Bolsonaro recorre à China para melhorar resultado do leilão do pré-sal

Presidente sabia que resultados ficariam abaixo das expectativas; insistência em manter bônus alto e ressarcimento à Petrobras influenciaram processo

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro recorreu a petroleiras chinesas para participarem do leilão do pré-sal, como forma de evitar a ausência de interessados estrangeiros no processo e gerar um resultado ainda mais abaixo do esperado.

Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, o pedido foi feito durante a visita do mandatário brasileiro à China, no fim de outubro. Na ocasião, o Bolsonaro já sabia que o modelo inicialmente proposto para as vendas dos campos do pré-sal não atrairiam concorrentes.

Pessoas que acompanharam as conversas do presidente com o dirigente da China, Xi Jinping, disseram que um executivo da Petrobras foi à China para fechar a parceria da estatal com as empresas CNOOC e CNODC, ambas controladas pelo governo chinês. Cada uma entrou com 5% no consórcio que acabou por arrematar a área de exploração de Búzios.

As negociações feitas estabeleceram que a Petrobras receberia dinheiro antecipadamente dos dois sócios pela futura venda de óleo, o que teoricamente seria vantajoso para travar o preço do petróleo que será futuramente negociado pela cotação atual.

Essa operação liberou um capital imediato para a estatal brasileira, que terá de retirar R$ 29 bilhões de seu caixa para pagar pelos direitos de exploração dos blocos de Búzios e Itaipu – no segundo bloco, a Petrobras será totalmente responsável pela exploração.

Outro ponto que afetou as operações foi a insistência em manter um bônus elevado: a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis) chegou a apresentar uma opção de bônus de R$ 52 bilhões e maiores percentuais mínimos de óleo, mas o ministro da economia Paulo Guedes insistiu em um modelo que poderia trazer R$ 106 bilhões em outorgas para a União, caso as quatro áreas ofertadas (Búzios, Itapu, Sépia e Atapu) fossem vendidas.

As petroleiras estrangeiras também questionaram o ressarcimento à Petrobras pelos investimentos realizados nos quatro campos, o que inclui equipamentos para estudos e prospecção. Informações de bastidores mostram que esses montantes não estavam definidos e as conversas com a estatal não apresentaram resultado. Toda essa combinação fez com que, das 14 empresas escritas, sete apareceram e apenas três apresentaram ofertas.

6 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

- 2019-11-08 17:57:00

Excelente!!! O petróleo continua brasileiro.

Carlos Elisio

- 2019-11-08 17:22:51

Triste e traido, antes de se refugiar no colo de Xi bozo enviou para Trump:  I'm not dog no, for live so humble I'm not dog no, for you be so very far You don't know understand who is love, who is like You just know get it mistake And so there I go away Worst thing of the world Is to love very back Who say no to big love Doesn't matter to be happy Oh, so little to be love You should understand That for you I have passion For our love, for love God I'm not dog no For our love, for love God I'm not dog no

Marcelo Nascimento

- 2019-11-08 15:35:13

Os custos de energias renovaveis baixaram consideravelmente. Nao seria essa tendencia mundial que tem tirado o dinheiro do petroleo e outras fontes? O mundo nao estaria mudando? https://www.portal-energia.com/custos-eolica-solar-investimentos-energias-renovaveis/

Naldo

- 2019-11-08 15:22:27

Preparem-se......para um dia histórico.....

- 2019-11-08 15:12:33

Hoje o mundo tem excesso de oleo. Além disso nos últimos ocorreram importantes descobertas de novas reservas, o pré-sal brasileiro foi apenas uma entre outras. Na Venezuela fizeram a descoberta da maior de todas na bacia do Orinoco. Tem o óleo de xisto disputando o mercado também.

João Bosco

- 2019-11-08 13:31:41

Quer dizer, o nosso petróleo não pode ser da nossa estatal mas pode ser de estatais estrangeiras. Ainda mais, o anticomunista foi socorrer-se dos comunistas pra reduzir o fracasso da sua ação.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador