Alberto Fraga critica falta de ‘conhecimentos técnicos’ de Moro

Em entrevista, ex-deputado diz que ministério da Justiça seguirá "pomposo" mesmo sem a pasta da Segurança Pública

Alberto Fraga (esq.) e Jair Bolsonaro, então deputados federais. Foto: Reprodução/Facebook

Jornal GGN – O ex-deputado Alberto Fraga (DEM-DF) criticou abertamente o ministro da Justiça, Sergio Moro, sobre sua postura quanto à segurança pública, e ressaltou que a retirada da pasta do guarda-chuva do ministério não é reduzir poderes.

“Vai dizer que ele (Sergio Moro) entende de Segurança Pública? Eu vivi a Segurança Pública por 28 anos e não sei tudo. Sem tirar os méritos do Moro, mas acho que ele poderia reconhecer que não tem os conhecimentos técnicos”, disse Fraga, em entrevista ao jornalista Vinícius Valfré, do jornal O Estado de São Paulo.

Caso o Ministério da Justiça vigore dentro dos moldes de como era durante o governo Michel Temer, ele deixará de ter a Polícia Federal dentro de seu guarda-chuva. Embora Fraga reconheça o simbolismo dessa medida, ele acredita que as atribuições restantes não fariam a pasta de Moro perder seu status.

“Evidente que dentro do Ministério da Justiça, que já possui um monte de atribuições, (a saída da pasta) causará um certo esvaziamento. Mas a pergunta é: antes de o Ministério da Segurança Pública estar lá o Ministério da Justiça não era pomposo, importante? Vai continuar sendo”, diz o ex-deputado.

Alberto Fraga é um dos amigos do presidente Jair Bolsonaro com maior trânsito dentro do Palácio da Alvorada, mas sua nomeação só ocorreria caso seja absolvido de uma ação por suspeita de propina quando foi secretário de Transportes no governo do Distrito Federal.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Investigação sobre Figueiredo Basto pode atingir Lava Jato

6 comentários

  1. Pois é, ministro, aprendeu cedo que para se juntar com esses malfeitores- e se dar bem- não basta ser facistóide…”o buraco é mais embaixo, excelência…”

    1
    1
  2. Suponho que Moro entende sim de segurança pública, haja vista os resultados estatísticos de diminuição da criminalidade. Na verdade são milhares (talvez dezenas ou centenas de milhares) que têm o Ministro atravessado na garganta, por ter cortado a mamata da corrupção solta; essa gente não vai sossegar enquanto não tirar Moro do caminho. Já Bolsonaro sofre com a sombra de Moro, então quer fritá-lo.

    • Os “presuntos” fabricados pelos “puliça” entra nas estatísticas como acidentes de……?
      O juizeco na sua caminhada conseguiu uma multidão de bons e falsos amigos tanto quanto reais inimigos.
      Moro agora é candidato à queima de arquivo.

      1
      1
    • Os resultados estatísticos da redução da criminalidade ATÉ ESSE MOMENTO, são de políticas adotadas no Governo Temer, pelo então Ministro Raul Jungmann.
      Nem Bolsonaro, nem Moro têm algo a ver com a redução da criminalidade.

      1
      1
      • Concordo parcialmente com sua afirmação. É difícil saber com certeza os medidas de maior ou menor impacto. O fato é que existe uma atuação mais repressiva contra as organizações criminosas, principalmente dificultando ordens de dentro dos presídios. Se a atuação do Ministério, juntamente com as Secretarias de Segurança, tivesse deixado o controle de lado, os índices já teriam subido.

        1
        1

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome