“Amar pelos dois”, de Luísa Sobral, na voz de Salvador Sobral, por Cesar Cardoso

“Amar pelos dois”, de Luísa Sobral, na voz de Salvador Sobral

por Cesar Cardoso

Há algo absolutamente extraordinário em Amar pelos Dois, composição de Luísa Sobral que, defendida pelo irmão Salvador Sobral, sagrou-se vencedora do Festival da Canção Eurovision de 2017.

Não sei se é a letra tristemente delicada de Luísa Sobral.

Não sei se é a melodia, uma mistura de Bossa Nova e Great American Songbook à beira do Tejo numa tarde de final de verão lisboeta.

Não sei se é a presença cênica de Salvador Sobral, que sofre a cada estrofe do amor que, parece, não volta e não voltará.

Ou talvez seja tudo isso, e tudo isso que fez esta canção não apenas fazer com que gente como Caetano Veloso e JK Rowling tenha feito campanha pela sua vitória no Eurovision, mas vencer um festival cada vez mais kitsch e cantado em inglês sendo uma música delicada e triste cantada em português.

Ou talvez.. no final… precisávamos que Salvador e Luísa nos brindassem com esta grande música.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora