Giro GGN Queimadas: Setembro foi o mês que mais focos foram observados

Em setembro, o estado do Mato Grosso foi o mais atingido e Sergipe não apresentou nenhum foco de incêndio. A diferença de Mato Grosso para o Pará, segundo estado mais atingido, é de quase o dobro do número de focos.

Jornal GGN – Segundo dados do Inpe – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais eis um panorama das queimadas pelo país. O Inpe fornece dados coletados por satélites e são disponibilizados diariamente. Veja as tabelas a seguir.

No controle mensal, setembro merece um olhar mais apurado, pois foi quando o Brasil deu um salto de mais de 70% no número de focos de incêndio. Corumbá, que mais focos apresenta na tabela abaixo, foi o único município com redução de focos na comparação com agosto. Levando-se em consideração estarmos falando dos municípios mais atingidos.

Em setembro, o estado do Mato Grosso foi o mais atingido e Sergipe não apresentou nenhum foco de incêndio. A diferença de Mato Grosso para o Pará, segundo estado mais atingido, é de quase o dobro do número de focos.

Uma amostra do que aconteceu nos estados nos anos até setembro desde 2014 até 2020. O aumento de focos foi, em 2020, 10% mais que em 2019.

Na comparação do dia 18 com 17, o Brasil teve um recuo importante no número de focos de incêndio.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Christovam Barcellos: 'Manter a floresta em pé contribui para maior estabilidade do clima'

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome