Zé (nem tão) Carioca, eis José do Patrocínio Oliveira

por Laura Macedo 

O paulista e multiinstrumentista (violão/cavaquinho/banjo) José do Patrocínio Oliveira, o Zezinho (Zé Carioca) tocou com grandes nomes como Pixinguinha, Nélson Souto e Garoto.

Em 1941, o músico assinou um contrato com a 20th Century Fox para atuar em filmes com Carmen Miranda e o Bando da Lua. Foi lá que conheceu Walt Disney e acabou por emprestar não só o jeito descolado, mas também sua voz ao papagaio.

No auge do sucesso de Carmen Miranda, Zé Carioca emplacou outros dois filmes em Hollywood: “Três Cavalheiros” (1945), conhecido por aqui como “Você já foi à Bahia?” – em que dança ao lado de Aurora Miranda, irmã de Carmen – e “Cante com a Disney” (1948).

Muita gente pensa que o Zezinho fez aquela voz do Zé Carioca especialmente para os desenhos. Não fez, era a voz dele mesmo”, diz José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, que conheceu Zezinho por intermédio do pai, na infância.

Em 1957, aos 22 anos, Boni reencontrou o músico e manteve com ele uma amizade que durou 30 anos – em que não faltavam “causos” sobre como era a vida de personagem de desenho animado.

“Disney dizia que o Zezinho tinha até nariz de papagaio. E o levava para o estúdio, botava um chapéu nele, dava um guarda-chuva na mão dele e pedia para ele andar, sambar, rebolar… Os desenhistas ficavam assistindo para fazer o papagaio se mexer do mesmo jeito. E o Zezinho dizia: ‘Mas eu não sei rebolar, sou paulista!‘”

Leia também:  O samba do Brasil que odeia, por Carlos Motta

Zé Carioca saiu de cena em 1987. Na lápide está registrada a palavra “Demais!” Porque para ele tudo era ‘demais’, diz o empresário José do Patrocínio Oliveira Júnior, o filho do papagaio. Ou melhor, do músico.

– “Dois brasileiros em Tóquio” (Zé Carioca) # Zé Carioca, 1957.

– “Dois de junho” (Poly) # Zé Carioca, 1957.

– “Três estrelinhas” (Anacleto de Medeiros) # Zé Carioca, 1957.

– “Roceira ou Segura a mão” (Mário Álvares Conceição) # Zé Carioca, 1957.

– “Os quindins de Iaiá” (Ary Barroso) # Aurora Miranda.

Fontes:

Laura Macedo com informações do Dicionário Cravo Albin da MPB, da Revista de História da Biblioteca Nacional, do Site YouTube (vídeos) e Google (fotos).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Pauta 2014

    Esse informativo post acaba de entrar na pauta para publicação no domacedo.blogspot (que é ligadão também em música e artes gráficas) a partir do início de 2014 – que é pra começar o ano com temas legais.

    Beijos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome