Como o Brasil combateu a miséria entre 2002 e 2015

Neste trecho da entrevista concedida ao jornalista Luis Nassif, a ex-ministra do Desenvolvimento Social e uma das principais coordenadoras das políticas de combate à miséria, Tereza Campello, esclarece que Brasil não apenas conseguiu aumentar a inclusão de renda, mas também combater a pobreza multidimensional que, na metodologia do Banco Mundial, significa o grupo de pessoas que, além da falta de renda, não possui acesso a serviços básicos como água potável, energia elétrica saneamento básico, saúde, habitação digna e bens e serviços primordiais para a segurança alimentar e promoção de renda, como geladeira, celular e internet.
 
Veja entrevista na íntegra aqui
 
Campello coordenou o trabalho “Faces da Desigualdade no Brasil – Um olhar sobre os que ficam para trás”, lançado dia 27 de novembro na FGV do Rio de Janeiro. O relatório inédito defende que a redução da pobreza no país entre 2002 e 2015 foi estrutural e chama a atenção para a importância dos governos criarem estratégias específicas para combater a desigualdade multidimensional. De outra forma, afirmam os pesquisadores, não será possível acabar com o núcleo duro da miséria.
 

 

https://www.youtube.com/watch?v=LAbklSd86CM

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Bolsonaro pode nomear PGR indicado pelo filho investigado no caso Queiroz

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome