Moro vê “ameaça” em delação de Palocci e o condena a 12 anos de prisão

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Ao condenar Antonio Palocci a poucos mais de 12 anos de prisão por corrupção envolvendo a Odebrecht, o juiz Sergio Moro apontou que a proposta de delação do ex-ministro parece muito mais com uma “ameaça” do que com uma “declaração sincera de que pretendia colaborar”. Como fez com Eduardo Cunha, Moro tentou esvaziar o protagonismo das delações.

No episódio com Cunha, Moro impediu que Michel Temer recebesse as perguntas enviadas pela defesa do ex-deputado, que foram interpretadas, por grande parte da imprensa, como um roteiro de delação. À época, Moro também encarou as questões como uma “ameaça” por parte de Cunha. Com Palocci, a situação se repete, a despeito do aparente interesse do Ministério Público Federal em fazer a negociação com o ex-ministro petista avançar.

Para Moro, as declarações de Palocci, “de que seria inocente, mas que teria muito a contribuir com a Operação Lava Jato, só não o fazendo no momento pela ‘sensibilidade da informação’, soaram mais como uma ameaça para que terceiros o auxiliem indevidamente para a revogação da preventiva, do que propriamente como uma declaração sincera de que pretendia naquele momento colaborar com a Justiça.”

Palocci “é um homem poderoso e com conexões com pessoas igualmente poderosas e pode influir, solto, indevidamente contra o regular termo da ação penal e a sua devida responsabilização”, acrescentou o juiz.

Em 20 de abril, Palocci prestou depoimento a Moro e insinuou que não foram apenas as empreiteiras que tiveram interesses atendidos durante os mandatos petistas. Segundo o ex-ministro, o governo “muitas vezes salvou empresas, em situações de emergência, usando o limite da lei.” Ele indicou que, num acordo de delação, poderia entregar empresas de comunicação e figuras de peso do sistema financeiro. 
 
“Fico à sua disposição hoje e em outros momentos, porque todos os nomes e situações que eu optei por não falar aqui, por sensibilidade da informação, estão à sua disposição o dia que o senhor quiser”, disse a Moro.
 
Segundo informações da jornalista Mônica Bergamo, na Folha desta segunda (26), os procuradores de Curitiba, liderados por Deltan Dallagnol, estão “apreensivos com o impacto” que a delação de Palocci pode causar ao sistema financeiro e estudam uma maneira de evitar prejuízos estratosféricos aos bancos, na contramão do que fizeram com as empreiteiras.
 
“Uma das ideias que já circularam seria a de se promover uma complexa negociação com os bancos antes ainda da divulgação completa dos termos da delação de Palocci. Quando eles viessem a público, as instituições financeiras já teriam feito acordos de leniência com o Banco Central, pagando as multas e liquidando o assunto. Isso em tese evitaria turbulências de proporções ainda maiores do que as inevitáveis”, disse Bergamo. Segundo a jornalista, a delação está “avançada”.
 
A mudança de postura do MPF é anunciada num cenário em que Dallagnol recebe questionamentos sobre as palestras patrocinadas pelo setor privado. Na semana passada, ele participou de evento da XP Investimento, uma corretora do mercado financeiro.
 
Palocci está preso em Curitiba desde setembro de 2016, quando foi alvo da 35ª fase da Lava Jato, a Operação Omertà, e assim ficará, se depender de Moro. Na sentença emitida nesta segunda, Moro sustentou que Palocci deve aguardar a fase recursal de seu processo em prisão, porque sua liberdade compromete não só a Lava Jato, mas a lisura das próximas eleições.
 
“Foram condenados ainda os marqueteiros do PT João Santana e Monica Moura, o ex-tesoureiro petista João Vaccari Neto, o ex-diretor da Petrobrás Renato de Souza Duque, os ex-executivos da Sete Brasil João Carlos Ferraz e Eduardo Vaz Musa, o empresário Marcelo Bahia Odebrecht, e Hilberto Silva Mascarenhas, Fernando Migliaccio, Luiz Eduardo Soares, Marcelo Rodrigues e Olívio Rodrigues”, apontou o Estadão.
 
Com a sentença de Palocci – emitida em 10 dias – Moro fica livre para bater o martelo sobre o caso triplex, em que Lula é acusado de receber propina da OAS.
 
Leia mais: 
 
 
Assine

27 comentários

  1. HAHAHAHA Pelo menos alguém em Curitiba entendeu…

    E NÃO FOI O DALLAGNOL!! rs

    GLOBO NA MIRA DO FBI, BANCOS NA DO DALLAGNOL E BLOGS DE ESQUERDA “PERDIDINHOS”: O “CAOS” DA IRRACIONALIDADE HUMANA

    Por Romulus & Núcleo Duro

    (…) Essa história de “FBI pegar a Globo” está seguindo o esquema normal de política em D.C.: a agência – no caso o DoJ – capturada pelo lobby.

    O Departamento de Estado ainda não deu atenção a isso porque até agora não teve relevância na sua seara.

    Detonar a Globo seria um “game change” no Brasil… de décadas!

    Qual o interesse dos EUA – enquanto ~Estado~ e não enquanto país onde Time Warner/ Disney são sediadas – em implodir a Globo – o maior obstáculo à esquerda e ao nacional-desenvolvimentismo no Brasil?

    Afinal, a direita $EMPRE $E €NT€ND€… £¥NDAM€NT€!

    Mas…

    A Globo é democrata e os EUA tem hegemonia política republicana atualmente.

    A “sorte” da Globo é que o deep-State do Departamento de Estado é democrata.

    O “azar” da Globo é que a operação em que ela está metida é… ~mundial~.

    Assim, a queda da Globo pode acabar como, “apenas”, um efeito colateral. Tolerado! (…)

    *

    O “caos” descabelado… minimamente “penteado”:

    I. Blogs de esquerda fazem demagogia enquanto seus leitores deliram com uma “Revolução de Outubro”.

    II. FHC e Armínio Fraga dão a senha: PSDB é, apenas, a “pinguela” do 1%.

    A “ponte para o futuro” é a… JURISTOCRACIA!

    E, mais uma vez, nós avisamos aqui!

    III. O estilo “caótico” do blog e o seu alcance, necessariamente, restrito.

    IV. “Jeitinhos” e “Jeitões” juristocráticos.

    V. BOMBA! Sim, aquela mesmo: a NUCLEAR – os Bancos!

    Ainda na mão do Dallagnol “candy crush” (!)

    VI. “Lula” – o melhor Presidente que o Brasil ~nunca~ terá novamente??

    – O maior ativo político nacional – e internacional!

    Mas…

    – Esnobado pela “elite” – que, no Brasil, se escreve, necessariamente, entre aspas mesmo.

    VII. Atenção: ~fontes~ confirmam a jornalistas nossas deduções sobre o (não) “julgamento” da delação da JBS no STF!

    VIII. Sucessão na PF – a rapidinha do… “instituições funcionando normalmente” (!)

    IX. Epílogo: a tensão estrutural entre a Juristocracia e a Política no país onde se inventaram os tais dos ~3~ Poderes… hmmm… “independentes” (?) …

    País esse que, inclusive, ~não~ aplica essa ideia!

    Algum motivo haverá de existir…

     

    LEIA MAIS »

     

    • Na mosca…

      Acompanho seu blog e dou os parabéns. 

      Ainda estamos na imprevisibilidade, mas aos poucos a coisa vai se definindo. Ponto negativo para a banda Juristocracia/Globo. Sacrifica-se o efeito delação de Palocci contra Lula em troca da saúde financeira.

      E Moro ainda vem com a retórica que Palocci deve continuar preso. Deve ganhar liberdade, a exemplo de Dirceu em recurso no STF.

      Falta agora a esquerda e os ptistas sedentos por sangue aceitarem o resto do trabalho sujo que deve ser feito por MT: enquadrar o LJ e juristocracia, além de escolher um PGR que vai contra os interesses de Janot.

      Estes balões de ensaio, (como este http://jornalggn.com.br/noticia/vai-ser-curioso-ver-petistas-votarem-contra-a-denuncia-de-temer-diz-helena-chagas) são só cortina de fumaça. Já deve estar tudo sendo negociado nos acordos e a bancada do PT deve jogar para a torcida, porque nem devem precisar dos votos deles.

      Só tenho uma curiosidade nestas reuniões do acordão: O que estes caras estão fazendo para não terem suas conversas gravadas pela LJ. Devem ter contratado algum equipamento da NSA ou FSB.

  2. Claro !!
    Palloci iria detonar

    Claro !!

    Palloci iria detonar sistema financeiro e a Globo.

    Claro que isso é uma ameaça.

    Se fosse só o Lula, vá lá

    O mesmo ocorre com o Cunha, qual o interesse de sua delação, se não envolver o Lula/PT.

    Se Temer cair, Cunha perde a utilidade.

    Não ainda o Cunha dizer que o Lula sabia, que essa não cola mais.

     

    • Não valeu a pena, Cláudia Cruz?

      Ao formular esta pergunta, o Coxinha Beto Filho, ao arrepio da Constituição, nega ao Palocci a presunção de não culpabilidade.

      Ora, até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória, ninguém será considerado culpado.

      Além do mais, esse Coxinha deveria perguntar ao Moro se valeu a pena absolver a Cláudia Cruz sob a alegação de que ela não sabia que toda a sua gastança não era compatível com os ganhos lícitos do seu marido.

      Os Coxinhas são seletivos. E burraldos.

  3. Lula

    O mouro está apenas “arrodeando” o alambrado: ontem o Genoino e o Dirceu.

    Hoje o Palocci.

    Amanhã o Lula.

    Depois de amanhã avião para a Disneylândia.

    Brasil? Qual Brazil?

  4. Comentário.

    É, a ameaça era contra a Globo, que, segundo o PHA, teve uma ajuda do Palocci pra conseguir um dinheirinho mais barato do BNDES.

    Moro condenou antes pra evitar jogar m*rda no ventilador. Destilar verdades.

    Enfim, o Moro não queria ouvir a verdade.

    Moro parece com aquele narcisista fraco que fica manipulando o ambiente e os outros pra se manter em evidência e ocultar suas fraquezas profissionais.

  5. E não viram ameaças nas ameaças de Aécio, Juca…

    Algumas declarações são vistas como “ameaças”… e algumas ameaças são vistas como declarações… essa é a justiça brasileira.

    Palocci  “é um homem poderoso e com conexões com pessoas igualmente poderosas e pode influir, solto, indevidamente contra o regular termo da ação penal e a sua devida responsabilização”… ou seja… Palocci solto pode fazer exatamente aquilo que Aécio faz na cara da justiça brasileira.

    Aécio se encontra com líders Tucanos igualmente envolvidos em corrupção, todos com contas recheadas com milhões de reais, todos com mandato parlamentar… além disso Aécio liga para ministros do STF e fala abertamente em intervenção no julgamento… Aécio ameaça cidadãos de morte…

    As instituições perderam totalmente o respeito… qualquer pessoa hoje pode questionar os juízes em suas decisões contraditórias e burras.

  6. no tijolaço
    emerson57 26/06/2017 às 13:41

    mouro é o juiz que apita a refrega:
    -O elemento entrou em campo, com a camiseta ver-me-lha! do adversário, correu atrás da bola, ameaçou chutar…
    pprrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrriiiiiiiiiiiii, incontimenti apitou!
    Cartão vermelho para o delinquente.
    – Mas, Sr. Doutor, Vossa Excelência apitou porque? Qual foi a infração prevista no regulamento?
    mouro: flagrante perigo de gol. Ademais o porte avantajado do inimigo atleta e a carranca dos seus companheiros formam no juízo a convicção de falta iminente.
    -Pelo constatado no quadrilátero, liminarmente, condeno o meliante atleta a suspensão (em regime fechado) até julgamento pelo tribunal de justiça anti-esportiva.
    No dia seguinte na globobo: Juiz premiado evita uma tragédia!

  7. Fica cada vez mais evidente

    Fica cada vez mais evidente que a “Força-Tarefa” não é homogênea. Moro tem os seus chefes bem conhecidos e os obedece fielmente. Mas existem pelo menos alguns integrantes do MP e da PF dentro da Lava Jato que, embora compartilhem com Moro do antipetismo, não estão fazendo parte do “esquema” principal. Todos querem a cabeça de Lula, mas nem todos estão satisfeitos em proteger os patrões do Moro.

    • Hahahaha!

      Está para nascer que vai peitar a Banca! Os VAGABUNDOS agiotas do dinheiro fácil, vindo do sangue e suor do povo , tem a imprensa, a justiça e uma bancada poderosa. Uma blindagem incapaz de ser rompida. E se em algum momento  ameaçar se roper, a 4 frota está ai para restabelecer e escravidão dos juros.

      Tudo o que parecia até então “teoria de conspiração”, está GRITANDO na nossa frente. “E a gente só de olho” . vão nos levar até as calças, “e a gente só de olho”. Pais de frouxos!!

      “Estamos lutando contra dinastias financeiras, lutamos contra a plutocracia. O mundo pode escolher: ou todo poder ao capital, ou a vitória do trabalho”

  8. Agora está claro onde estão as ORCRIMs

    Prezados leitores,

    Desde que foi deflagrada chamo a midiático-policial-judicial operação apelidada “Lava a Jato” como o que de fato é: uma Fraude Política  a Jato,  uma ORCRIM institucional formada por policiais federais, procuradores do MP e juízes, a serviço do alto comando internacional do golpe – que fica nos EUA e que tem a participação da NSA, da CIA, do FBI, do DoJ e de outras agências e departamentos de investigação e espionagem do império capitalista.

    Agora não há mais nenhuma dúvida; TODOS os atores da trama golpista, os criminosos enquistados  e encastelados nas ORCRIMs institucionais que infestam a burocracia estatal perderam os pudores. Os Jornalistas Livres publicaram reportagem provando cabalmente que sérgio moro comete crimes e colabora com o FBI e com a CIA; os advogados que defendem o Ex-Presidente Lula mostraram que tanto sérgio moro como os procuradores lavajateiros agem a soldo dos interesses estadunidenses, colaborando com o DoJ, incriminando pessoas e empresas brasileiras, submetendo-as às leis dos EUA. A PGR incorre nos mesmos crimes dos lavajateiros curitibanos, ao celebrar ilegal acordo de cooperação judicial com os EUA.

    Sérgio Machado, em edificante diálogo com Romero Jucá, mostrou que o STF foi cooptado e integra a trama golpista. O PIG/PPV sempre foi golpista. As quadrilhas políticas do PSDB, do PMDB, do DEM e outras que dão sustentação ao governo golpista só chegaram ao poder porque contaram com o apoio tácito das ORCRIMS institucionais, as quais hoje fingem combater MT e sua camarilha. 

    A banca financeira nacional e internacional sempre esteve por trás da trama golpista.

    sérgio moro e demais lavajateiros são criminosos contumazes; apenas os incautos, os ingênuos e os de má-fé persistem no auto-enganao com as ORCRIMs institucionais e seus integrantes.

    O paralelo entre essa “sentença” de sérgio moro condenando Antônio Palocci e o veto que fez às perguntas que Eduardo Cunha dirigiu ao chefe da quadrilha, o ‘MT,’ mostra quem de fato é o criminoso. O torquemada alegou que o gângster  Eduardo Cunha procurava chantagear e, pasmem, ‘constranger’ o usurpador da presidência da república. Passados menos de dois meses desse exercício de advocacia em defesa de ‘MT’, sérgio moro está irremediavelmente desmascarado; as fotos do torquemada, sorridente e subserviente, ao lado de ‘MT’ e ‘Mineirinho’ dão a exata dimensão desse verme moral que ocupa o cargo de juiz na 13ª VJF de Curitiba.

    O mesmo sérgio moro, que condena petistas, SEM QUALQUER PROVA, é aquele que não vê o menor indício de culpa no comportamento perdulário das usufrutuárias de produto de crimes, as ‘ofélias’ Cláudia Cruz e Adriana Ancelmo, esposas de Eduardo Cunha e Sérgio Cabral Filho, ambos condenados por corrupção, lavagem de dinheiro, sonegaçao fiscal, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e outros crimes.

  9. Mais strike do lambe botas dos poderosos

    As delações que nao forem manipuladas, principalmente no caso Palocci, que disse que tem muito o que dizer, não interessam a Sergio Moro porque saindo do script, podera chegar às peças chaves e isto não interessa a esse senhor. Se tivesse oportunidade, seria melhor a Palocci ter feito como os irmãos JBS e negociado com os procuradores de Brasilia. Desde a absolvição na cara dura da Claudia Cruz, que se tem o exemplo nitido de como esse senhor age, ora predendo, ora absolvendo, segundo ‘certas prerrogativas’. 

  10. Moro tá puto:Mídia só tem olhos pro Janot,Faquim e Gilmar.

    Egocêntrico, Moro tá morrendo de inveja,pois, desmoralizado peder a fama.

    Ele ainda não desonfiou que seu tempo já passou e não serve mais pro sistema, já virou bagaço de cana

    aora só traz transtorno e incômodo. Seu fim é igual ao de Heloisa Helena ex-política famosa e ex queridinha da Mídia anti-petista.

  11. A delação de Palocci

    A delação de Palocci envolvendo os Bancos detonaria o sistema financeiro nacional, podendo respingar no internacional. A banca não iria permitir. O justiceiro afinou mais uma vez. Sua última cartada é prender Lula, depois disso não terá mais serventia. Os gringos o substituirão, canalhas não faltam no judiciário, inclusive podem pedir indicação à OAB.

  12. Palocci
    Palocci é um político extremamente inteligente e equilibrado, mas vacilou no depoimento prestado ao juiz Moro, perdeu uma grande oportunidade de revelar a roda da corrupção nas empresas de comunicação e nas instituições financeiras, bastava citar um episódio relacionado a um bilionário da mídia e um nome de um banqueiro, seria uma cena memorável, Moro seria pego de surpresa e não estaria preparado para uma ação planejada.

    Faltou a Palocci ousadia e coragem, enquanto muitos delatores corruptos, criam versões falaciosas e conseguem liberdade, pois sabem que o jogo da farsa jato é incriminar e prender petistas, Palocci ainda acredita nas boas intenções de um juiz iníquo.

    “Fico a sua disposição hoje é em outros momentos, porque todos os nomes e situações que eu optei por não falar aqui, por sensibilidade da informação estão à sua disposição o dia em que o senhor quiser”.

    Palocci declarou que é inocente, mas que teria muito a contribuir com a operação lava jato, a resposta de Moro foi condena-lo a 12 anos de prisão.

    • Assino embaixo

      Auxiliadora,

      Você demonstra muito equilíbrio e razão, neste comentário histórico. Palocci, que é médico e sabe das limitações emocionais e de caráter do torquemada das araucárias, ao proferir a frase que você citou, tratou sérgio moro como ‘paciente’, não como algoz, como inimigo que quer ceifar-lhe a liberdade. Palocci se esqueceu da malignidade daquele que o inquiria; em troca, Palocci foi condenado, mesmo que o juizeco não tenha conseguido sequer uma prova robusta contra o ex-ministro.

      Condenado, agora Palocci é que terá seu caráter colocado em teste. Sucumbir às ameaças, coações e torturas psicológicas dos algozes, delatando quem os persecutores querem e na forma que querem, representará a ruina moral, política, profissional e ética de Palocci. Mas se tiver alguma grandeza de caráter, Palocci pode (e deve) resistir a essas chantagens, coações, ameaças e torturas, seguindo o exemplo de José Dirceu e João Vaccari. Alguns argumentarão que as MPs do governo golpista em favor da banca arrefecerão o impacto das revelações que Palocci pode vir a fazer contra o sistema financeiro e contra empresas de grande mídia. Mas se usar a inteligência e a paciência – coisas que até agora não faltaram ao ex- ministro – Palocci pode aguardar o julgamento de recursos em tribunais superiores.

      Apesar do TRF4 estar ‘fechado em copas’ e conivente com os crimes de sérgio moro e  demais lavajateiros, a retirada das outras 4 (QUATRO) ações penais contra o Ex-Presidente Lula da jurisdição do torquemada das araucárias, somadas à divulgação de provas documentais e processuais do cometimento de crimes por parte de sse “juiz” da província agrícola, deixam o justiceiro extremamente enfraquecido. sérgio moro está com as carnes apodrecidas, exalando odores pútridos e fétidos; o mal que ele pode causar a Palocci se encerrou com essa sentença. O mal maior que sérgio moro pode causar é condenar, SEM PROVAS, o Ex-Presidente Lula. Entretanto sérgio moro está na berlinda e sendo observado pela ONU, pelos juristas brasileiros e internacionais, pela imprensa internacional, pelos intelctuais e jornalistas do mundo inteiro, que sabem da atuação dele como agente dos EUA e que a Fraude a Jato foi uma estratégia para derrubar um governo legítimo não alinhado e não subserviente aos intersses econômicos e geopolíticos dos EUA, por meio de um golpe de Esatdo midiático-policial-judicial-parlamentar.

      O prazo de validade de sérgiomoro está vencendo; mesmo que le condene o Ex-Presidente Lula, a entrega da encomenda não sairá como planejada.

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome