Deputado pede cassação de Flordelis: “coração perverso” é quebra de decoro

"Diante da avalanche de provas contra Flordelis, fica evidente que a parlamentar não tem condições de permanecer no cargo", diz Leo Motta, do PSL

Jornal GGN – O deputado federal Leo Motta, do PSL de Minas Gerais, pediu na segunda-feira (25) a cassação do mandato da deputada Flordelis (PSD). A parlamentar é investigada pelo assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo de Souza, em junho de 2019. A trama envolve tentativas de envenenamento e participação de outros familiares.

No pedido de cassação, Motta afirma que Flordelis “sempre procurou passar
uma imagem de mulher cristã, comprometida com a vocação de adotar filhos e
preocupada com a família, enquanto ao mesmo tempo, tinha uma postura que,
a serem comprovadas as denúncias do inquérito policial, denota um coração
perverso e inclinado ao crime, o que, por si só, se constitui em quebra do decoro.”

Segundo os investigadores, Flordelis supostamente elaborou, junto com outros familiares, vários planos para tirar a vida do marido por questões financeiras. Foram várias tentativas de envenenamento e assalto simulado, até chegar ao episódio em que supostamente houve um latrocínio. O pastor morreu baleado por 30 tiros.

“Diante da avalanche de provas contra a Deputada Flordelis, fica evidente que a parlamentar não tem condições de permanecer no cargo para o qual foi eleita, tampouco exercer os papéis inerentes à vida política, devendo, assim entendo, dedicar-se exclusivamente à sua defesa perante a Justiça, uma vez que alega ser inocente dos crimes a ela imputados”, opinou Motta.

O inquérito da Polícia Civil teria concluído que Flordelis é a “mandante do crime”. Em 24 de agosto, 5 filhos do casal e uma neta que pesquisou venenos e grupos de extermínio foram presos. A deputada irá responder por “cinco crimes: homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima), associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso. Pelo envenenamento, ela responderá por tentativa de homicídio.”

EXPULSÃO

Em nota enviada à imprensa, o presidente do PSD, Gilberto Kassab, disse que “diante do indiciamento da parlamentar, o corpo jurídico do partido adotará as medidas para a suspensão imediata de sua filiação e, a partir dos desdobramentos perante a Justiça, serão adotadas as medidas estatutárias para a expulsão da parlamentar dos seus quadros”.

Confira, abaixo, a íntegra do pedido.

cassação flordelis

Recomendado:

Assassinato “bárbaro” envolvendo Flordelis repercute na mídia internacional

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora