Buddy Rich: Um Show de Bateria

Do blog do Antônio Ateu

Master Buddy Rich

https://www.youtube.com/watch?v=Xg_90kSBbtc height:394]

https://www.youtube.com/watch?v=lVbTTmEmDxY height:394]

[video:https://www.youtube.com/watch?v=nwAuLszbu68 height:394

[video:https://www.youtube.com/watch?v=QRKc90kuAaE height:394

Bernard “Buddy” Rich (BrooklynNova Iorque30 de Setembro de 1917 — Los Angeles2 de Abril de 1987) foi um baterista dosEstados Unidos da América do estilo jazz da Era do Swing.

Seu estilo notável era caracterizado por uma incrível velocidade e habilidade mesmo em temas mais complexos, tornando-os claros e precisos.

Desde criança envolvido com o palco, já possuía sua própria banda aos 11 anos de idade, e tocou com inúmeros grupos entre 1937 e 1939, quando juntou-se a banda de Tommy Dorsey.

Serviu com os Marines na segunda guerra, reassumindo seu lugar na orquestra de Dorsey, e paralelamente mantendo seu próprio grupo até 1951.

De 1953 a 1966 tocou com a orquestra de Harry James, quando então formou sua própria big band alcançando renome internacional.

Nos anos 70, dirigiu seu night club em Nova Iorque e tocou com pequenos grupos, além de participar de inúmeras apresentações em TV, concertos e festivais de rock clássico.

E também era conhecido pelo seus fãs pelo seu “humor negro”… Morreu em Los Angeles, Califórnia, dia 2 de abril de 1987.

Muitos músicos, críticos e inclusive a maioria dos bateristas famosos de todo o mundo consideram Buddy Rich o melhor baterista de todos os tempos, sendo visto como uma espécie de ápice revolucionário e definitivo no instrumento.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Buddy_Rich

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Querendo ver a Lapa...

4 comentários

  1. “Muitos músicos, críticos e

    “Muitos músicos, críticos e inclusive a maioria dos bateristas famosos de todo o mundo consideram Buddy Rich o melhor baterista de todos os tempos, sendo visto como uma espécie de ápice revolucionário e definitivo no instrumento.”

     

    Nunca devem ter escutado Tony Williams…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome