Giro GGN Queimadas: A situação do Brasil em dados do Inpe

O Inpe fornece dados coletados por satélites e são disponibilizados diariamente.

Jornal GGN – Segundo dados do Inpe – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais eis um panorama das queimadas pelo país. O Inpe fornece dados coletados por satélites e são disponibilizados diariamente. Acompanhe os dados a seguir.

Na América do Sul, Brasil aparece como o país com mais focos de fogo nos últimos cinco dias. Equador, Guiana Francesa e Guiana não tiveram nenhum foco observado. Chile, Suriname, Uruguai e Venezuela observam de 2 a 3 focos.

Nos últimos dias, esta é a situação de focos observados nos estados brasileiros. Alagoas, Distrito Federal, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Roraima não apresentam focos de incêndio. No Acre, um aumento de 5.900% do dia 23 para o dia 24 de setembro. Mesmo problema o Maranhão, que observou um aumento de 4.700% de um dia para outro. São Paulo vai avançando no problema, com um aumento de 400% no número de focos. E Piauí, 1.450% de aumento de focos de incêndio. Amazonas teve um ligeiro declínio de 17%.

No gráfico, um panorama do que foi o dia 24 em quantidade de focos de incêndio.

Entre os dez municípios brasileiros com mais focos, destaque preocupante para Lizarda, no Tocantins, que de 1 foco de incêndio no dia 23, saltou para 26 focos, um aumento de 2.500%. Santa Maria do Tocantins, no Tocantins, apresentou dois focos no dia 20 de setembro, e ontem apareceram 21 focos depois de três dias sem nenhum observado. Boca do Acre, no Amazonas, também preocupa com o aparecimento de 44 focos mais do dia 23 para 24.

Leia também:  Giro GGN Queimadas: Biomas brasileiros já perderam 226.485 km² para o fogo

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome