MMX encerra trimestre com prejuízo de quase R$ 70 milhões

Jornal GGN – A mineradora MMX encerrou o primeiro trimestre deste ano com um prejuízo líquido de R$ 69,2 milhões de reais entre janeiro e março, um aumento de 25,4% sobre igual período do ano passado.
 
O resultado foi influenciado pela ampliação do resultado financeiro negativo da companhia em quase três vezes, a R$ 129,2 milhões.
 
A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado ficou negativa em R$ 501,3 milhões no primeiro trimestre, revertendo o resultado positivo de R$ 3,1 milhões obtido um ano antes.
 
A receita líquida recuou 53% na comparação com o primeiro trimestre de 2013, totalizando R$ 110,4 milhões.
 
O prejuízo no período foi maior que o registrado um ano antes e teve uma geração de caixa negativa, segundo informou a empresa, por meio de comunicado, na noite desta terça-feira (24).
 
A companhia por uma reestruturação com venda de ativos em 2013, devido a dificuldades financeiras que envolveram o grupo EBX, de Eike Batista. Ainda assim, a MMX destacou no documento que houve uma redução no resultado financeiro negativo na comparação com o quarto trimestre de 46%, um da redução do endividamento bancário.
 
A mineradora atribuiu o resultado ao impacto negativo de provisão decorrente de estudos detalhados das estimativas de custos com base na evolução das análises contratuais junto a fornecedores do Projeto de Expansão da Unidade Serra Azul.
 
A MMX adiou a data de divulgação de seus resultados do trimestre devido aos desdobramentos contábeis nos seus resultados com a conclusão de investimento por Trafigura e Mubadala no Porto Sudeste.
 
Em fevereiro deste ano, a empresa concluiu a venda de 65% do Porto Sudeste à trading holandesa Trafigura Beheer e ao fundo soberano de Abu Dhabi, Mubadala, num acordo envolvendo investimentos de US$ 400 milhões e assunção de dívidas da MMX no valor de R$ 1,3 bilhão.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome