MPL, junto com entidades, apresenta denúncia contra governo de SP

Jornal GGN – O MPL (Movimento Passe Livre), juntamente com outras entidades, apresentou denúncia contra o governo do estado de São Paulo, pela repressão às manifestações de junho. Em coletiva, foi apresentada uma ação coletiva de organizações focando as altas instâncias do governo do estado, pela atuação da Polícia Militar nos movimentos contra o aumento das passagens.

Segundo os impetrantes, as mobilizações massivas, que pararam São Paulo, conquistaram a revogação do aumento de tarifa, uma vitória popular, mas a truculência da PM também não passou impune para a opinião pública, ao reprimir e criminalizar manifestantes. O que foi amplamente divulgado pela mídia foram “as violações dos direitos constitucionais empreendidas pela Polícia Militar”, diz a nota.

São relembrados os acontecimentos de 13 de junho, em que a violência com que a Polícia Militar lidou com a população organizada, naquele momento, por manifestar e reivindicar seus direitos. Diante do ocorrido e entendendo que a conduta não é aceitável em um Estado Democrático de Direito, o MPL e outras organizações solicitaram investigação do comandante da PM neste dia, por abuso de poder, já que ele admitiu “ser responsável pela repressão e pela inconstitucional prisão para averiguação”.

Os movimentos reunidos apresentaram, também, representação para a Procuradoria Federal dos Direitos Humanos, pois entendem que há “muitos indícios de que as ações de repressão foram coordenadas por órgãos como o governo do estado de São Paulo, a Secretaria de Segurança Pública e o Comando Geral da PM”, pedindo apuração sobre a responsabilidade dos órgãos citados e a consequente responsabilização daqueles que tenham violado direitos da população.

Leia também:  Funcionários dos Correios entram em greve em todo o país contra a privatização

Organizações que integram a ação:

Movimento Passe Livre
Mães de Maio
Desentorpecendo a Razão (D.A.R.)
Conectas
Comitê contra o Genocídio
Instituto Praxis
Associação Cristãos pela Abolição da Tortura
Marcha Mundial das Mulheres
Uneafro
ITTC
Pastoral Carcerária
Pastoral da Juventude
Instituto Luiz Gama
Rede 2 de Outubro
Rede Rua
Margens Clínicas
Frente de Esculacho Popular
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome