informar? E se informar vai dar o destaque devido?

    Duvido!

    Vai ver que a Interpol está cheia de “petista”…

     

  11. A Interpol Se Fu…

    Nassif: eu se fosse a Interpol me mandava do Brasil. Se o Verdugo se irritar manda a secretária dele, aquela que morre de amores pelo Príncipe de Paris, redigir um de seus Éditos e entrega pro japonês cumprir imediatamente. É capaz até de denunciar a entidade de coparticipação na compra do triplex do Guarujá. Duvida? Os Gogoboys até já preparam o pedido.

    Dizem que ele mandar caçar o que não pode cassar. Os agentes que escaparem de ir à fogueira devem exilar-se, sob pena de serem executados pelo garrote vil. O cara além de ter estilo é fera…

  12. Kkkkkkk ainda vai ter muita coisa
    O pior de tudo é que a maioria das pessoas acha que o Sérgio Moro e o guerreiro da nação.
    A única coisa que eu sei é que na própria lei é bem claro não basta apenas eu chega na delegacia ou na frente de um juiz e dizer que a pessoa X roubou ou matou tem que ter provas e foto com a pessoa no local não comprova que fez engraçado não é na própria lei que fala que tem que ter um documento oficial comprovando.

  13. Coleções

    Parece que o nosso judiciário vai ganhando, processo a processo, reconhecimento internacional. Primeiro foi a extradição solicitada a Portugal de um acusado pela lava-jatinhos. Pedido considerado ilegal pela justiça local.  Agora  o pedido de colocar um outro acusado na lista da interpol viola o regimento interno por falhas processuais do responsável pelo caso no país. Só mesmo o departamento de estado americano continua muito satisfeito com os resultados da incansável luta contra a corrupção do PT.

    Mas um fato não podemos negar, as instituições continuam a funcionar normalmente. Continuam corporativas, a usar a lei contra os inimigos, como já observam algumas agências e instituições internacionais, e, principalmente, altamente ineficientes.

    A eficiência não permite aquele jeitinho malemolente, aquele que modifica datas, prazos e procedimentos dependendo do freguês.

     

  14. Lá e cá

    A Interpol deletou o advogado Duran da sua lista de procurados.E a justiça brasileira que as esquerdas vão tentar enquadrar com o apoio dos golpistas ?

    “O Ministério Público Federal declarou que a ordem de prisão preventiva contra Tacla Duran permanece vigente e válida. Em habeas corpus impetrado pelo foragido, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) manteve a ordem de prisão, reconhecendo a sua legalidade. “O Ministério Público Federal continua adotando todas as providências legais cabíveis para que ela seja respeitada e cumprida, inclusive no exterior.”

  15. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome