Grupo de compositores eruditos brasileiros apresenta programa na internet, por Carlos Motta

Neste sábado, 29 de agosto, às 15 horas, serão transmitidas obras dos compositores do Prelúdio 21 para diferentes formações. O grupo é formado por Alexandre Schubert, Caio Senna, J. Orlando Alves, Marcos Lucas, Neder Nassaro e Pauxy Gentil-Nunes.

Grupo de compositores eruditos brasileiros apresenta programa na internet

por Carlos Motta

A música de câmara volta aos poucos a respirar no Rio de Janeiro. Única série de concertos permanente de música contemporânea na cidade, considerada uma das mais importantes do país, a programação do Prelúdio 21 – Música do Presente segue com sua temporada 2020, via internet, pelo canal YouTube do Centro Cultural Justiça Federa,l com o programa “Prelúdio 21 em Conversa”.

Neste sábado, 29 de agosto, às 15 horas, serão transmitidas obras dos compositores do Prelúdio 21 para diferentes formações. O grupo é formado por Alexandre Schubert, Caio Senna, J. Orlando Alves, Marcos Lucas, Neder Nassaro e Pauxy Gentil-Nunes.

Estreada em 2018, na Universidade Federal da Paraíba, por Ravi Shankar (oboé), Robson Gomes (trompa) e Marcilio Onofre (piano), “Fantasia”, de José Orlando Alves, é um dos resgates que serão apresentados.

De Alexandre Schubert, “Três Micropeças” foi interpretada, em violino solo, por Ayran Nicodemo, há dois anos, dentro da própria série, no CCJF.

“Trio (saxofones, guitarra elétrica e percussão múltipla)”, de Pauxy Gentil Nunes, ganhou leitura do Abstrai Ensemble, com Pedro Bittencourt, Fabio Adour e Daniel Serale, em uma gravação realizada na Cidade das Artes (RJ) durante a VI Semana Internacional de Música de Câmara do Rio de Janeiro.

O compositor e pianista Caio Senna apresenta ao piano sua composição “Aquilo que importa”, enquanto “Meteoritos”, obra de Neder Nassaro para voz, flauta, piano e sons eletrônicos, será executado pelo grupo GNU, na época formado por Diana Maron (voz), Rudi Garrido (flauta) e Antônio Ziviani (piano), em gravação ao vivo, de 2014, no Teatro Crystal, em Londrina (PR).

Sergio Barrenechea (flauta) e Lúcia Barrenechea (piano) apresentam “Aforismos”, de Marcos Lucas, em gravação realizada no Recital Hall School of Music – Northern Illinois University, em setembro de 2012, pela turnê Brasileiríssimo.

Leia também:  Opereta em português sobre a pandemia é lançada no YouTube, por Carlos Motta

O Prelúdio 21 foi formado por sete compositores que se reuniram em 1998 com o intuito de divulgar sua música e a música erudita contemporânea em geral, por meio da organização de concertos e palestras, incluindo convidados brasileiros e estrangeiros.

De lá pra cá, o grupo tem se estabelecido como um dos mais sólidos de música contemporânea do país. Desde 2008, o Prelúdio 21 tem realizado sua série de concertos no Teatro do Centro Cultural Justiça Federal, contribuindo assim para a vida cultural do Rio de Janeiro. O grupo tem se apresentado ainda em espaços como o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, a Sala Cecília Meireles e espaço Oi Futuro.

O Prelúdio 21 tem sido objeto de investigação acadêmica, figurando em artigos e dissertações recentes. Em 2012, foi indicado ao Grammy Latino com o seu CD “Prelúdio 21 – Quartetos de Cordas”, na categoria “Melhor Álbum de Música Clássica”.

Serviço

29 de agosto (sábado), às 15h – Série Prelúdio 21 – Música do Presente

Canal YouTube do Centro Cultural Justiça Federal (CCJF)

www.youtube.com/c/CentroCulturalJustiçaFederal

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome