Deputado pede esclarecimentos sobre os 39kg de cocaína apreendidos em avião da FAB

General Augusto Heleno Ribeiro Pereira, Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional, é convidado a prestar esclarecimentos

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – Um requerimento protocolado na tarde desta quarta-feira (26), na Câmara dos Deputados, pede que o General Augusto Heleno Ribeiro Pereira, Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional, preste esclarecimentos sobre a apreensão 39kg de cocaína em um avião da Presidência da República, na tarde da última terça (25), no aeroporto de Sevilha, na Espanha.

Apresentado pelo vice-líder do PCdoB, deputado federal Márcio Jerry (MA), o documento cita que, “pela gravidade do ocorrido e por envolver pessoas tão próximas ao esquema oficial de apoio ao senhor Presidente da República”, é preciso que informações sejam enviadas à Casa Legislativa.

O requerimento lista perguntas sobre quem é o militar e desde quando integra o Grupo de Transporte Especial da Força Aérea Brasileira (FAB), quem o indicou para o grupo percussor da viagem presidencial ao Japão e quem comandava o voo no qual foi transportada droga, além de questionar quais os procedimentos adotados para checagem da bagagem e outras cargas embarcadas nas aeronaves do Grupo de Transporte Especial.

Também interpela o General sobre quem e quais as responsabilidades pelos controles de acesso de pessoas, bagagens, equipamentos e cargas nas aeronaves e aponta a necessidade de detalhar o conteúdo do depoimento do tenente. Ainda solicita esclarecimentos sobre o envolvimento de agentes do tráfico, as providências adotadas pela FAB e pela Presidência da República, outros possíveis registros de contrabando ilegal por meio de equipamentos militares, envolvidos e as providências adotadas nestas ocasiões.

A prisão do segundo-sargento, integrante do Grupo de Transporte Especial da Força Aérea Brasileira (FAB), ocorreu quando o avião da FAB pousou no aeroporto da capital da região da Andaluzia. De acordo com informações da imprensa local, o militar foi detido pela Guarda Civil espanhola, sob a acusação de transportar 39 quilos de cocaína dentro do avião da equipe que dá suporte à comitiva do presidente Jair Bolsonaro.

Leia também:  Mathias Alencastro: ‘Ao contrário da brasileira, ultradireita indiana soube tornar país indispensável ao Ocidente’

A mesa da Câmara deverá encaminhar o pedido ao General, que terá 30 dias para responder ao parlamentar.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

  1. É para consumo próprio do regimento e da equipe presidencial.
    ” she don’t lie she don’t lie,she don’t lie,cocaine”
    JJCale, and Eric Clapton

  2. Faz parte do plano de moralização da desmoralização: de agora em diante vamos economizar e sugerir para que só viajem em aviões de carreira. Talvez não.

    • Em tempos de liberação das compras de armas, com estes 10 milhões de reais (2 milhões de euros) que seriam arrecadados, quantas armas dariam para comprar para o “povo” que precisa defender o governo de golpes? Vamos ver se investigações “imparciais” brasileiras vão identificar se militares estariam institucionalmente no grupo (pró armar milícia). É demais a ingenuidade de acreditar que o sargento (sal. bruto de 7 mil reais) estava sozinho nisto ou é uma “mula” externa. 4 kg já seriam muito. 39kg é tráfico de “gente grande”.

  3. Agora é que nós vamos ver se o general Heleno vai dar porrada na mesa e pedir prisão perpétua para o chefe do sargento mula, ou se vai ficar pianinho e tentar passar um pano na lama toda.
    heheheh… o castigo não veio a cavalo, veio a avião.

    Enquanto isso, por ironia do destino, Moro está nos EUA para tratar de assuntos referentes ao combate ao tráfico de drogas internacional. heheheheh… A droga estava debaixo do nariz dele e só faltou cheir… ops…deixa pra lá. heheheh…

    Por falar em Moro, drogas, tráfico e outros males da sociedade, cadê o Queiroz?

  4. Fico imaginando se isso tivesse acontecido com a Dilma. A Globo e a grande mídia estariam martelando assunto 24h por dia. Mas não foi. Então o que fizeram (ao menos a Folha de São Paulo)? Revelaram que o sargento já havia voado com outros dois presidentes (mas só com este ele foi pego com 39 kg de cocaína!).
    Enquanto isso, o chefe da segurança – bom em matar haitianos desarmados – justifica sua falha clamorosa dizendo que não tem bola de cristal. Que piada! Já o ministro (sic) da (des)Educação faz piada e declara que os aviões de outros presidentes também já transportaram drogas. Como sabe? Participou da operação?

  5. Viram o que disse Weintraub? Educado, ele, não é?

    Pelo Twitter, o ministro afirmou que o avião presidencial já transportou drogas em maior quantidade e perguntou o peso de Lula e Dilma.

    Abraham Weintraub

    @AbrahamWeint
    No passado o avião presidencial já transportou drogas em maior quantidade. Alguém sabe o peso do Lula ou da Dilma?

    24,9 mil
    06:52 – 27 de jun de 2019
    Informações e privacidade no Twitter Ads
    20,1 mil pessoas estão falando sobre isso
    O termo “ministro da educação” se tornou o mais comentado da rede social no Brasil pouco tempo após o tuíte do ministro.

    https://br.noticias.yahoo.com/weintraub-cocaina-lula-dilma-130745825.html

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome