Foi o PT, estúpido!

A tentativa dos golpistas em esconder da população os benefícios alcançados nos governos populares do PT, chegou ao ponto de o jornal Folha de São Paulo atribuir à década, como sujeito, o fato do ingresso dos “negros na faculdade”.

Segundo a FSP, a década criou os programas que fez com que os 1,8% da população negra que ingressou no ensino superior em 1997, saltasse para 11,9% em 2011, ou seja, um aumento de quase 1000%.

Em 2014, 30,9% das vagas em institutos federais e 22,4% nas universidades foi destinada a pretos, pardos e indígenas – 1/3 e 1/4 do total de vagas, respectivamente.

A década fez uma revolução na educação, principalmente nos Estados do Nordeste. Em 2004, em Pernambuco, o Programa Universidade Para Todos – ProUni, foi responsável por levar 49.100 pernambucanos de baixa renda ao ensino superior graças às bolsas integrais e parciais ofertadas aos alunos egressos de escolas públicas.

Além do ProUni, outros programas também foram responsáveis por promover o ingresso de jovens e adultos nas universidades de Pernambuco. O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) possibilitou a 80.819 pernambucanos, até março de 2016, acesso aos bancos universitários.

No país, a década fez com que as universidades públicas, escola técnicas e institutos federais de educação, ciência e tecnologia, antes basicamente centralizados nas capitais dos estados, fossem levados para todo o interior do país.

 

Foram criadas 18 novas universidades federais e 173 campus universitários, praticamente duplicando o número de alunos entre 2003 a 2014: de 505 mil para 932 mil. Os institutos federais também tiveram uma grande expansão durante a década, quando foram implantados mais de 360 unidades por todo o país. Com o programa Ciência Sem Fronteirasestudantes de todo o país tiveram a oportunidade de cursar gratuitamente sua graduação ou pós-graduação no exterior.

 

O que a Folha de São Paulo, Estadão, O Globo, fizeram pelo país durante o período em que a década governava? Trabalhavam incansáveis para a destruição de todos os direitos obtidos pelos estudantes e pela classe trabalhadora. Operaram a justiça através da Lava Jato, golpearam a democracia, desestabilizaram um governo autêntico, conspiraram, perseguiram e elegeram um miliciano.

 

Ricardo Mezavila, cientista político

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora