Filha de Cardozo recebe “comentários nojentos” e desabafa nas redes

Jornal GGN – Mayra Cardozo, filha do advogado e ex-ministro José Eduardo Cardozo, fez um desabafo nas redes sociais na quarta (31), dia em que o Senado decidiu derrubar Dilma Rousseff do poder. Mayra disse que vinha sofrendo ataques de internautas e conhecidos que chegaram a sugerir que ela recebia “benefícios” para calar sua opinião sobre o impeachment. Mayra reagiu denunciando o “golpe”, posicionando-se a favor dos direitos humanos e de ideais de esquerda. As informações foram publicadas pela colunista Mônica Bergamo, na Folha desta quinta-feira, 1º de setembro.

Por Mônica Bergamo

Filha de Cardozo desabafa depois de comentário nojento na internet

Na Folha

Num desabafo publicado em sua página no Facebook, Mayra Cardozo, filha do ex-ministro da Justiça e advogado de Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo, ataca o impeachment da presidente, diz que já foi “muito julgada por ser filha do meu pai” e faz uma revelação: votará em Luiza Erundina nas eleições municipais.

Afirmando estar “cansada de ouvir amigos dizendo ‘a Mayra nunca se posiciona!'”, ela conta que escreveu o texto depois de acordar “com um comentário idiota e nojento no meu Face insinuando que eu ganharia vantagem por pensar da forma que penso. E, sinceramente, mesmo vindo de uma pessoa insignificante, eu me ofendi, porque eu me importo com a opinião dos outros”.

Mayra começa dizendo que não é “Zé Eduardo” e revela suas posições: “Eu, Mayra, sou a favor do aborto, tenho um viés de esquerda, votei na Dilma, no Lula, no Haddad e vou votar na Erundina. Sou contra a pena de morte, quero ser advogada criminalista e acredito no ser humano”.

Dizendo lutar pela democracia, ela afirma estar “indignada”, já que é “contra o golpe”.

“Ninguém deve ser punido sem crime”, afirma.

“O resultado de hoje foi um GOLPE daqueles que não souberam ouvir o que foi dito nas urnas, foi um retrato da sociedade egoísta. Foi um golpe daquela minoria que não soube OUVIR a opinião de 54 milhões de pessoas.
Eu, Mayra, eleitora de Dilma, estou indignada porque uma minoria jogou o meu voto no lixo.”

No fim do texto, alternando letras maiúsculas e minúsculas, ela reclama de pessoas próximas.

“Eu MAYRA me indigno porque a minha opinião, que é constantemente desrespeitada pelos meus amigos e conhecidos, agora foi desrespeitada por um Estado que se diz DEMOCRÁTICO e de DIREITO”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora