Silêncio na noite, silêncio saudade!, por Luciano Hortencio

Rubens Peniche interpreta SILÊNCIO, um tango de Horácio Petarossi, Carlos Gardel, Alfredo Le Pera, com versão de Alraqui. Resgate de Luciano Hortencio.

Resgate de Luciano Hortencio

Rubens Peniche interpreta SILÊNCIO, um tango de Horácio Petarossi, Carlos Gardel, Alfredo Le Pera, com versão de Alraqui

 

Silêncio na noite, está tudo em calma

Reina a paz no mundo, repouso pra alma.

Ao lado de um berço, canta uma canção

A feliz mãezinha cheia de afeição

Dorme seu filhinho, sua adoração.

 

Eram cinco irmãos junto a uma santa

Seu coração forte, a tudo suplanta.

Passam-se os anos, chega a mocidade

E a mãezinha alegre, vê na realidade

Hoje cinco homens, que felicidade.

 

Silêncio na noite, quando sobre a terra

Um clarim se ouve e anuncia a guerra.

Com patriotismo, com temeridade,

Seus cinco filhinhos, entram em uma unidade,

Seguem para a luta, pela liberdade.

 

Terminada a guerra, meu Deus quanta glória,

Volta a nossa Força, trazendo a vitória,

Mas no lar distante, mora a desventura.

E a pobre velhinha beija com amargura

As cinco medalhas, ganhas por bravura.

 

Silêncio na noite, está tudo em calma.

Reina a paz no mundo, repouso pra alma.

Um coro de vozes, canta com saudade,

Aos que lá tombaram, pela liberdade.

Silêncio na noite, silêncio. saudade.

Rubens Peniche – SILÊNCIO – tango – Horácio Petarossi, Carlos Gardel, Alfredo Le Pera – versão de Alraqui.

Disco Todamérica TA-5.234-B – matriz – TA-1138.

Outubro de 1952.

Arquivo Nirez.

Coisas que o tempo levou.