Blogueiro mostra caso de má apuração pela imprensa no Enem

Todo ano é a mesma notícia: algum estudante chegou atrasado para fazer o Enem. No entanto, este ano o fato foi o mesmo só que com ingredientes apimentados. Flávio Renato de Queiroz Segundo é aluno do 2º ano de Ciências Contábeis da USP e se passou por candidato atrasado do Enem nos portões da Uninove em São Paulo.

 
Além de ter sua foto e entrevista publicada em diversos sites de notícias e jornais impressos, ele ainda foi capa da Folha de S. Paulo. ”A imprensa é muito ingênua. Eu disse que queria fazer ciências econômicas na UFSCar. Só que nem existe esse curso. Disse também que havia perdido a prova porque perdi uma conexão do trem e precisei pegar um ônibus. Por isso, teria chegado atrasado ao local.”, afirmou à própria Folha depois do incidente. O curso em questão na verdade existe na unidade de Sorocaba, mas não em São Carlos. O pai do estudante, o advogado Flavio Queiroz, confessa que o filho é um piadista. ”Levei um susto quando vi as fotos dele nos jornais”.
 

Outro caso que invadiu os principais sites de notícias foi o do estudante Renan Marçal. Ele teve a ideia de postar uma foto de uma prova no Instagram dizendo que estava fazendo o Enem. O MEC, que monitorava as redes sociais, emitiu um comentário afirmando que ele estava eliminado da prova. “Eu estava em casa quando publiquei a foto. Fiz isso para mostrar os furos de brasileiro até pra monitorar as redes sociais”, afirmou nas redes sociais.

Leia também:  Moro descumpre Lei de Acesso e se recusa a revelar documentos que deu a Bolsonaro sobre laranjas

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome