Mulher perde guarda das filhas por ‘descender de escravos’

Do Alma Preta

Texto: Pedro Borges / Foto: Priscila dos Anjos

De acordo com o Movimento Negro Unificado, ação do Ministério Público fundamentou-se em preceitos racistas para tirar a guarda de duas crianças de mãe quilombola

Maria das Graças, 47 anos, moradora da comunidade quilombola Toca Santa Cruz, teve a guarda das duas filhas suspensa, ambas menores de 6 anos de idade, por conta de ação do Ministério Público de Santa Catarina. De acordo com o poder judiciário, a mãe não tem condições de cuidar das crianças.

Segundo o Movimento Negro Unificado de Santa Catarina, MNU-SC, entre as inúmeras alegações para o envio das duas meninas ao abrigo Casa Lar Chico Xavier, no município de Biguaçu, está a de que Maria das Graças “é descendente de escravos, sendo que a sua cultura não primava pela qualidade de vida, era inerte em relação aos cuidados básicos de saúde, higiene e alimentação”.

Maria das Lurdes, professora aposentada e coordenadora do MNU-SC, considera essa colocação a prova do racismo existente no judiciário brasileiro. “O que podemos esperar de uma sociedade que tem um sistema jurídico que divide cidadãos de direitos pela cor de sua pele. O que esperar de um Judiciário que faz tal afirmação?”.

Em meio à argumentação sobre o caso, a promotora questionou a não demarcação oficial do território da Toca Santa Cruz, como forma de deslegitimar a identidade quilombola do grupo. Depois da apresentação do documento da Fundação Cultural Palmares e do parecer do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, INCRA, que comprova a regular condição das terras, a promotora rebateu com a afirmação de que Maria das Graças não era quilombola, “porque não se comportava como tal”.

Leia também:  No Brasil, hospitais psiquiátricos se tornam moradias por tempo indeterminado

 

Frente a determinada colocação, Maria das Lurdes explica qual foi a reação do MNU. “Quando o Tribunal estadual nega esta competência, mesmo com o parecer do INCRA reafirmando a identidade Quilombola da mãe, isto nos deixa muito receosos”.

De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, ECA, quando uma criança quilombola sai da guarda dos pais, ela deve ficar com outra família que pertença à mesma comunidade, para que mantenha os seus costumes. A promotoria alega que nenhuma família na Toca Santa Cruz tem condições de ficar com as crianças e que os habitantes da cidade têm medo dos quilombolas.

A coordenadora do MNU afirma que a comunidade sofre de uma exclusão total do governo no que fiz respeito às políticas públicas e crítica a postura do judiciário de deslegitimar a possibilidade das famílias quilombolas cuidarem das crianças. “Vivem numa relação de trabalho escravo. As mulheres trabalham como diaristas por R$ 50,00, os homens trabalham 14h ou 12h por salários sempre abaixo do mínimo. Para o Ministério Público a única possibilidade de vida digna para as filhas de Maria das Graças era serem adotadas  pelas famílias brancas. Pelo prefeito e uma vereadora. Os únicos foram  consultados. Dizem no processo que o pai não foi consultado porque é alcoólatra. No entanto não existe nenhum laudo que ateste o alcoolismo do pai”.

A defesa nega também a incapacidade da mãe de cuidar das suas filhas. Elas estavam matriculadas em uma creche e no ensino básico, onde tinham bom desempenho escolar, segundo a professora. Elas também frequentavam aulas de balé, compareciam ao posto de saúde com regularidade e estão com as vacinas em dia. No abrigo, a frequência escolar das jovens é menor do que antes, quando estavam sob os cuidados da mãe.

Leia também:  Maioria do STF vota pela equiparação da homofobia ao crime de racismo

Para fundamentar a sua ação, o Ministério Público promoveu laudos de médicos psiquiatras e de assistentes sociais para tentar comprovar a incapacidade da mãe de manter a guarda das crianças. O MNU afirma que, de acordo com funcionários da Prefeitura, foi pedido a um médico da rede um laudo pronto que atestasse a não possibilidade de Maria das Graças cuidar das suas filhas.

Comunidade está envolvida com o caso

Comunidade está envolvida com o caso

Sem o convite para os advogados de defesa da mãe, um médico psiquiatra do município de Tubarão-SC, atestou que a Maria das Graças tinha retardo mental leve e déficit intelectual leve e por isso não poderia gerir a família. A equipe de advogados encaminhou a avaliação para um especialista do INSS, que classificou a mãe com apenas déficit intelectual leve. Maria das Graças é analfabeta. Maria das Lurdes pensa que “esta afirmação esta diretamente relacionada ao racismo, pois julgam deficiência mental o fato de ela ser  analfabeta. Em todo processo o racismo está presente quando acusam e culpam Maria das Graças pela ausência e abandono do poder publico na comunidade trazendo consequências  de geração em geração”.

Os demais estudos sociais produzidos responsabilizaram o poder público. O primeiro apontou que seria dever do Estado amparar a família. A segunda observação indica que erraram na análise e que à Maria das Graças não foi dada a possibilidade de defesa.

Em 2014, dois policiais foram à casa de Maria das Graças para levar as crianças. Os policiais armados alegaram à mãe que levariam as duas filhas ao médico. A mentira foi contada para que não houvesse resistência. Desde então, as jovens encontram dificuldades para ter contato com os pais ou qualquer membro da comunidade.

Leia também:  O balanço do 15 de Maio e os preparativos para novo ato

O processo agora está em fase de recurso e a juíza tem até o dia 19 de setembro para definir o futuro da família. A advogada Dr. Patrícia Soares Martins de Oliveira e a secretaria geral da Comissão da Igualdade Racial da OAB entraram com recurso para a anulação da medida judicial. Entre as inúmeras alegações, destaque para a ausência de antropólogo no caso, ausência de intimação para a realização das perícias psiquiatras, transferência de menores para local e família não pertencentes à mesma comunidade, além da negativa da existência da Toca Santa Cruz e da identidade de Maria das Graças enquanto quilombola.

55 comentários

  1. Sabem o que é pior?

    É que o establishment tira uma criança do seu convívio étnico para viver marginalizada na civilização, num orfanato.

    Não difere em nada dos escravos removidos por senhores de engenho?

    Quando vamos entrar no século 20???

  2. por aqui já se construiu o

    por aqui já se construiu o consenso de que pobre não deve ter filho e, portanto, deve-se  tomar os filhos e doar para quem tenha  dinheiro

  3. Que coisa
    Quando vc acha que já viu de tudo….

    É a prova viva de que não há qualquer controle no JUDICIÁRIO como um todo!
    Quem vai colocar um cabrito nisso?
    Diga aí, quem?

  4. Esse “negócio” de tirar a

    Esse “negócio” de tirar a guarda de crianças de pais em condição financeira difícil já passou dos limites.

    Amanhã provavelmente  ficaremos sabendo que as crianças estão na Europa sob a guarda de famílias abastadas. Isso já virou um NEGÓCIO, literalmente.

    É preciso uma investigação séria sobre os que promovem essa patifaria!

    Se a família não tem condições de sustentar a criança, é nossa obrigação dar-lhes a condição necessária.

  5. Algumas partes deste Brasil…

    …são amaldiçoadas e tem a infelicidade de terem certos servidores públicos, que há muito deixaram de servir. Gostaria que esses criminiosos fossem deportados para algum país europeu e vissem que NÃO são considerados brancos como gostam de jactar-se por aqui. Gostaria que vissem como é ter sua Cultura ignorada e menosprezada como fazem nesse caso específico. Gostaria que percebessem que seu currículo acadêmico e sua pretensa e pretenciosa classe média é nada, com tamanho grau de ignorância e desprezo pelas normas básicas de convívio humano.

  6. SANTA  CATARINA AINDA É UMA

    SANTA  CATARINA AINDA É UMA CAPITANIA HEREDITÁRIA,DIGO PORQUE MORO NESTE LINDO ESTADO!

  7. Que bom que tantas pessoas se
    Que bom que tantas pessoas se importam com as meninas.

    Ao invés de procurar pelo em ovo, porque não procurar saber o que é melhor para as crianças.

    • É simples

      Crianças que frequentam a escola, tem vacinas em dia, fazem balé. O melhor lugar do mundo  para estas crianças é com a mãe e a família.   

  8. Os nomes

    Estranha esta grave notícia – estranha porque não cita os nomes da produradora, das “assistentes sociais”, do médico que forneceu o laudo encomendado. Tudo isto é gravíssimo e é crime, agravado por ter sido executado por agentes públicos detentores de poder.

  9. isso parece um desejo pelas

    isso parece um desejo pelas crianças por parte dos casais brancos adotantes

    espécie de “fome” disfarçada de legalidade prote[tutora… 

    o texto publicado na página está “cortado” em “n” trechos…

    esperemos que Maria das Graças e suas filhas sejam deixadas em paz!

    assim penso. 

     

  10. O medievalismo que insiste em nos perseguir!

    De vez em quando aparecem umas ideias medievais no Brasil, que insistem em nos assombrar. Esse caso é um exemplo!

    • TODOS FILHOS

      de ARTHUR DE GOBINEAU. Estão aí pregando o golpe, atacando gays, pessoas que usam cor vermelha. Médica não atende criança porque a mãe é Petista. Matando os negros apenas por serem negros.

      • Todos os filhos

        Confundiu alhos com bugalhos. Misturou tudo e não cheirou bem. Este tipo de argumento é tudo que não precisamos nessa crise.  Espalha uma ideia completamente equivocada da nossa situação e incentiva o ódio. Santa Catarina sempre teve esse problema triste deo racismo. É horrivel. Mas nada  tem a ver  com pessoas  não querem corrupção no governo. 

  11. Mais uma da república do

    Mais uma da república do Paraná!

    Istá sim deveria ser levado com urgencia ao STF, e colocado em cana a juíza.

  12. SÓ PROVA O FORTE RACISMO

    que existe na sociedade brasileira.

    No documentário “Remoção” mostra a criminosa remoção das favelas no Rio de Janeiro e em dado momento tratam do tema “Operação Mata-Mentidos”.  Dona Sandra Cavalcanti (que era Secretaria do Governador Carlos Lacerda na época) falou: “duas mulheres apareceram denunciando o crime. Nós investigamos dois foram presos. 

                O CASO VINHA DESDE O GOVERNO ANTERIOR DE “NEGRÃO DE LIMA”. Quando ouvi dona Sandra dizer isso tive certeza da matança dos mengidos e que o culpado era o Governo Carlos Lacerda.

                 E assim é a História do Brasil. Esse caso em tela só demonstra que O Judiciário Brasileiro não merece confiança nenhuma.

  13. A “decisao” do judiciario eh

    A “decisao” do judiciario eh deploravel corrupta, e abertamente racista e discriminante.

    Isso dito, so existem 3 fotos dessa mulher na internet, uma do rosto de lado, uma da bengala-ambas aqui no post- e a terceira eh ininteligivel:

    http://www.geledes.org.br/wp-content/uploads/2016/03/1-rijB52qm7npgLrorRUFpxg.jpeg

    Hesitante e experimentalmente, eu vou dizer com todas as letras e ate prova em contrario que ela NAO tem “leve retardamento mental” mas FAS.  Eh comun em comunidades nativas dos EUA, Australia, Brasil, e varios outros paises.

    https://en.wikipedia.org/wiki/Fetal_alcohol_spectrum_disorder

    Sem fotos, estou baseando me somente na foto de lado que mostra uma distancia completamente anormal (anormal fora do estado de Sao Paulo, que eh a unica excessao mundial) entre a ponte do nariz e labio superior.

    E em caso ninguem o disse antes, os defeitos geneticos que correm soltos no estado de Sao Paulo sao derivados disso.

    De antecedentes viciados em bebida alcoholica.  Como aqui no blog eu ja antipatizei “caras paulistas” so de olhar o rosto, nao vou voltar ao assunto exceto me repetindo:  a populacao RICA de Sao Paulo tem esses defeitos geneticos correndo soltos e eles sao vistos no rosto de VARIOS -nao um ou dois- paulistas de elite ha decadas.  (e eu lembro disso desde crianca, alias)

  14. Estado que recebeu milhares

    Estado que recebeu milhares de italianos, alemães e de outras nações que passavam fome em seus países. Santa Catarina carece enormemente de informação geral e discussão política. Estamos prestes a deixar o estado tal o isolamento que sofemos no contato com os letrados na bela e, mormente, obtusa Florianópolis.  O racismo é um fato nas cidades que tem forte concentração de descendentes de europeus. 

  15. A brutal sociedade brasileira.

    E desde quando o povo negro no Brasil foi tratado diferentemente ? Foi sempre isso ai, gente, com mais ou menos requinte de brutalidade e desumanidade.

  16. Quer dizer, primeiro o Estado

    Quer dizer, primeiro o Estado chancela a escravização dos teus antepassados e depois diz que o culpado é você.

  17. Grave mesmo essa
    Grave mesmo essa unilateralidade da noticia. A extrema proteção do Eca é positiva e necessaria. O unico erro do mp parece ter sido citar a origem da mae para justificar sua incapacidade. Fora isso, se nao tem condicoes psicossociais de cuidar das crianças, seja branco, preto, oriental, europeu ou seja la o que for, o procedimento é esse. Lembrem-se q eles decidiram com base em fatos e estudos; vcs os estao julgando com base em midia.

    • ECA

      Você realmente acredita que essa decisão foi acertada?
      Talvez você não tenha analisado direito os fatos.
      Por exemplo, dizem que os quilombolas trabalham entre 12 e 14 horas por dia, muitas vezes por salários abaixo do mínimo.
      Onde está o MPF nessas situações?

      Não seja inocente. O ECA deve ser respeitado, mas também não se deve abusar dele com finalidade de fazer valer seus preceitos etnocentricos.

    • Acho que você nunca leu o ECA
      Acho que você nunca leu o ECA na sua vida. Trabalhando na Defensoria Pública de São Paulo cansei de ver casos assim em que o MP e o Judiciário usam qualquer desculpa para tirar crianças de suas famílias apenas porque são pobres e entregar para adoção. Sem direito de defesa, com laudos prontos, todos sempre iguais e carregados de preconceitos e julgamentos pré estabelecidos.
      A destituição do poder familiar é a última medida a ser adotada pelo ECA e somente em casos excepcionais, quando nenhuma das outras medidas tentadas se mostrou eficaz. Mas quando se tratam de famílias pobres, é a primeira medida adotada.
      Isso relembra que o ECA vem sendo sistematicamente aplicado como o antigo Código de Menores, já revogado, e que promovia uma verdadeira criminalização da pobreza. Que só servia ao tráfico de crianças.

      • Na verdade, se você não

        Na verdade, se você não denunciou foi conivente com tudo isso, eu mesmo, já trabalhei num MInistério público que tinha decisões estranhas em relação a uma classe de empregados e não hesitei em denunciar, 2 anos depois constatei as mudanças. Sua conivência perpetua a relação. 

    • Quais fatos e estudos?

      Leia a matéria e fica claro que não houve nem fatos nem estudos, e tudo indica que se está longe de demonstrar  a falta de condições de uma mãe, que tem suas crianças na escola, no balé, e que visita regularmente um posto de saude, e tem a caderneta de vacina completa. O fato da mãe ser analfabeta, não é muito diferente do que se encontra  na região, onde os mais idosos mal falam o portugues, e não escrevem na lingua dos seus antepassados.  

  18. Guarda de filho

     

    Decisão como essa não prospera. É necessário somente ser arguida pela defesa da mãe, o direito à convivência familiar e comunitária, estabelecido no artigo 227, da CF e o interesse superior da criança, da Convenção sobre os direitos da Criança, da ONU. Isso é uma violência e não atende ao direito das infantes. 

    Os laudos, pelo jeito, não são idôneos e o representante do MP demonstrou racismo e discriminação.  Fico muito idignada com isso, quando não atentam pelo princípio da absoluta prioridade da criança, e praticam atos como esse. Onde está a colocação em programas de auxílio a essa família? Onde está demonstrado o interesse do Estado de corrigir os erros da não presença na vida dessas pessoas?

    Nada foi feito e separam as crianças de sua família biológica!!

  19. Querem a terra dos índios e

    Querem a terra dos índios e agora querem as nossas. Unimo-mos para expulsar eles daqui de volta de onde nunca deveriam ter vindo (do flagelo, da forca)!!! VIVA OS PANTERAS NEGRAS!!!!

  20. teria como publicar esses

    teria como publicar esses documentos ? não posso tomar um partido sem ver documentos , depois de ser tão mandada calar a boca pq sou “sinhasinha ” eu começo a defender menos e observar mais …

     

    • Racismo é crime, simples assim.

      Uma frase como esta , num processo judiciário, é um documento. A escrita por uma juiza é um escandalo, pois viola a lei anti racismo. Ela sequer fala da  mãe, ela fala da descendência de escravos ( o que deveria ser uma vergonha para a sociedade branca e não para as vítimas) , e fala de uma cultura a qual  imputa coisas de forma preconceituosa. Pois duvido que esta juiza tenha ido algum dia a uma comunidade quilombola. Duvido que esta juiza tenha tido contacto maior com a comunidade negra. E com certeza esta sociedade jamais aceitou os quilombolas em seus  domínios.  Quando não se conhece e se julga, isto se chama pré-juizo, pré- conceito, e finalmente pré-julgamento que é proibido por lei. De tudo o que foi alegado temos o testemunho da professora, com a lista de frequencia, com os atestados de vacina  e vimos que as meninas estudavam balé.  Isto é melhor do que fazem muitos dos descendentes de colonos desta região em Santa Catarina, onde infelizmente  o preconceito herdado da Europa civilizada, que tanta gente matou em nome da raça, ainda está muito presente. Portanto Addy, não se faça de ignorante.   

  21. Chocante!!!

    Retirar de uma mãe  seus filhos matriculados numa creche, fazendo balé, com vacinas e visitas a postos de saude , tudo documentado,  sob uma alegação racista e preconceituosa dirigida à comunidade onde a mãe vive. Baseada em laudos feitos na ausência de advogados.  Isto é de uma violência cruel. Cruel para as crianças que agora se encontram num orfanato, que sairam de perto da mãe e devem se sentir abandonadas, não devem sequer compreender porque estão pagando uma pena. Não vão jamais compreender que estão pagando uma pena pelo crime perpetrado por uma sociedade escravista, e que no momento usa este mesmo crime para punir a vítima.  A alegação de analfabetismo é ridicula numa região onde os mais idosos sequer falam português corretamente, e muitos  não sabem escrever em portugues, nem na lingua de seus antepassados. Nem por isto vou colocar em dúvida a capacidade das mães e famílias de criarem seus filhos  Não vi nenhuma acusação de maus tratos, apenas acusação à cultura  que sequer conhecem. 

     

    Mas eu estou chocado também com alguns comentários. Vários comentários aqui presentes  parecem abraçar  a idéia de que a pobreza incapacita até o mais básico no homem, que é criar sua prole. Parecem concordar com a idéia de que não basta numa sociedade, cheia de leis de exclusão, excluir , fechar portas e criar obstáculos a um grupo social, querem colocar em dúvida a humanidade deste grupo social, querem colocar em duvida  a capacidade mais do que provada  de sobrevivência deste grupo e querem destrui-lo  retirando seus filhos.  Querem arrancar seus filhos, querem no fundo dizer,  voces não devem se reproduzir.      

  22. Kafkiano!

    Ou seja: melhor dare dinheiro pro tal instituto Xico Xavier do que para a mãe!!! Que inclusive foi professora!

    Não acredito. Não pode ser.

  23. Racismo e Tortura

    Deus, onde estás?

    A Anistia Internacional Brasil e o Movimento Tortura Nunca Mais têm que ser convocados, pois isso é tortura! Essa matéria tem que ser traduzida e divulgada para o mundo todo.

    Esse pessoal da justícia enlouqueceu? 

    • Mas pertence ao Sistema de

      Mas pertence ao Sistema de Justiça, atuando lado a lado com o Juízo. Inclusive se consideram Deuses tanto quanto esses. Todo benefício concedido aos juízes tem que ser concedido igual para os promotores, não pode faltar 1 real. Portanto, a afirmação não está de todo errada, talvez devendo o termo ser ajustado para “Sistema de Justiça Brasileiro” para ficar mais adequado.

      • E eles ainda tem 2 meses de

        E eles ainda tem 2 meses de férias, exatamente como os juízes. No Brasil, juízes e membros do MP são uma casta superior 

  24. o que fazer

    como não se pode esperar nada que preste dessa casta que aparelhou o judiciário com tipos dessa laia, a única providência a tomer-se é a do expurgo generalizado: todos no olho da rua, sem direito a nada, a bem do serviço público e da sociedade.

  25. ISTO É UM COMPLETO

    ISTO É UM COMPLETO ABSURDO!!!!!!!
    BASEADO NESTE MOTIVO, SEM ESCRÚPULOS E IMORAL, TODOS NÓS BRASILEIROS DEVERÍAMOS PERDER A GUARDA DE NOSSOS FILHOS. O BRASIL É UM PAÍS MISCIGENADO!!!!!!!!! TODOS DESCENDEMOS DE ESCRAVOS, SEJAMOS BRANCOS, PARDOS OU NEGROS!!!!!!!!!
    ABAIXO O PRECONCEITO!!!!
    QUE PERCAM A GUARDA DE SEUS FILHOS OS QUE SE ENVOLVERAM NESTE ABSURDO!!!!!
    QUE ENTERREM O QUE CRÊEM SER DIGNIDADE, POIS NÃO A CONHECEM E MUITO MENOS A POSSUEM!!!!!!!!!!
    ABSURDO!!!! DESRESPEITO!!!!!! DESAMOR!!!!! PRECONCEITO!!!!!

  26. Por que o site não publicou o

    Por que o site não publicou o tal documento do Ministério Público com a afirmação que um dos motivos da perda da guarda é o fato da senhora ser descendente de escravos?

    A matéria fica capenga quando se escreve “de acordo com o movimento negro”… Ora, se o site resolve registrar o fato, inclui a foto da senhora… por que não reproduziu o documento do MP ?

  27. O Ministério Público tem um

    O Ministério Público tem um quadro de arrepiar monstro. Que diabo de concursos são esses, que entram tanta reacionário fascistóide? Que cursos preparatórios São esses que reproduz tanta gente com esse perfil inumano ?

  28. Por falar nos monstros

    Por falar nos monstros pavorosos da nossa justiça, o que aconteceu com a juiza que colocou uma menina dentro de uma cela com 20 marginais para ser estrupada por esse batalhão de bestas, no Pará? Vendo os atos da nossa Justiça, já deve ter sido promovida e a ex governadora do PT deve estar respondendo pelos atos dela.

  29. Matéria Auto Refutatória
    Agora vamos ler a reportagem com atenção (grifos meus). “Maria das Graças, 47 anos, moradora da comunidade quilombola Toca Santa Cruz, teve a guarda das duas filhas SUSPENSA, ambas menores de 6 anos de idade, por conta de ação do Ministério Público de Santa Catarina. De acordo com o poder judiciário, A MÃE NÃO TEM CONDIÇÕES de cuidar das crianças.(…)entre as INÚMERAS alegações (…) está a de que Maria das Graças “é descendente de escravos, sendo que a sua cultura não primava pela qualidade de vida, era inerte em relação aos cuidados básicos de saúde, higiene e alimentação”. Portanto, os 3 primeiros parágrafos do texto já desmentem o título, pois a senhora em questão não perdeu, e sim teve a guarda suspensa, por INÚMEROS outros motivos entre os quais se inclui um do qual se pode fazer um alarde. E quais seriam esses outros motivos? O próprio texto dá algumas pistas, pois segundo o mesmo o quilombo tem como problemas: – “a não demarcação oficial do território da Toca Santa Cruz”;- “a comunidade sofre de uma exclusão total do governo no que fiz (SIC) respeito às políticas públicas”;- “Vivem numa relação de trabalho escravo. As mulheres trabalham como diaristas por R$ 50,00, os homens trabalham 14h ou 12h por salários sempre abaixo do mínimo.”. Em suma, há problemas objetivos e muito sérios no ambiente em si em que as crianças estavam. Além disso: “…um médico psiquiatra do município de Tubarão-SC, atestou que a Maria das Graças tinha retardo mental leve e déficit intelectual leve e por isso não poderia gerir a família. A equipe de advogados encaminhou a avaliação para um especialista do INSS, que classificou a mãe com apenas déficit intelectual leve. Maria das Graças é analfabeta.” Enfim, há um caso em tramitação, com uma série de elementos, que pode estar equivocado e ser abusivo, e não está ainda transitado. “O processo agora está em fase de recurso e a juíza tem até o dia 19 de setembro para definir o futuro da família.” Pode ser que o Ministério tenha se excedido e cometido uma arbitrariedade. Pode ser que haja, muito provavelmente há, racismo envolvido, no sentido de um preconceito a respeito da incapacidade da mãe e da comunidade em si. Mas daí a dizer que ela perdeu a guarda por causa de racismo é uma afirmação completamente irresponsável.

     

  30. A imigração de europeus para

    A imigração de europeus para as melhores terras do Brasil, trouxeram para o sul do país, principalmente Paraná e Santa Catarina, os ovos da serpente que eclodiram, e transformaram estes estados nos bastiões do nazi-fascismo.

  31. DESCASO.

    MORO EM PAULO LOPES , DESDE QUE NASCI, A MARIA DAS GRAÇAS FOI CRIADA PELA MAE E SUA AVÓ COM MUITO CARINHO, E ELA  TEM DOIS FILHOS QUE VIVEM COM ELA  MAIORES DE IDADE.

    A MARIA DAS GRAÇAS É POBRE , MAS ISSO NÃO É MOTIVO PARA PERDER A GUARDA DAS FILHAS,

     A COMUNIDADE QUILAMBOLA TEM BOM RELACIONAMENTOS COM O POVO DE PAULO LOPES, NUNCA OUVI DIZER QUE O POVO TEM MEDO DOS NEGROS, POIS VIVEM EM HAMONIA COM A COMUNIDADE, TANTO É QUE  NÃO TEM QUEIXA OU “BO” NA POLICIA CONTRA NEHUM NEGRO QUE EU SAIBA.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome