Coronavírus: Europa teme agravamento de crise de dívida

Os planos de suspensão da ajuda concedida a trabalhadores durante a pandemia pode levar milhões de famílias a mergulharem em dívidas

Jornal GGN – A Europa começa a mostrar preocupação com a economia após a pandemia do coronavírus, por conta do forte aumento do número de famílias que se encontram sobrecarregadas por dívidas que não conseguem pagar.

Mesmo em países considerados ricos e com grandes poupanças, como Alemanha e Áustria, a preocupação começa a aparecer: a Rede Europeia de Dívidas do Consumidor estima que até 10% das famílias da UE já têm problemas.

Segundo o Jornal de Negócios, tais problemas são uma das ameaças à recuperação econômica da região aos efeitos da covid-19, na medida em que comprometem os gastos. Alguns estudos chegam a sugerir um risco de maior instabilidade financeira por conta do aumento das insolvências.

A perda do salário é a principal causa dos problemas, uma vez que o impacto da pandemia foi controlado por conta da adoção de programas de apoio. Mesmo assim, muitos governos pretendem reduzir esse apoio por conta do peso das próprias dívidas, o que pode aumentar o desemprego na região.

 

Leia Também
Coronavírus: Nova Zelândia começa testes em massa após ressurgimento de casos
Pesquisa mostra que número recorde de pessoas está desistindo de sua cidadania norte-americana
Chaves para um estado criminoso: Deus, país e capital, por Ángeles Diez

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora