Após denunciar fraude da Folha, The Intercept ganha versão brasileira

Jornal GGN – O jornalista Glenn Greenwald anunciou, nesta terça (2), que o portal The Intercept agora terá uma versão totalmente brasileira, para fazer contraponto ao noticiário produzido pelos veículos do oligopólio da mídia tradicional. No texto de boas vindas do site, Glenn explica que haverá colaboração de jornalistas especializados, e que a pauta prioritária, no momento será o impeachment da presidente Dilma Rousseff e as Olimpíadas.

Glenn ficou reconhecido no Brasil, principalmente nos últimos meses, por denunciar a cobertura enviesada da grande mídia sobre o impeachment de Dilma ao mundo. No último mês, ele também revelou que a Folha de S. Paulo fez uma edição jornalisticamente fraudulenta da última pesquisa Datafolha, com o intuito de alavancar o governo do interino Michel Temer.

Bem vindo ao The Intercept Brasil

Quando começamos a escrever sobre a crise política que assolou o Brasil, não tínhamos a menor ideia do impacto que isso geraria. Mas a reação foi extraordinária. Nossos artigos sobre o Brasil (em inglês e português) têm aparecido entre as matérias mais lidas do The Intercept com frequência e nosso público tem crescido rapidamente.

Ficou claro para nós que há um enorme apetite por formas alternativas de jornalismo no país. Há muito tempo, o quinto país mais populoso do mundo é dominado por um número reduzido de veículos de comunicação, dos quais a grande maioria apoiou o golpe de 1964 e os 21 anos da violenta ditadura de direita que se seguiram. Essas instituições ainda pertencem às mesmas cinco famílias extremamente ricas e poderosas que tiveram um papel central nesse período. Em um país de tamanha diversidade  e pluralidade, esse monopólio resultou em um mercado de comunicação que asfixia a diversidade e a pluralidade de opiniões.

Leia também:  Alergia a voto, por Homero Fonseca

Acreditamos que a sede por um jornalismo mais independente, pluralístico e destemido vai além da crise política pela qual passa o país. Ao simplesmente ignorar grande parte da população, os grandes veículos de comunicação brasileiros mascaram os principais desafios sociais e econômicos presentes, assim como a diversidade de opiniões e movimentos existentes no país.

No fim de abril, a organização Repórteres Sem Fronteiras publicou seu ranking anual de liberdade de imprensa e o Brasil caiu para a 104ª posição, em parte devido à “propriedade dos meios de comunicação continuar concentrada nas mãos de famílias dominantes vinculadas à classe política.” Mais especificamente, o grupo observou que “de forma pouco velada, a mídia nacional dominante encorajou o povo a ajudar a derrubar a Presidente Dilma Rousseff” e “os jornalistas que trabalham nesses grupos midiáticos estão evidentemente sujeitos à influência de interesses privados e partidários, e esses conflitos de interesse permanentes são obviamente prejudiciais à qualidade do jornalismo produzido.”

Embora o Brasil desfrute de um dos conjuntos de jornalistas independentes e blogueiros mais dinâmicos e talentosos do mundo, eles normalmente enfrentam uma carência no apoio institucional necessário para que se atinja um impacto social amplo.

Com o intuito de ajudar a preencher essa lacuna, anunciamos hoje o lançamento do The Intercept Brasil. Para este projeto piloto, reunimos uma excelente equipe de jornalistas e editores brasileiros (conheça nossa equipe aqui) que produzirão matérias originais sobre as questões políticas, econômicas, sociais e culturais a serem publicadas na versão em português de nosso site. Também trabalharemos com jornalistas freelance de destaque e outros veículos independentes. Além disso, vamos traduzir nossos artigos de interesse internacional para o inglês, além de publicar outras traduções de matérias do Intercept em português. Siga-nos no Facebook (aqui) e no Twitter (aqui).
Neste mês, nosso foco inicial será o julgamento e a votação final do impeachment da Presidente Dilma Rousseff no Senado Federal, assim como matérias sobre os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Leia também:  Giro GGN: As notícias do Brasil e do Mundo

Além da publicação de conteúdo original, vamos implementar os mesmos princípios de proteção de fontes que ocupam um espaço central na missão do Intercept. As mesmas tecnologias adotadas para que nossas fontes forneçam informações confidenciais contando com a máxima proteção contra vigilância e ataques on-line (como o SecureDrop) também serão disponibilizadas para nossas fontes de informação brasileiras. Os interessados em fornecer material para nossos jornalistas no Brasil em sigilo podem começar através deste guia.

A crise política do ano passado enfatizou como a homogeneidade da mídia brasileira é uma ameaça à democracia e à liberdade de imprensa. Por ser um país vasto e diversificado, o Brasil agora ocupa um espaço importante no cenário internacional, e a maioria de seus problemas e conflitos são extremamente relevantes no âmbito internacional.

Assim, o Intercept Brasil tem dois objetivos: alavancar o reconhecimento deste país imprescindível por todo o mundo e fornecer uma plataforma para que os excelentes jornalistas e escritores brasileiros compartilhem informações essenciais com seus compatriotas sobre as questões políticas, econômicas e sociais de seu país.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

24 comentários

  1. Salve Glenn

    Desde o lançamento visito o The Intercept

    com renovado interesse despertado pela veiculação de análises divergentes da mídia pasteurizada.

    • beleza, valeu Cesar…

      já marquei e espalhei como sendo o melhor ponto de chegada dos meus, um porto seguro………………………

      coisa ficou muito séria com o golpe e as respostas não devem se limitar às brincadeiras, como vinha acontecendo

      valeu mesmo

      • nem que seja somente para antecipar…

        atitudes e notícias…………………………….se justiça não se preocupa com uso do tal “não vem ao caso”

        é bom antecipar, mostrar que não vem porque não querem

        é como coloquei num comentário de ontem……………essa tal “resta um” traz tudo para ser “para calar a boca”

        vocês verão………………..bem capaz de pegarem Cabral, mas nenhum outro tucano vivo

    • também já notei isso, confirmo…

      mas ainda existe um bloqueio que precisamos derrubar internamente…………………………..

      erguido, para não dizer financiado, por alguns do judicário eternamente de prontidão para que nada mude no nosso sistema de informação

      garantia legal é tudo, ante o golpe. E eles nem fazem questão. O que me a crer também que realmente são mais brasileiros do que os nossos do lado de lá que silenciam ante tantos abusos

      Acredito ser porque ganham muito por fora. Quem segue na profissão por aí não precisa se preocupar com o futuro, nem com a reputação. Alguns são de índole errante e não é de hoje. Antes apenas duvidosa, hoje errante com certeza

    • Sobre os jornalistas estrangeiros, uma resposta

      Não é que , conforme voce disse : “parece que os jornalistas estrangeiros são mais brasileiros do que nossos jornalistas. Na realidade, o que acontece é que SÃO HONESTOS, E ISENTOS, na hora de emitirem opiniões e veicularem as noticias…

  2. O PIG/PPV vai t(r)emer.

    Prezados,

    Quem acompanha o trabalho de Glenn Greenwald sabe que quando ele abraça um trabalho/missão costuma produzir reportagens reveladoras, demolidoras em relação aos alvos – sejam aqueles que ocupam cargos no poder público, sejam aqueles detentores dos poderes nas corporações privadas. Não fosse o trabalho de Greenwald e seus colaboradores e de pessoas como Julian Assange, não teríamos até hoje provas cabais das espionagens e conspirações golpistas feitas por órgãos e agências oficiasi de estado, dos EUA. Antes, os pseudo-céticos chamavam de ‘teorias conspiratórias’ todos os argumentos e evidências das ações de espionagem e de promoção de guerras e golpes de Estado, patrocinadas pelos EUA.  De 2014 para cá, mesmo os mais entreguistas e americanófilos, os conhecidos capachos do tio sam foram obrigados a admitir que nã se trta de teoria, mas de conspirações que de fato existem, há muito tempo.

    Se no Brasil os jornalistas e blogueiros independentes, que na internet fazem o jornalismo investigativo e de denúncia daqueles que ocupam os poderes públicos e corporativos, usando-os para práticas criminosas, até o início deste ano os jornalistas internacionais ainda se iludiam com o PIG/PPV brasileiro e reproduziam no exterior o jornalismo manipulador e criminoso que caracterza a mídia comercial e plutocrática brasileira. Morando no Brasil há quase 11 anos, Glenn Greenwald conhece bem essa máquina de distorcer e manipular informação em defesa da plutocracia, cometendo crimes de imprensa se necessário for, para atingir os imundos e sódidos objetivos de proteger e manter eternamente no poder as oligarquias, as castas herdeiras da Casa Grande.

    Com a credibilidade que possui, Glenn Greenwald e seu the intercept têm mostrado o mundo que o Brasil pasa por um golpe de Estado, cujo objetivo é aniquilar e alijar do poder a Esquerda Política, devolvendo o comando político do País às oligarquias plutocráticas que não o obtêm por meio do voto há 14 anos. Glenn Greenwald sabe também dos interesses econômicos e geopolíticos dos EUA, por trás dos ataques à Petrobrás, às grandes construtoras brasileiras (multinacionais muitas delas) e a toda a política de bem-estar e inclusão social promovida pelos governos populares de Lula e Dilma Rousseff. 

    O que talvez ainda não tenha ficado claro para Glenn Greenwald é a cooptação da burocracia estatal brasileira pelo alto comando internacional do golpe, que fica no país de nascimento dele, os EUA. Não sei se por algum patriotismo remanescente ou se por tentar manter um distanciamenteo e não se envolver diretamente nas questões políticas brasileiras, Glenn Greenwald se mostra reticente e até agora não denuunciou de forma contundente a participação direta das instituições burocráticas brasileiras (PF, MP e PJ ) na trama e no desenvolvimento do golpe de Estado, sempre em sintonia e obediência aos ditames do alto comando internacional, sediado nos EUA. 

    Que essa iniciativa de Glenn Greenwald de criar uma versão brasileira do the intercept possa ser o catalisador do processo de desmascaramento das quadrilhas institucionais brasileiras, envolvidas no golpe. Estou convicto de que Glenn Greenwald e sua equipe de colaboradores têm consigo informações que podem desmascarar, desmontar, expor a público as mal-cheirosas entranhas dessas instituições burocráticas do Estado Brasileiro, coniventes e partícipes do golpe de Estado em curso. Após o pedido den soccoro do ex-presidente Lula à ONU, mostrando que o judiciário brasileiro age de forma político-partidária e persecutória em relação a ele, portanto sem condições de julgá-lo com a imparcialidade que se exige desse poder, é chegada a hora de Glenn Greenwald brilhar e mostrar ao mundo toda a sórdida trama golpista, envolvendo a PF, o MP, e o PJ, notadamente figuras como o juiz sérgio moro. E Glenn Greenwald precisa agir rápido, pois a camarilha política quer, a todo custo, consumar o golpe no Senado.

    Que Glenn Greenwald seja sensível e esteja atento à gravidade do que se passa em nosso País e possa nos ajudar a derrubar esse golpe fajuto, com pretensos ares de sofisticação, legalidade e institucionalidade.

    O PIG/PPV sentiu o  golpe, desde que Glenn Greenwald fez as primeiras denúncias. Em sórdido editorial, o jornal OESP (esse mesmo de origem escravocrata e que apoiu TODOS os golpes anteriores no Brasil), chegou ao desplante de pedir a expulsão de Glenn Greenwald.

     

     

  3. .

    Até há alguns anos se reclamava sobre o oligopólio nas concessões televisivas. 

    Foi necessário esperar 40 anos e o advento de uma nova tecnologia para que essa hegemonia intocável e maldita fosse quebrada. Com a internet , esses barões da mídia estão assistindo a seus impérios afundarem rapidamente , e vão morrer abraçados a suas concessões que , se num passado recente lhes conferiram tanto poder , pouco a pouco não servirão para mais nada . 

    Não é à toa que Silvio Santos colocou aquela menininha da sua filha para brincar um pouco de apresentadora. Sabe que não adianta tentar montar uma estratégia de sucessão para um negócio que está mortalmente condenado. Deixa a menina se divertir um pouco nesse tempo de sobrevida que resta . 

  4. SAUDAÇÕES!

    BEM VINDOS! Esperamos um pouco mais de luz nas informações e na cobertura dos fatos, que têm assolado o nosso Brasil, tão carente de pluridade e imparcialidade, nesses tempos trevosos, em que o autoritarismo midiático-governamental tenta calar as vozes dissonantes!

  5. so gente branca com dinheiro
    so gente branca com dinheiro , não se ver um preto pobre protestando contra DILMA ,,, TEM GENTE QUE NAO QUER VER A VERDADE, TEM SUPREMO CORRUPTO Q SABE A VERDADE E APOIA O GOLPE ……………………………….. NINGUÉM QUER IR VER JOGO DO BRASIL COM CAMISA AMARELA , CAMISA AMARELA É A CAMISA Q REPRESENTA O GOLPE ,VAMOS DE VERMELHO QUE REPRESENTA PORTUGAL E SE NO FINAL DER BRASIL É PORTUGAL , O VERMELHO VAI GANHAR , A CAMISA AMARELA ESTA CORROMPIDA PELO GOLPE, CAPITÃO DA SELEÇÃO BRASIL É GOLPISTA, VAI SER UMA FINAL LINDA , AMARELO E VERMELHO DE PORTUGAL ,DAR ATÉ VONTADE DE VOLTAR A SER COLONIA E DO JEITO Q TEMER LEVA O BRASIL COM UM GOLPE NÃO ESTÁ PRÓXIMO DE VOLTAMOS A SER COLONIATribunal é bandido , umas pessoas q se dizem estudiosos não sabem o que é pedaladas, o povo sabe, e desde o inicio deixou q isso fosse a diante ? porque ? não sabem q a lei das pedaladas vieram depois e q nem houve pedaladas? isso ano foi um golpe? e quem aceitou isso não foi o supremo ? o q rodeiam a justiça , eles não sabiam ? claro q sabiam .. e sabem agora e vai ser a mesma merda.. golpe é golpe! no golpe construído pela lei não tem lei , a lei é eles, se eles dizem q o golpe e certo ,o golpe é certo , DILMA É INOCENTE MAIS SE ELES QUEREM CULPAR É ABUSO DE PODER E QUEM VAI CONDENAR O SUPREMO POR ABUSO DE PODER? O MORO ? KKKKKKK PALHAÇADA ESSE BRASIL … VAMOS VESTIR A CAMISA DE PORTUGAL QUE OS COXINHAS SUJARAM A BANDEIRA E A CAMISA BRASILEIRA E EU NÃO VOU TORCE PARA UM TIME Q TEM GOLPISTA COMO CAPITÃO E NEM TER CORAGEM DE AINDA VESTIR UMA CAMISA AMARELA , ISSO ME LEMBRA COXINHA, DUVIDO QUE ALGUÉM Q É CONTRA O GOLPE´VAI APARECER NA ARQUIBANCADA DE CAMISA AMARELA ! TODOS DE VERMELHO E SE DUVIDAR TORCENDO PARA PORTUGAL, NINGUÉM Q SER COXINHA.Sheyla Sampaio………………………….HINO QUE SERÁ CANTADO NAS OLIMPÍADAS………………………………GOLPE DE 2016.Surgiram vozes antidemocráticasNum coro paranoico e aviltanteE as autoridades, homens públicosSe uniram aos golpistas rastejantes..Sem pudor nem legalidadeConseguiram iniciar o baixo golpeE com os meios de publicidadeFizeram do episódio um feito nobre..A Pátria em marchaAssim escracha:É golpe, é golpe!.Surgiu no coração do povo dignoO destemor que a todos enobreceE ostentando orgulhoso o seu títuloLutou em prol de Dilma Rousseff..O infame golpe da classe burguesaÉ a morte da chance desse povoSair do triste mapa da pobreza..Terra ultrajadaPor gente vilQue se uniuNessa empreitadaMas os filhos deste solo antes servilFarão da palavraUm fuzil.

     

  6. Importtantíssimo a existência

    Importtantíssimo a existência e a divulgação de informações precisas e  corretas,desvinculadas da mídia monopolizadora que domina o Brasil.

    É mais um grito de independência e  de liberdade.

    Fico muiot Feliz

    Nehy

  7. Sinto que espero uma  notícia

    Sinto que espero uma  notícia assim desde que nasci!  È  luz  clareando  trevas. Insuportável  a  impotência do cidadão, essas décadas todas,  diante do  poderio  da “imprensa”  brasileira que   oprime,  manipula, escraviza  e  nós  tendo   tão  pouco nas mãos  para apoiar    jornalistas e blogueiros que lutam contra  este estado de coisas, a nosso favor. Aliviada e grata. Grata e alividada. 

  8. Uma luz no fim do tunel.

    Tem sido dificil pra nao dizer doloroso ver a manipulacao da midia para que a elite brasileira atinja seus espurios objetivos.

    Que seja muito vem vinda essa nova alternativa que jornalismo serio a servico da informacao, bem ao contrario do que tem acontecido ultimamente. Desejo que este trabalho serio e independente se espalhe e divulge a verdade que continua sempre sendo a melhor alternativa. Parabens pela inciativa!

  9. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome