Ministro do Meio Ambiente diz que não se deve chegar a desmatamento ilegal zero

Ele afirma que “qualquer número abaixo do que foi neste ano (que foi recorde) terá sido uma conquista”

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Ministro do Meio Ambiente diz que desmatamento ilegal zero não deve acontecer

da Revista Fórum 

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, detém o recorde desta década de destruição da floresta amazônica. Mesmo assim, em entrevista à Folha publicada nesta sexta-feira (29), ele afirmou que, chegar a zero, por se tratar de uma atividade ilegal, não deve acontecer.

Para ele, “qualquer número abaixo do que foi neste ano terá sido uma conquista, uma vez que a tendência é de subida. É preciso ter uma boa estratégia para reverter de uma hora para outra uma tendência de sete anos”.

Ele afirma que, se em 2020 o país atingir um aumento anual do desmatamento inferior a 29,5%, como o constatado entre agosto de 2018 e julho de 2019, “será uma conquista”.

Salles disse também: “em outubro, tivemos o menor índice de queimadas da Amazônia dos últimos 21 anos. Estive em Nova York, Washington, Londres, Paris e Berlim. Ficou claro que havia ali uma questão de desinformação”.

Já sobre o vazamento de óleo que atingiu várias praias do litoral brasileiro, o ministro afirma que o governo federal “usou todos os mecanismos disponíveis desde o começo, entre eles um sistema de radar, satélites e navios-patrulha. A varredura daquela região é muito complicada”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Trump em Davos, o circo completo, por Andre Motta Araujo

2 comentários

  1. O Brasil é dos Brasileiros. Quem tem o direito de se intrometer na Soberania Brasileira? A Velha Política, as Elites Esquerdopatas Fascistas, o Entreguismo e ViraLatismo não se aguentam. É o fim de 90 anos de Estado Absolutista Ditatorial. Liberdade, Liberdade…Abra as asas sobre Nós….

  2. A fim de sobreviver, minha Irmã fazia suquinhos e botava seus 3 filhos homens para ir vendê-los na feira. Dois deles traziam o dinheiro e entregavam à minha Irmã. Ela fazia as compras e iam sobrevivendo sabe-se lá Deus como. Um deles chupava todos os suquinhos e não trazia dinheiro nenhum prá casa. Minha Irmã deu uma sova nele. No dia seguinte à sova, ao voltar da feira, ele deu à Minha Irmã o dinheiro correspondente ao preço de um único suquinho. Ela já ia sová-lo novamente mas ele se defendeu com o seguinte argumento:

    “Mãe, não me bate, eu não chupei os 15 suquinhos, chupei apenas 14”.

    Foi absolvido. Meu Sobrinho poderia ser Ministro do Meio Ambiente do Governo Bolsonaro.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome