TRF-4 levou 10 minutos para rejeitar embargos de Lula

 
 
Jornal GGN – A julgar pelas reportagens do G1 e Estadão, os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região levaram pouco mais de 10 minutos para rejeitar, por 3 votos a 0, os embargos de declaração apresentados pela defesa de Lula contra a sentença do caso triplex.
 
Segundo o Estadão, a sessão do TRF-4 foi aberta por volta das 13h30 desta segunda (26). Os embargos passaram a ser analisados às 13h50. Doze minutos depois, Às 14h02, o jornal cravou: “Tribunal da Lava Jato afunda Lula, que não pode ser preso.”
 
O G1 soltou matéria praticamente no mesmo horário, com edição às 14h03.
 
Segundo relatos do Estadão, o relator do caso, João Gebran Neto, “leu todos os itens de omissões e obscuridades apontados pela defesa do ex-presidente. O magistrado conheceu em parte os embargos e deu parcial provimento sem conhecer qualquer alteração na sentença.”
 
A matéria diz que Gebran “retificou os pontos que tratam do nome da OAS.”
 
Os desembargadores Victor Laus e Leandro Paulsen acompanharam na íntegra o voto do relator.
 
Após a publicação do acórdão do embargo, defesa de Lula pode entrar com outro embargo de declaração relativo ao recurso anterior. O prazo é de 12 dias. A Folha publicou nesta segunda que o TRF-4 não costuma aceitar esse tipo de recurso.
 
A defesa ainda pode apresentar simultaneamente um Recurso Especial perante o Superior Tribunal de Justiça (questionando violações ao Código Penal) e com Recurso Extraordinário no Supremo Tribunal Federal (questionando violações à Constituição). 
 
Lula recebeu, na semana passada, salvo-conduto do Supremo Tribunal Federal. Por decisão liminar, ele não pode ser preso até que a Corte julgue o Habeas Corpus preventivo, no dia 4 de abril. O ex-presidente declarou que quer ver o STF julgar o caso triplex no mérito para corrigir os erros de julgamentos em primeira e segunda instâncias.
 

 

14 comentários

  1. O impressionante é a midia

    O impressionante é a midia encenar um teatro de suspense, aguardando um resultado que jamais esteve em duvida.

    A GLOBONEWS como sempre na vanguarda desse jogo de sombras, o resultado completo estava definido antes de

    Lula ser processado em Curitiba, são os julgamentos apenas de estilo.

  2. Como diria o Mino Carta, até o mundo mineral já sabia
    “Tem gente ainda me esperando pra contar
    As novidades que eu já canso de saber
    Eu sei também
    Tem gente me enganando
    Ah, mas que bobagem
    Já é tempo de crescer
    Eu não abro mão” Fábio Jr., 20 e Poucos Anos O PIG vai ter que marcar outra entrevista com o $érgio Moro para o dia 4 de abril. Na entrevista de hoje, o $TF botou areia na cloaca dos Jateiros.

  3. Infelizmente, é em vão a

    Infelizmente, é em vão a esperança do ex-presidente sobre a possibilidade do STF rever a sentença. O Supremo não adentra nesse nível e se atém ao exame das garantias formais e básicas prescritas na Constituição. 

    Tal hipótese se concretizará numa possível revisão criminal se existirem elementos que consubstanciem o apelo. 

    Eis porque um Judiciário que age por ânimo político-ideológico desmoraliza uma Democracia e se torna por esse viés um dos gatilhos para sua total destruição. Entretanto, mesmo com todo esse poder, o despudor da instrumentalização só se torna factível quando há apoios; em especial da mídia e de estamentos da sociedade que, mesmo minotários, tem poder de pressão.

     

    • Revisão criminal
       

      A revisão criminal só se daria com o trânsito em julgado e , naturalmente, com  o réu preso.

      Dependendo do regime a que seremos submetidos o Lula pode encomendar o chinelo de dedo pra passear pelo páteo.

      Com muita sorte ele poderia ser anistiado, depois da reconfiguração geográfica do Brasil em todos os sentidos:  política, econômica e  física.

      Trocando em miúdos,  com um novo judiciário, novo parlamento, extinto MPF  e  um novo governo (que fosse com a cara dele).

      Ah! e o mais importante, (que não é pulverizar o salão com raid)

      com uma nova constituição.

       

  4. Tédio

    Mais um mês de férias é gratificações em dobro, dois auxílios moradia e caras na rede esgoto. Merecidamente.

  5. Falando em farsa montada pelo Pentágono…

    O presidente bandido do Egito tentará ser “reeleito” nesta segunda-feira (26/03) .

    O principal concorrente “adversário” do atual fantoche é Musa Mustafa Musa, antigo apoiador do presidente bandido, que prendeu ou matou todos os verdadeiros opositores do regime implantado pela CIA através da “Primavera Árabe” .

    Eis Mohamed Morsi, o Lula egípcio (guardada as devidas proporções), deposto, preso e que continua respondendo inúmeros processos do judiciário morodiano das arábias . 

  6. Não há vitórias sem lutas. O
    Não há vitórias sem lutas. O Judiciário sempre foi conservador, corporativo e submisso. Luta para NUNCA perder as benesses que possui, mesmo imorais. Não gosta do povo. Lula é povo. A vitória dependerá de nossa disposição de LUTAR até o fim. A imolação de LULA, sua disposição de LUTAR até as últimas consequências, mostra a podridão do judiciário e isso provoca mais irritação e desespero aos golpistas lavajateiros. Desnuda o golpe. Põe a nu todo processo é a participação de todos -Judiciário, Legislativo, FAAs, Executivo- no desmonte do ESTADO. Não existe vitória sem LUTA. Nada será permitido sem LUTA.
    Vamos a ela sem medos.

  7. Esses juízes rejeitam a peça

    Esses juízes rejeitam a peça da defesa para mostrar quem é que manda e o fazem em 10 minutos para calar a boca de quem quiser reclamar. O recado é simples, direto: “a regência das leis está suspensa, quem manda agora somos nós.”

    Vai ser difícil arrancar essas ervas daninhas do gramado. Sua raízes se espalharam na terra, arrancá-las deixará buracos. Mas se fosse fácil não caia para nós, brasileiros.

    À luta!

  8. Contra Fato Não Há Argumento

    Nassif: não fique plantando nos nossos inocentes corações, os da maioria com palavras, mas sem voz, maledicências e outras intrigas, tentando nos fazer odiar os semideuses togados da Corte de Suplicação dos Pampas.

    Concordamos com você quando fala da politização da Justiça (se é que assim se pode chamá-la).

    Cocordamos que moral e ética não tem sido o forte da maioria dos togados, em todas as instância, mas principalmente nas intermediárias e superiores. E que a Corte onde o meliante Lula (versão Judiciário) foi suplicado é espelho e regra para todos os seus semelhantes.

    Concordamos que o acórdão já estava redigido por membros da Academia Brasileira de Letras (ABL) e a grande mídia, cabendo àqueles “cabildos” jurídicos apenas emprestarem suas rubricas de aluguel para sacramentar o ato.

    Concordamos que a demora de 12 minutos deveu-se a uma interrupção para um Kopi Luwak, quentinho.

    Aliás, o Sapo Barbudo (versão Caserna) é de sorte. A cana pra ele só está sendo tentanda na chamada 2ª Instância. Na Justiça do Sul, pobre, preto e prostituta vão pro xilidró desde que o delega enquadra. Os “Instanciéiros” da Corte só se preocupam com o auxílio moradia e os 60 dais de férias.

    Por isto, vamos parar com essa de tentar nos indispor com esse ômens imortais. Senão eles, ôh, prá cima da gente…

  9. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome