Franklin Martins: A cobertura da mídia na crise e no golpe

Jornal GGN – O jornalista Franklin Martins, ministro-chefe da Comunicação da Presidência da República nos anos de 2007 a 2010, participa nessa sexta-feira (17) de um seminário da Fundação Oswaldo Cruz sobre Mídia e crise brasileira: a cobertura jornalística, a comunicação pública e o olhar da imprensa estrangeira.

O evento é dirigido aos alunos de pós-graduação de Informação e Comunicação em Saúde da Fiocruz, mas é aberto ao público. A intenção é debater a atual conjuntura política do país, as políticas públicas para o SUS e o papel dos grandes meios de comunicação na pacificação social de uma agenda neoliberal.

O autor de obras de referência para o jornalismo fala também sobre o papel da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) na crise, das mídias alternativas, redes sociais e imprensa internacional.

O encontro acontece no Salão de Leitura da Biblioteca de Manguinhos, na Av. Brasil, 4.365, Rio de Janeiro.

Da Fundação Oswaldo Cruz

Fiocruz realiza seminário sobre a mídia e a crise brasileira

Na próxima sexta-feira, dia 17/6, às 9h, o Instituto de Comunicação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz) realizará o seminário Mídia e crise brasileira: a cobertura jornalística, a comunicação pública e o olhar da imprensa estrangeira, com a participação dos jornalistas Franklin Martins, que foi ministro-chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República de 2007 a 2010, durante o segundo governo Lula, em cuja gestão foi criada, por Lei, como instituição de comunicação pública, a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), e Jens Glüsing, correspondente para a América Latina da revista alemã Der Spiegel. A mediação do encontro, que acontece no Salão de Leitura da Biblioteca de Manguinhos, será feita pelo diretor do Icict, Umberto Trigueiros e pelo coordenador do Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz, Antonio Ivo de Carvalho.

Leia também:  Assédio judicial contra jornalistas exige atenção, por Camilo Vannuchi

O objetivo do seminário, dirigido aos alunos do Programa de Pós-graduação em Informação e Comunicação em Saúde do Icict/Fiocruz (PPGICS), bem como a servidores da Fundação e aberto ao público, é fomentar o debate sobre a atual conjuntura política do país, suas repercussões para o Estado brasileiro, para as políticas públicas e para o SUS, avaliando o papel dos grandes meios de comunicação, dos órgãos e iniciativas de comunicação pública, como a EBC, mídias alternativas e redes sociais nesse processo, além de estender um olhar sobre como a imprensa internacional observa os fatos recentes e a cobertura jornalística no Brasil. Para Umberto Trigueiros, “é uma iniciativa importante para ajudar no entendimento da conjuntura e suas repercussões para as políticas públicas”.

Sobre os convidados

Franklin Martins, 67 anos, jornalista, foi durante muitos anos um dos principais comentaristas políticos da imprensa brasileira. Trabalhou em alguns dos mais importantes órgãos de comunicação do país, como o Jornal do Brasil, O Globo, o Estado de São Paulo, o Jornal de Brasília, a revista Época, as rádios CBN e Bandeirantes, o SBT, a TV Globo e a TV Bandeirantes. Foi correspondente do Jornal do Brasilem Londres. Recebeu em 2004 o Prêmio Comunique-se de melhor jornalista político do país e o da TV, da Associação Paulista de Críticos de Arte pela série de 15 documentários sobre presidentes africanos. É autor dos livros “Jornalismo Político” (2005) e “Quem foi que Inventou o Brasil? – a música popular conta a história da República” (3 volumes, 2015).

Jens Glüsing, 56 anos, é graduado em Ciências Políticas e Espanhol na Universidade de Hamburgo, com Mestrado sobre a Democratização na Argentina, É formado também pela Escola de Jornalismo da Editora Gruner + Jahr/Diet Zeit GmbH de Hamburgo, a mais conceituada de jornalismo na Alemanha. Trabalha desde 1990 na revista Der Spiegel, que é a mais importante revista de notícias da Alemanha (com tiragem semanal de 900 mil exemplares) e uma das principais publicações da Europa. Desde 1991 atua como correspondente da revista para a América Latina, com sede no Rio de Janeiro. Em 2005 ganhou o Prêmio Embratel na categoria “Correspondente Estrangeiro”. É autor de dois livros sobre o Brasil: “Das Guayana-Project”, Cristoph Links Verlag, Berlin 2008 e “Brasilien – ein Länderporträit”, Cristoph Links Verlag, Berlin 2013. 

4 comentários

  1. “… avaliando o papel dos

    “… avaliando o papel dos grandes meios de comunicação…” parei de ler o texto neste ponto.

    Não existem meios de comunicação no Brasil.

    O que existe são publicações descaradamente golpistas, chantagistas, elitistas e entreguistas.

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome