Giro GGN Queimadas: Ibama mantém brigadistas em campo após liberação de recursos

O tema agitou o país e os ministérios da Economia e do Meio Ambiente resolveram liberar as verbas presas. Por enquanto o Ibama recebeu R$ 16 milhões, o que dá algum fôlego, mas não resolve o grande problema

Jornal GGN – O Ibama manteve seus brigadistas em campo, nos locais onde os focos de incêndio ainda pedem atenção. Os 1.400 servidores teriam que voltar às suas bases após a declaração do Ibama de não ter recursos para os pagamentos. O tema agitou o país e os ministérios da Economia e do Meio Ambiente resolveram liberar as verbas presas. Por enquanto o Ibama recebeu R$ 16 milhões, o que dá algum fôlego, mas não resolve o grande problema enfrentado hoje e que precisa da experiências desses servidores.

O relatório do dia do Inpe, disponibilizado em seu site, mostra a dimensão do problema pelo país. Os biomas brasileiros, Pantanal, Amazônia e Cerrado, são os mais atingidos e, de outro lado, os mais preciosos para o país. A foto acima mostra a situação das queimadas no país no dia 22, ontem. Abaixo, os gráficos e tabelas que dão a dimensão do problema.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  MPF recebe estudo sobre impactos das queimadas na saúde da população da Amazônia

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome