Para o final de semana

Os guetos musicais de São Paulo

Anos atrás escrevi uma coluna para a Folha falando dos guetos musicais de São Paulo, aqueles lugares quase escondidos onde se toca a melhor música instrumental da cidade. Passo a seguir um roteiro desses guetos, preparado pela pandeirista Roberta Valente – que, junto com o Zé Barbeiro e Alessandro vão me acompanhar o show de inauguração do escritório da ABI em São Paulo, na terça-feira, 20 horas, no Teatro São Pedro.

Bar do Cidão: Rua Deputado Lacerda Franco, 293, Pinheiros

* às segundas, Jane do Bandolim, a partir das 21 h.

* às terças, Grupo Bico de Lacre: Alexandre Ribeiro (clarinete), Alexandre Moura (violão de 7), Henrique (bandolim) e Léo (pandeiro)

* às quintas, João Macacão (7 cordas), a partir das 22 h

* às sextas, das 22 h às 2h30, roda de choro com Zé Barbeiro (violão de 7 cordas), Stanely Carvalho (clarinete) e Léo (pandeiro) .

Ó do Borogodó – Rua Horácio Lane, 21 – Pinheiros. Tel.: 3814-4087. Rodas de samba e choro:

* às segundas, com Grupo Ó do Borogodó e Verônica Ferriani: Lula Gama (violão), Alexandre Ribeiro (clarinete), Ildo Silva (cavaquinho), Roberta Valente (pandeiro) e Cebolinha (tantã). A partir das 22h30.

* às terças, com Grupo Choro Rasgado e D. Inah: Zé Barbeiro (7 cordas), Roberta Valente (pandeiro), Rodrigo Y Castro (flauta) e o virtuose Alessandro Penezzi (violão). A partir das 22 h

* às quintas, com Renato Anesi e Juliana Amaral. A partir das 22h30

* aos sábados, das 23 às 3 h, roda de choro com Grupo Cochichando: Paulo Ramos no 7 cordas, João Poleto no sax/flauta, André Hossoi no bandolim, Ricardo Valverde no pandeiro e Ildo Silva no cavaco.

Tocador de Bolacha: Rua Patizal, 72 (Vila Madalena), tel.: 3815-7639

* Às sextas-feiras: a partir das 21h30, Grupo Sociedade do Choro:
Carlinhos Amaral (violão 7 cordas), Marcel Martins (cavaquinho), Murilo Cabral (cavaquinho e bandolim), Rafael Brides (violão) e Renato Vidal (pandeiro).

* Aos sábados, a partir das 22 h, choro com Jane do Bandolim, Lula Gama (violão) e Léo (pandeiro).

Restaurante e bar Rasgueira: Rua Gabriele D’annunzio, 1346 (Campo Belo), tel.: 5042-3070

Feijoada com roda de choro. Músicos: Zé Barbeiro (7 cordas), Rodrigo Y Castro (flauta), Marcelo Galani (pandeiro) e Fernando Caram (cavaquinho). Sábados, das 14 às 18 h.

Bar e restaurante Marajá: Rua Martins Fontes, 153 (Centro), tel.: 3104-8727.

No happy-hour, às quintas-feiras, roda de choro com Zé Barbeiro (violão de 7), Cidão (cavaquinho), Stanley (clarinete) e Roberta Valente (pandeiro).

Magnólia Villa Bar: Rua Marco Aurelio, 883 (esq. Rua Aurélia), Vila Romana, tels.: 3863-9296/3875-7266/3875-7277. Sextas, das 21 à 1 h.

A pandeirista Roberta Valente e os seus convidados agitam as sextas do Magnólia. Os convidados deste mês são os cantores Bia Goes, Borba e Anaí Rosa, e os instrumentistas Zé Barbeiro, João Poleto, Ruy Weber, Alexandre Ribeiro, Euclides Marques, Ildo Silva, etc.

Lutheria do Manoel Andrade: Rua Alfredo Pujol, 1158 (Santana), tel.: (11) 6283-4986.

As rodas de choro acontecem na oficina do luthier Manoel Andrade. Há um pequeno palco, com diversas cadeiras em volta.
Não é um bar, portanto, não é servido nada, exceto café.

Loja de instrumentos Contemporânea – Rua General Osório, 46 (Santa Ifigênia) 221-8477 / 220-2954.

A roda de choro é aberta a quem chegar e acontece nas manhãs de sábado, a partir das 10 h, até umas 13 h.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora