Após contrair Covid-19, Mourão diz que irá se imunizar contra o vírus

A declaração vai na contramão do posicionamento de Jair Bolsonaro. Vice, no entanto, garante que não irá “furar fila” e deve respeitar os critérios de prioridade para receber a vacina

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Jornal GGN – Apesar do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fazer campanha em oposição a vacinação da Covid-19, o seu vice, general Hamilton Mourão, afirmou nesta nesta segunda-feira, 11, que irá se imunizar contra o vírus. Ele voltou ao trabalho hoje, após 12 dias em isolamento no Palácio do Jaburu para tratamento da infecção.

Durante a declaração, no entanto, o militar disse que não irá “furar fila” e deve respeitar os critérios de prioridade para receber a vacina definidos pelo Ministério da Saúde.

“[Pretendo tomar a vacina] dentro da minha vez. Eu sou grupo dois de acordo com o planejamento [do Ministério da Saúde]. Não vou furar a fila, a não ser que seja propagandística”, disse o vice-presidente a jornalistas.

Mourão ainda defendeu que vacinação contra a Covid-19 é uma questão coletiva.”Eu acho que a vacina é para o país como um todo, é uma questão coletiva, não individual. O individuo aqui está subordinado ao coletivo, neste caso”, disse.

Com informações do G1.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Fora de Pauta

1 comentário

  1. Nassif: isso é discurso barato do ViceÍndio. Deveria preocupar-se com os da Aldeia, largados pelo governo (?) de Cavalão, de que faz parte. Isto sem falar da tomada de terras (solo e subsolo) pra amigos e gringos.
    No fundo, no fundo, acho que deveria se pensar numa vacina prá esse tal de Corona19, pra não ser o coitado do virus infectado por plasma letal desse pessoal VerdeSauva. Estes, sim, são de matar…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome