Depois da falta de sutileza da Cambridge Analytica, vem a Taboola, o DoubleClick fazendo o mesmo papel.

Depois da falta de sutileza da Cambridge Analytica, vem a Taboola, o DoubleClick fazendo o mesmo papel.

Por mais espertos que sejamos, muitas vezes nos damos conta de uma formiguinha que passa na calçada e não enxergamos um elefante branco que passa pela rua! Vou explicar porque e depois sugiro que olhem direito pelo menos para o elefante.

Toda a Internet ficou indignada e “putinha da vida” por ver a invasão da Cambridge Analytica, utilizando o big-data para chafurdar nas nossas vidas e determinar nossos gostos, nossas idiossincrasias pessoais, até nossas preferências sexuais para poder nos influenciar no consumo e na política.

O pessoal que reclamou da Cambridge Analytica é tão experto, mas tão experto mesmo, que não se dão conta que “inocentemente” empresas com a Taboola, a Outbrain, a DoubleClick fazem descaradamente o mesmo serviço com a anuência dos blogs, plataformas e outras bases informáticas para estas ganharem uma graninha.

No fim de qualquer grande site de informações de esquerda, de centro ou de direita, aparecem notícias, questionários e pequenas reportagens como perder peso tomando não sei que produto, ou quem reconhece os filmes da década passada, ou mesmo ver quem eram os famosos que todos esqueceram. Ou seja, verdadeiras platitudes que qualquer preocupado leitor com a sua segurança digital acha tão imbecil que algumas vezes entra para ver como está a cara a filha a Angelia Jolie.

Se por acaso alguém se der o trabalho de olhar os sites destes inocentes propagandistas de platitudes, verá que o objetivo destas empresas está perfeitamente declarado na maior da cara de pau, que para quem não for estúpido, poderá entender que o que fazem estas empresas é exatamente o que fazia a Cambrigde Analytica.

Todos aqueles que já se divertiram dizendo o nome dos filmes da década passada que conhecem, interessando-se por “famosos” e suas besteiras e mais dezenas de outras informações “inúteis”, pode ficar certo, até a sexualidade já está mapeada por estas empresas.

Leia também:  Doces lembranças, por Aquiles Rique Reis

Como afirmo no início do texto, não adianta ficarem “putinhos da vida” com a formiguinha enquanto deixam passar os elefantes.

TOLINHOS.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome