Bolsonaro foge de reunião com presidentes sul-americanos sobre coronavírus

País foi representado por Ernesto Araújo; enquanto continente debate ações a serem tomadas, Brasil foi um dos únicos sem mandatário para discutir assunto

Bolsonaro mandou o ministro das Relações Exteriores representá-lo em discussão sobre ações contra coronavírus Foto: Carolina Antunes/PR

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro não participou de videoconferência com chefes de Estado da América do Sul, que discutiram ações a serem tomadas em conjunto para lidar com a crise do coronavírus.

Diversos mandatários da região participaram da reunião, como os presidentes Alberto Fernández (Argentina), Martín Vizcarra (Peru), Mario Abdo Benítez (Paraguai), Sebastián Piñera (Chile), Lenín Moreno (Equador), Ivan Duque (Colômbia) e Jeanine Añez (Bolívia).

O encontro foi realizado nesta segunda-feira (16/03) no âmbito do Prosul, organismo internacional criado no ano passado por governantes de direita e de centro-direita na América do Sul.

O Brasil foi representado pelo ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores), que cumpre período de isolamento por ter tido contato com pessoas que contraíram o coronavírus – ele esteve na comitiva presidencial que esteve nos Estados Unidos entre os dias 7 e 10 de março.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, os países debateram as medidas a serem tomadas para lidar com a pandemia. Por exemplo, a entrada na Colômbia foi restringida a todos os estrangeiros, exceto os que têm residência permanente no país, enquanto a Argentina suspendeu por 30 dias os voos para o país vindos da Europa, Estados Unidos, Coreia do Sul, Japão, China e Irã.

Até o momento, o Chile tem 155 casos confirmados; a Argentina, 45; o Peru, 43; a Colômbia, 24; e o Equador, 23. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem 234 casos confirmados e 2.064 suspeitos do novo coronavírus.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Máscaras podem reduzir transmissão do coronavírus em até 40%

3 comentários

  1. Estou a caminho de desistir da esperança na humanidade moderna. A Argentina, com 56 casos confirmados, já tem 7 mortes vinculadas à covid-19, o que provavelmente é a maior taxa de letalidade mundial, com 12,5%.
    Vejam o que ocorreu por lá.

    Coronavírus: turistas invadem Monte Hermoso diante do pedido de “isolamento social”
    – A situação particular e negligente desenvolvida no posto de controle do resort à beira-mar. Quase dois quilômetros de fila de veículos formaram um cenário semelhante à “estação cheia”, em um contexto de emergência sanitária.

    https://telefenoticias.com.ar/actualidad/el-lado-b-del-coronavirus-turistas-invaden-monte-hermoso-frente-al-pedido-de-aislamiento-social/

  2. Enquanto países sul-americanos fecham as fronteiras, o nosso irresponsável presidente, eleito por imbecis ao quadrado recusa o pedido de fechamento das fronteiras pelos estados, porém, os Estados deveriam agir por sua própria conta, pois já está provado que não existe presidente nesse país, tá mais do que na hora dos Estados ser independente, tá na hora do país ser dividido. Falta só coragem dos governantes de seus Estados.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome